IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 SER MAIS SER MELHOR ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : A.F.E.P. - Associação para a Formação de Pais
Other national partners : Dia Portugal Supermercados, SA
FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO
ITAU-INSTITUTO TÉCNICO DE ALIMENTAÇÃO HUMANA S.A.
Mulheres em Accão - Associação
EQUAL theme :Equal opportunities - Reconciling family and professional life 
Type of DP :Sectoral - Specific discrimination and inequality problems 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-308 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :04-10-2005 
Last update :11-03-2008 
Monitoring: 2005  2006   

Rationale

Text available in

- Existence in the DP of companies who are willing to test the introduction of innovative mechanisms and tools which will facilitate the conciliation and are adequate to the needs felt by workers. Adequateness to partners competencies in view of the nature and dimension of the identified needs which will make the potential of the empowerment and interventional role of all the project receivers, seeing that it will start a simultaneous performance employing entities and the employees and allows a suitable intervention plan.Through focus group, professional demands, which make the worker come home tired, stressed and with no energy, that reflect in a physical and psychological wear down were identified as specific causes of conciliation difficulty; lack of time and opportunity to think and look for solutions, establish priorities and values; some lack of sensibility of the managership to the presence of factors external to task development and the attainment of results; weak service support allied to financial resources; sense of responsibility as home and work amongst others were identified as well. As consequences, family conflicts and poor senior citizen and child supervision, lack of time and poor quality of living, which cause stress and health problems were mentioned.506 questionnaires were applied to a sample of workers, which fell upon work/family conciliation, the way the relationship with managership can interfere in that conciliation and well being. The results indicate the family/work conflict influences well being and that lack of time is stated as the main factor, as well as pressure (when stressing family situations exist the workers performance is negatively influenced).As a solution we will proceed to the constitution and dynamization of awareness/reflection groups inside companies focused on time conciliation and parental education in the perspective of family/work conciliation and will involve groups in different levels of the company organization., - The project is aimed to intervene in a way which responds to the identified needs and problems that are tied to the necessity of greater sensibility and mere information of the companies managership about the importance of adopting conciliation measures in companies as a factor of worker well being and consequential decrease of rotation and absenteeism.Complementarily, a lack of situation diagnosis and survey of companies good practice regarding conciliation as well as the managership lack of support tools for implementing conciliation measures adequate for the workers needs.The low divulgation and transfer of good practices developed at a professional level regarding conciliation, as well as poor sharing of not only successes but if challenges and a way of overcoming them is an obstacle to joining and implementation of conciliation programs.The difficulties of time management as well as parental competencies which need a greater intervention.Insufficient sharing of family responsibilities has negative consequences for work and for conciliation. Also the fact that women are penalized by maternity must be taken into consideration. Adding to that the difficulty in recognizing changes because they are based on behavior and attitude modifications which are not always visible.High rotation of the working population can make the result analysis difficult. The distribution of workers throughout the national territory is also very specific due to geographical localizations of the stores or the impossibility of implementing the necessary logistics to make conciliation easy.The fact that intervention in the company only makes individual contact easy and not as a couple or as a family is also a constraint to conciliation and to success, restraining the opportunities of intervention in the family as a whole.

dot Top


Objective

Text available in

This project will function in companies aiming to favour the balance between work and family responsibilities. Through reflection models on parental competencies and time management which promote empowerment, implementation of conciliation logistics is intended by company workers (operators, inspectors, managers, intermediate managership and managership) The project also intends to increase company’s different levels of structure awareness and information for the importance of adopting measures to make family/work conciliation easier. During the project innovative mechanisms of improving lifestyles, reducing rotation and absenteeism will be identified. It is the company’s internal team’s responsibility of sharing information and good practices as well as guarantee dissemination.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Training on work place ***
Employment creation and support *
Training of teachers, trainers and staff ***
Conception for training programs, certification **
Work organisation, improvement of access to work places *
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features *

Type of innovation Rating
Process-oriented ****
Goal-oriented ****

dot Top


Budget Action 2

250 000 – 500 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  0.0%  0.0% 
Employed  68.7%  31.3% 
Others (without status, social beneficiaries...)  0.0%  0.0% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  68.7%  31.3% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  68.7%  31.3% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  68.7%  31.3% 
  100.0% 
 
< 25 year  15.5%  7.8% 
25 - 50 year  43.8%  18.8% 
> 50 year  9.4%  4.7% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Gender discrimination ***

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.2%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
4527 Debora: Dp for Equal opportunities in laBOuR mArket EE 10
ES ES20040374
IT IT-S2-MDL-280

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
A.F.E.P. - Associação para a Formação de Pais Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Dia Portugal Supermercados, SA
FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO
ITAU-INSTITUTO TÉCNICO DE ALIMENTAÇÃO HUMANA S.A.
Mulheres em Accão - Associação

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: O modelo de funcionamento da PD consistirá na realização de Reuniões de parceria nas quais participará pelo menos um membro de cada entidade com capacidade de decisão. Serão implementadas reuniões de trabalho relativas a cada actividade, onde estarão sempre presente os técnicos das entidades que participam na actividade e pontualmente os destinatários do projecto. A entidade responsável pela actividade assegurará o cumprimento dos prazos e a eficiência do processo da mesma. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): A tomada interna de decisão assenta num processo democrático em que todos os parceiros são intervenientes. A informação será disponibilizada via intranet ou email, ficando disponível para todos os parceiros darem sugestões e fazerem comentários. As decisões irão ser tomadas em reunião de parceria, por consenso e caso este não seja possível a opinião da maioria prevalecerá. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): Para que a informação circule por todos os parceiros da PD de forma rápida, eficiente e transparente serão adoptadas as tecnologias de comunicação, nomeadamente o e-mail e intranet, onde estarão todos os documentos e informações pertinentes para o desenvolvimento do projecto. Utilizar-se-á também o telefone e o fax como veículo de comunicação. Todas as decisões relativas ao desenvolvimento das acções serão comunicadas atempadamente por um dos canais acima mencionados. 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 11-03-2008 dot Top


A.F.E.P. - Associação para a Formação de Pais

(AFEP)
Avenida Luís Bivar, n.º 35 - 3.º andar
-
P-1050-141-LISBOA Lisboa

Tel:+351218863212
Fax:218863647
Email:afep@sapo.pt

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:09-11-2004 /

Text available in

A AFEP é uma Associação de Utilidade Pública e Representatividade Genérica que se dedica à formação, intervenção e investigação no domínio da Educação Familiar e Parental. Privilegiando a intervenção precoce e preventiva, tem desenvolvido um trabalho com adultos e jovens ao longo da última década. É membro da Federação Internacional para a Educação de Pais e participa no Conselho Nacional da Família desde o seu início. A AFEP é um movimento de inspiração cristã que considera os pais (pai e mãe) suportes de relações afectivas estáveis com os filhos, e principais responsáveis pelo seu desenvolvimento. Ao longo da sua intervenção tem promovido vários projectos no âmbito dos Programas “Jovens para a Europa” (IPJ), “Ser Criança”(Ministério do Trabalho e Solidariedade), Programa- Quadro Prevenir II- Eixo de Intervenção: Prevenção na Família (IDT), “Intervenção na Família” do Departamento de Acção Social da Fundação C. Gulbenkian



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria da Conceição Seabra Gomes Maria +351218863212 afep@sapo.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


Dia Portugal Supermercados, SA

(DIA MINIPREÇO)
Rua Carlos Mardel, nº 49- 1º
-
P-1900-117-LISBOA Lisboa

Tel:+35121.8452240
Fax:21.8490119
Email:ana.cristina.nogueira@carrefour.com

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:29-11-2004 /

Text available in

O Dia Portugal S.A. (vulgo Dia Minipreço) é uma entidade (privada, com fins lucrativos), grupo Carrefour, cuja principal actividade é o comércio por grosso e a retalho, no mercado interno e externo, de produtos alimentares e não alimentares. A face mais visível desta organização, são as 285 lojas Dia-Minipreço espalhadas por todo o território nacional e os 2 centros logísticos de distribuição. No Dia Portugal trabalham 2590 pessoas distribuídas pelas Dir. Regional Norte, Regional Sul, Comercial, Financeira, Expansão, Terceiros e Recursos Humanos, na qual se inclui o Departamento de Recrutamento, Selecção e Formação. Enquadrado no sector da grande distribuição e posicionado como marca discount, o projecto empresarial do Dia Portugal dá ênfase à promoção do desenvolvimento dos seus colaboradores, ao espírito de equipa e à progressão pessoal. A Direcção de Recursos Humanos do Dia Minipreço, através do seu Dept. de Recrutamento, Selecção e Formação é responsável pela implementação da estratégia e política interna de recursos humanos de toda a organização tendo em consideração os valores da Companhia, os objectivos estratégicos e também: 1. Necessidade de modificação de comportamentos/atitudes no posto de trabalho, 2. Novos processos e procedimentos (por exemplo, Higiene e segurança alimentar) 3. Exigências no âmbito da legislação laboral em vigor, legislação relativa aos direitos do consumidor e regulamentação específica no âmbito da actividade da Organização (Segurança alimentar, higiene, saúde e segurança no posto de trabalho, manuseamento de cargas em armazéns, condução defensiva, etc.), 4. Requerimentos ao nível da execução da actividade formativa, cumprimento nomeadamente com requisitos ao nível de contratos de formação, regulamento de funcionamento e constituição de dossiê técnico-pedagógico por cada intervenção formativa. Em suma, todos estes factores influenciam e norteiam a actividade formativa do Dia Minipreço e as prioridades em termos de calendarização de acções e definição de metodologias e modalidades de formação. Neste contexto, a actividade formativa desempenha um papel fulcral para a prossecução da estratégia da Organização. Desde o inicio da actividade em Portugal que se encontra formalizado e operacionalizado um Dept. de Recrutamento, Selecção e Formação, afecto à Direcção de Recursos Humanos, com o objectivo de implementar procedimentos de gestão no âmbito da selecção, recrutamento e desenvolvimento dos recursos humanos da Organização. Assim sendo, a formação é uma actividade privilegiada e integrante de uma política clara de desenvolvimento e formação contínua de todos os colaboradores da Organização: desde os operadores de loja às chefias.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Cristina Maria Dores de Sousa Ferreira Cristina +351218452240 cristina.sousa.ferreira@carrefour.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

(FPCE-UL)
ALAMEDA DA UNIVERSIDADE
-
P-1649-013-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351217943600
Fax:217933408
Email:cd@fpce.ul.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:University / Research organisation
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:09-10-2007 /

Text available in

A FPCE-UL é uma instituição de natureza pública, centro de criação, transmissão e difusão de cultura e ciência a nível superior. Na prossecução dos objectivos permanentes de formação humana, cívica, científica e cultural nos domínios da Psicologia e das Ciências da Educação, bem como no desempenho da sua função social são, designadamente, fins da FPCE-UL: a) Organizar cursos de licenciatura nos vários domínios da Psicologia e das Ciências da Educação; b) Garantir as condições necessárias à preparação de cursos conducentes à concessão dos graus de mestre e doutor; c) Assegurar o desenvolvimento de projectos de investigação científica nos vários domínios da Psicologia e das Ciências da Educação; d) Organizar cursos complementares de Ciências da Educação para licenciados ou bacharéis, tendo em vista a qualificação profissional para o exercício da docência; e) Organizar cursos de formação inicial de especialização, de actualização, de formação contínua ou de formação em serviço nos vários domínios da Psicologia e das Ciências da Educação destinados a psicólogos, técnicos de educação, professores, educadores de infância e outros profissionais naqueles domínios; f) Colaborar com outros estabelecimentos de ensino superior na docência e desenvolvimento das componentes psicológicas e pedagógicas nos respectivos cursos de licenciatura e de formação de professores, de educadores de infância ou de outros técnicos de educação; g) Colaborar com instituições, organizações e serviços que requeiram o seu apoio científico e pedagógico; h) Prestar serviços à comunidade nos vários domínios da Psicologia e das Ciências da Educação, desde que enquadrados numa perspectiva de apoio prático à formação e investigação.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria José Chambel Maria +351217943600 mjchambel@fpce.ul.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


ITAU-INSTITUTO TÉCNICO DE ALIMENTAÇÃO HUMANA S.A.

(ITAU)
LARGO DO MOVIMENTO DAS FORÇAS ARMADAS, Nº 3
-
P-2610-123-AMADORA Amadora
-

Tel:+351210420400
Fax:210420490
Email:itau@itau.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:09-10-2007 /

Text available in

O ITAU – Instituto Técnico de Alimentação Humana S.A. é uma organização do grupo TRIVALOR, vocacionada para o serviço de restauração colectiva, actuando em todo o país. Iniciou a sua actividade em 1963 contando hoje com mais de 300 clientes, cada um com uma dinâmica e características próprias que impõem soluções personalizadas que garantam uma satisfação total. É uma empresa certificada desde Abril de 1999 pela APCER. Na prossecução da sua Política da Qualidade, foi a primeira empresa de restauração colectiva em Portugal a auditar a sua certificação no âmbito da norma ISO 9001:2000, o que aconteceu, com sucesso, no primeiro trimestre de 2002, e a trabalhar na certificação ambiental, através do normativo ISSO 14001:2004 no primeiro semestre do ano de 2005. O apoio personalizado ao cliente e o conceito de equilíbrio ajustado às preocupações alimentares próprias de cada grupo específico e segmentado permite ao ITAU fornecer refeições adequadas às exigências e necessidades de cada situação.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Bruno Faneco Bruno +351210420441 bruno.faneco@lx.itau.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


Mulheres em Accão - Associação

(-)
Rua D. Pedro V, 76 1º Esquerdo
-
P-1250-000-(Desconhecida) Lisboa
-

Tel:+351226 007 130
Fax:226 094 027
Email:geral@mulheresemaccao.org

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:01-07-2005 /

Text available in

A Associação Mulheres em Acção é uma associação civil, de âmbito nacional, sem fins lucrativos, criada por escritura notarial de 24 de Julho de 2001, alterada posteriormente em 10 de Maio de 2002, publicada no Diário da República (III Série), n.º 223/2001, de 25 de Setembro, e 171/2002, de 26 de Julho. O objecto da Associação consiste na “eliminação da discriminação e na promoção da igualdade entre homens e mulheres”. Para a prossecução do seu escopo, a Associação desenvolve, entre outras, actividades de formação, informação e divulgação dos direitos juridicamente atribuídos à mulher, o fomento de políticas de apoio à família, a procura das soluções adequadas aos problemas relacionados com estas áreas e a denúncia de situações lesivas dos direitos da família e das mulheres. Actualmente, é membro do Conselho Consultivo da Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Alexandra de Almeida Tété Alexandra +351226007130 geral@mulheresemaccao.org Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

SER MAIS SER MELHOR

Rationale

Text available in

- Empresas dispostas a testar mecanismos e ferramentas inovadores e facilitadores da conciliação, adequados às necessidades dos trabalhadores. Adequação e pertinência das competências dos parceiros face à natureza e dimensão das necessidades identificadas, potenciando o empowerment e papel interventivo de todos os destinatários, dando origem a uma actuação simultânea nas entidades empregadoras e trabalhadores, permitindo uma intervenção à medida das necessidades destes.Através de focus group identificaram-se como causas específicas das dificuldades de conciliação as exigências profissionais que se reflectem num desgaste físico e psicológico que fazem com que se chegue a casa cansado, stressado e sem energia; a falta de tempo e oportunidade para pensar e procurar soluções, estabelecer prioridades e valores; alguma falta de sensibilidade das chefias para a presença de factores externos ao desenvolvimento das tarefas e à obtenção de resultados; fracos serviços de apoio aliados aos recursos financeiros; sentido de responsabilidade no trabalho e em casa, etc. Como consequências foram mencionados os conflitos familiares e o fraco acompanhamento de crianças e idosos, a falta de tempo e fraca qualidade de vida, desencadeador de stress e problemas de saúde.Foram aplicados 506 questionários a uma amostra de trabalhadores, que incidiram sobre conciliação trabalho-família, o modo como a relação com a organização pode interferir nessa conciliação e o bem-estar. Os resultados indicam que o conflito trabalho-família influencia o bem-estar, sendo a falta de tempo apontada como o principal factor, assim como a pressão (quando há situações familiares stressantes, o desempenho do trabalhador é negativamente influenciado).Como resposta procederemos à constituição e dinamização de grupos de sensibilização/reflexão nas empresas sobre gestão do tempo e formação parental na perspectiva da conciliação trabalho-família e que envolverá grupos de diferentes níveis da estrutura da empresa., - Necessidade de maior sensibilidade e mais informação dos quadros dirigentes sobre a importância da adopção de medidas de conciliação nas empresas como factor de bem estar dos trabalhadores e consequente aumento de produtividade, diminuição da rotatividade e absentismo.Complementarmente surge a insuficiência de diagnósticos de situação e de levantamento de boas práticas nas organizações relativamente à conciliação, assim como a falta de instrumentos de apoio aos dirigentes das empresas para a implementação de medidas de conciliação, adequadas às necessidades dos seus trabalhadores.A fraca divulgação e transferência das boas práticas desenvolvidas ao nível empresarial no que concerne à conciliação assim como a pouca partilha tanto dos sucessos como dos desafios e forma de os ultrapassar constitui um entrave à adesão e implantação de programas de conciliação.As dificuldades em gerir o tempo assim como competências parentais que necessitam de maior investimento e desenvolvimento são aspectos que necessitam intervenção.A insuficiente partilha das responsabilidades familiares tem consequências negativas ao nível do trabalho e da conciliação. Também a penalização das mulheres por motivo de maternidade tem de ser contemplado. Acresce as dificuldade em reconhecer as mudanças por se tratar da modificação de comportamentos e atitudes, que nem sempre são visíveis.A elevada rotatividade da população trabalhadora poderá dificultar a análise dos resultados. Também a especificidade da distribuição dos trabalhadores pelo território nacional decorrente das localizações geográficas dos locais de trabalho dificulta ou impossibilita a implementação de uma logística facilitadora da conciliação.Também se nos apresenta como um constrangimento à conciliação e ao sucesso o facto de a intervenção na empresa só facilitar o contacto individual e não sobre o casal ou a família, restringindo assim as oportunidades de intervenção no seio da família como um todo.

dot Top


Objective

Text available in

Este projecto vai intervir em empresas com o intuito de favorecer o equilíbrio entre responsabilidades laborais e familiares. Através de modelos de reflexão sobre competências parentais e de gestão do tempo que promovam o empowerment pretende-se que os trabalhadores das empresas (operadores, inspectores, quadros, chefias intermédias e chefias) implementem estratégias facilitadoras da conciliação . O projecto pretende ainda intervir por forma a aumentar a sensibilidade e informação dos diferentes níveis da estrutura da empresa para a importância da adopção de medidas facilitadoras da conciliação trabalho-família. Ao longo do projecto vão ser identificados e testados mecanismos inovadores que melhorem os quadros de vida, diminuam a rotatividade e o absentismo. Cabe a equipas internas à empresa a função de partilhar informação e boas práticas assim como garantir a disseminação.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics