IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 "De Igual para Igual-ADERE"-ApoiaroDesenvolvimentoEmpreenderparaReforçaroEmprego ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : INOVINTER - CENTRO DE FORMAÇÃO E DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA
Other national partners : ADRAL - Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo, S.A.
ANJE - Associação Nacional de Jovens Empresários
Município de Vendas Novas
Sociedade Parque Industrial Vendas Novas, Urbanização, Gestão e Formação, Lda
Vendas Novas, Porta do Alentejo - Associação de Desenvolvimento Local
EQUAL theme :Entrepreneurship - Business creation 
Type of DP :Geographical - Other - ALENTEJO 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2001-106 
Application phase :Project ended 
Selection date :04-10-2002 
Last update :03-11-2006 
Monitoring: 2002  2003   

Rationale

Text available in

Regional Framing The region of Alentejo stands out for the existence of both a set of potentialities, which should be maximised, and weaknesses, which are in many cases a worsening of the weak points that might be identified in Portugal as a whole, whose impacts might be minimised or even neutralised. The Alentejo's economic dynamics has faced serious difficulties, reason why it is still among the poorest regions in the European Union. The following weak points, among others, were identified in the Regional Master Plan (2000-2006) for this region: Low skilled and aged human resources, difficult connection between vocational training structures and companies; Weakness in the industrial fabric, weak entrepreneurial capacity and initiative and little tendency towards internationalisation and innovation. Thus, the regional strategy defined for the 21st century points to the redefinition of an economic basis grounded in integrated actions aiming to promote employment, settle, attract and qualify the young and working age population, and lessening the effects of structural and long-term unemployment, through measures of social integration and social employment development. Local Diagnosis The further development of the diagnosis allowed to conclude that at the social level the main needs are as follows: i) elderly care, ii) dwelling for the elderly, and iii) home care. 56% of the respondent students (105 out of 187) and 73% of the unemployed (118 out of 169) showed interest in attending a vocational training course. The initial phase of the diagnosis had already allowed to identify in the municipality of Vendas Novas, in terms of opportunities to be developed, the following market niches: household chores; children care; new information and communication technologies; support for youngsters with difficulties; improvement and maintenance of dwellings; security; provision of consultancy services to small and medium-sized enterprises; vocational training. Other potential activities to be developed were identified in several feasibility studies ordered by "Sociedade do Parque Industrial de Vendas Novas" (PIVN), whose results point to the need of the following services: nursery and kindergarten; restaurant and canteen; fuel and quick repairs; cleansing, gardening and security; aid to businesses: consultancy, accountancy, health, etc. The bibliographic research carried out with the purpose of grounding the application and thorough developing the diagnosis also enabled to collect information that allows to present the following characterisation of the municipality of Vendas Novas: Vendas Novas has an aged population, with similar percentages of youngsters and elderly- 15,9%. The labour force is mostly employed in the tertiary sector - 49,3% -, followed by the secondary sector - 34,8% -, and the primary - 15,9%. The population activity rate is 44,9%. With 250 companies and 1,900 jobs (data from the Ministry of Labour, 1994), it represents 2,5% of the employment in the region of Alentejo, in spite of the recent improvement in the business dynamics Concerning employment, the most important sector is the Manufacture of Transport Equipment (cars and components), holding 80% of the employment in this sector in Alentejo and 32% of the employment in the municipality. It is relevant to emphasise that, among other features: 93% of the establishments employ from 1 to 9 workers, representing only 42% of the labour force; between 1985 and 1994, agriculture lost 68% of its jobs in the municipality; 82,7% of the labour force in 1994 had a certificate of compulsory education; 285 workers were on the dole, from which 71% were women and 25% were youngster under 35. The social phenomena of exclusion and poverty assume a great importance, justifying the development during the period between 1997-2000 of a Programme on action to combat poverty. The access to social services and collective/common equipments faces difficulties due to the lack of services and equipment at the supralocal level in the city and municipality. >From the diagnosis carried out among cooperatives we have identified: constraints and insufficiencies concerning: lack of skilled staff; difficulties in training; staff retraining; technical and financial difficulties; lack of equipment; lack of facilities, with a waiting list of 125 elderly, and 50 children for child care. According to the diagnosis carried out in the frame of PEDVN (Strategic Plan for the Development of Vendas Novas), there are "?huge insufficiencies in terms of allocation of support for the business activity?", namely in the fields of cleansing, gardening and security; aid to companies: consultancy, accountancy, health and other services. Within the framework of projects for developing micro and small-sized enterprises, there's a reasonable prospect of creating a support fund for micro enterprises, with the mobilisation of local public and private financial resources. It is possible to identify, among others, some strong and weak points, as well as the threats and opportunities of the municipality. Strong points: industrial tradition and high industrialisation rate of the municipality; high rate of urbanisation; dimension and quality of forests; recent local economic dynamics; high rate of activity; municipality's relatively high regional purchasing power index; quality of social and collective equipment, namely the sports one; high effort of municipal investment. Weak points: lack of services and equipments to support the population and the economic activity; low qualification of local labour force; unskilled and dispersed commercial and catering structure in the city; weak associative dynamics, at the level of either businesses or sports and culture; deficient conditions of functioning and care of the health centre; insufficient technicians in local bodies. Opportunities: the growing economic and territorial inclusion in the Lisbon Metropolitan Area; the existence of the industrial park, its dynamics and perspectives of development and qualification; dynamics of the industrial sector; municipal sports ground; implementation within the PIVN (Industrial Park of Vendas Novas) of nursery and kindergarten facilities; implementation within the PIVN of a service of fuel and quick repairs; implementation within the PIVN of a service of restaurant and canteen; implementation within the PIVN of a service of cleansing, gardening and security; implementation within the PIVN of a service of support for enterprises. Threats: weak local business dynamics; high concentration of employment in the manufacture of transport equipment; situation of environmental risk, due to the lack of adequate treatment of effluents and urban and industrial waste; low level of institutional co-operation and articulation; incipient organisation of the local civil society; low or inexistent decentralisation of services; increase in the risk of social exclusion. This municipality is situated between the municipalities of Setúbal and Montemor-o-Novo, in a boarding area between the regions of Lisbon and the Tagus Valley and of Alentejo, where it is included (in the district of Évora, and in the NUTE Central Alentejo). This is one of the poorest regions of the European Union, where there is a predominance of non-commercial services and the services of aid to consumption; with a reduced diversity of social strata, endowed with a small (absolute and relative) quantitative within the most skilled socio-professional strata; a region where there still are significant intra-regional asymmetries; an agricultural region, characterised by an extensive system of monoculture, by the predominance of cereals, and by the predominance of the large and medium explorations; doubly aged, showing a trend towards human rarefaction and biophysical desertification; with a weak economic basis, essentially specialised on activities using natural resources, situated upstream of the processing chain, what implies a small capacity of creating multiplying endogenous effects. The municipality of Vendas Novas shows some similarities with the region it is inserted in (aged population), but it also stands out due to some specificities; therefore this region presents a global situation that justifies the Equal initiative in progress. The reason and justification for the project In face of the previous framing and diagnosis, we believe we have justified the project's objectives, whose dimension conforms to the specification sheet 4, complemented by 5 and 6, seeking also to answer to the challenges of the information society as well. This initiative aims at endowing the project's end recipients: Youngsters seeking the first job and long-term unemployed, with knowledge, methodologies and tools which might turn them entrepreneurial and enable them to create micro and small businesses, to promote self-employment in areas with success potential, geared towards the support to community and businesses. Micro and small enterprises, with the acquisition of knowledge which ensure development, innovation, modernisation and access to new markets through the support of consultancy services; credit and economic information and promotion of the associative spirit; The target public, as an intermediate recipient: Local development organisations, social economy organisations, local bodies and services which operate in the field of local development and support for micro and small-sized enterprises, to which we intend to develop initiatives and activities aiming at reinforcing their intervention within the micro and small-sized enterprises and their support to local socio-economic development. Leaders, technicians, animators, trainers, advisors and professionals from those organisations, through training courses and other methodologies and tools, which might enable them to play a better role within the micro and small-sized companies, social economy organisations and the end recipients.

dot Top


Objective

Text available in

The general objective of the initiative we intend to carry out in the commune of Vendas Novas aims at assuring the reinforcement of the social and economic cohesion in this area, contributing to the need to "help to turn Vendas Novas into a more and more solidary, educated, developed, competitive, attractive and better place to live in". The specific objectives are: 1- To promote equal opportunities between women and men, by means of training courses which ensure the access to employment for youngsters seeking the first job, long-term and very long-term unemployed, specially women, through the development of an entrepreneurial spirit, with the creation of micro companies and the development of self-employment; 2- To contribute to improve the economic competitiveness and the modernisation of micro and small companies (MSC), through the establishment of bodies for providing advice, technical and financial support to enterprises, improving their skills in the frame of the relations with other markets and the cooperation with other entrepreneurial experiences, namely those of a transnational nature; 3- To contribute to the reinforcement and increase in skills of local social development organisations which act in the promotion of local development, social economy and local services, namely those working with children, youngsters and elderly; 4- To reinforce and increase the human, technical and physical skills of organisations, leaders and professionals, geared towards supporting local social development, namely local development organisations, IPSS (private welfare institutions), solidarity organisations, institutions, organisations and co-operatives' services which act in this area; 5- To develop innovative studies, methodologies, tools and products at local level and within the frame of transnational cooperation, namely through the use of the new ICT/Internet.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training ***
Training on work place **
Work placement **
Employment aids (+ for self-employment) **
Integrated measures (pathway to integration) **
Employment creation and support **
Training of teachers, trainers and staff **
Conception for training programs, certification ***
Guidance and social services **
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features *

Type of innovation Rating
Process-oriented ***
Goal-oriented **
Context oriented **

Text available in

Quanto aos elementos inovadores eles estão presentes: - Nos modelos e conteúdos curriculares das acções de formação adequados ao Público Alvo, a partir do diagnóstico feito incorporarão uma "estrutura modular" e integrada (com inclusão das TIC), com um corpo comum, áreas de especialização diferenciadas, assegurando-se a dupla certificação (escolar e profissional), o acesso à aquisição de competências para o empreendedorismo e criação de MPE; - No proporcionar às MPE e aos empreendedores de novas empresas a criar e a desenvolver no âmbito do projecto, de um programa de Modernização e Gestão para a Qualidade; de um nicho de acolhimento de MPE; na criação de uma estrutura de apoio à constituição de Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (ser desenvolvido com dinheiros públicos/municipais e privados) e na implantação de um Sistema Local de Informação Económica; - No consolidar e aumentar com novas áreas de actividade as organizações e instituições da chamada economia social (IPSS e outras), através da formação dos seus dirigentes e trabalhadores e da criação e implementação de um Centro de Recursos Técnico, Formativo e de Oferta de Serviços, com recurso às novas TIC e funcionamento em rede, de apoio à comunidade a "REDE TELESOLIDÁRIA"; - No proporcionar às Associações, Entidades e Serviços que actuam na área do desenvolvimento local de um Programa de Apoio e Modernização, formando os seus dirigentes, trabalhadores, formadores e outros agentes e dando competências capazes de responderem aos públicos e à comunidade para quem trabalham; - Na Cooperação Transnacional, a produção de um "Guia Metodológico de Animação de Redes de Parceria a nível local e transnacional" e de um Manual de Boas Práticas Transferíveis e com recurso às TIC a criação de um SITE conjunto que promova o acesso às actividades desenvolvidas por cada PD. O "valor acrescentado", proporcionado pelo projecto, está assegurado pela : - Aquisição pelos Públicos-Alvo de conhecimentos e saberes , associados ao espírito empresarial, ao empreendedorismo e criação e gestão de pequenos negócios (MPE), que a oferta actual de formação não proporciona; - Dotação das Associações, Entidades e Serviços de Desenvolvimento Sócio - Local, dos seus dirigentes e funcionários de estruturas técnicas e tecnológicas assegurando uma maior cooperação interinstitucional entre si, capazes de responderem e assegurarem a oferta de novas valências e serviços às necessidades da Comunidade, das MPE e das Famílias; - Dotar o Concelho e em particular as MPE, de novos instrumentos de apoio: Fundo de Apoio às MPE; de informação económica; de "Clube de Iniciativas Empresariais (Nicho de Empresas)". - Proporcionar ao Concelho, aos seus agentes públicos, privados, associativos e empresas, de acesso a mecanismos de cooperação transnacional no plano do empreendedorismo, das relações empresariais, de desenvolvimento sócio-local e inserção sócio-profissional.

dot Top


Budget Action 2

250 000 – 500 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  5.2%  19.0% 
Employed  25.9%  43.1% 
Others (without status, social beneficiaries...)  3.4%  3.4% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  34.5%  65.5% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  34.5%  65.5% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  34.5%  65.5% 
  100.0% 
 
< 25 year  5.2%  12.1% 
25 - 50 year  25.9%  50.0% 
> 50 year  3.4%  3.4% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Gender discrimination **
Support to entrepreneurship ***
Discrimination and inequality in employment **
Other discriminations **
Low qualification **
Unemployment **

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português
  • español (castellano)
  • français
  • English

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.3%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
966 TERRA SUD ES ES169
FR NAT-2001-11031
IT IT-S-MDL-245

dot Top


Background

 

 Involvment in previous EU programmes

  • Nobody involved in A&E

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
INOVINTER - CENTRO DE FORMAÇÃO E DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
ADRAL - Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo, S.A.
ANJE - Associação Nacional de Jovens Empresários
Município de Vendas Novas Evaluation
Sociedade Parque Industrial Vendas Novas, Urbanização, Gestão e Formação, Lda Transnational partnership
Vendas Novas, Porta do Alentejo - Associação de Desenvolvimento Local Monitoring, data collection

dot Top


Agreement Summary

Text available in

The Development Partnership within ADERE Project, initially consisting of 3 entities, namely Vendas Novas, Porta do Alentejo - ADL, Vendas Novas Town Council and INOVINTER - Training and Technological Innovation Centre, was responsible for the drawing up of the project and the delivering of the application to EQUAL. During Action 1 the ADRAL - Alentejo's Regional Development Agency, the ANJE - National Association of Young Employers, and the CPIVN - Vendas Novas' Industrial Park Company were invited to join the DP. Extending the PD to other entities is an added value to the project in view of each organisation's skills. As a matter of fact, the partnership and the participating co-operation of the bodies with such diversified skills, which will ensure the expected activities, conform to the EQUAL's principles, and ensure the synergies required to the accomplishment and completion of the ADERE Project's objectives. The DP performance model is based on the constitution of a technical commission, consisting of technicians from each partner, which will meet monthly, and a technical co-ordinator. There will also be a monitoring commission, consisting of the managers from each partner, which will meet bimonthly with the technical commission. The technical commission, the monitoring commission and the assessors (Sociology Department of Évora University) should meet every four months. The decisions will be made unanimously or, in case this is not possible, by simple majority, corresponding one vote to each partner. The women's participation rate is expected to be over 50%, considering their intervention in every meeting held during action 1. In terms of the DP's technical and financial responsibilities, each entity will manage its own budget according to the activities and responsibilities it has been assigned to.

Last update: 03-11-2006 dot Top


INOVINTER - CENTRO DE FORMAÇÃO E DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

(INOVINTER)
Av. Almirante Reis, 45 - 1º
-
P-1150-010-LISBOA Lisboa

Tel:+351218163010
Fax:218123089
Email:geral@inovinter.pt

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Type of organisation:Education / training organisation
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:08-10-2004 /

Text available in

O INOVINTER - Centro Protocolar de Formação Profissional, é constituído entre o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Confederação Geral do Trabalhadores Portugueses (CGTP-IN). O Centro tem como atribuições promover a actividade de formação profissional para valorização dos recursos humanos, numa perspectiva transversal da actividade económica, quer se trate de seminários, estágios ou acções de formação profissional, nas suas várias modalidades. O INOVINTER definiu uma estratégia de intervenção no domínio da formação profissional com a finalidade de responder às necessidades de formação regionais, sectoriais, empresariais e individuais. No âmbito da formação profissional, as áreas de intervenção são: Administração/Gestão; Marketing, Comércio e Vendas; Informática; Formação de Formadores; Desenvolvimento Pessoal; Serviços Pessoais e è Comunidade; Indústria. Desenvolve actividade de consultoria junto de empresas, no âmbito do programa REDE.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria da Conceição Pereira Antunes Batista Maria +351218148244 inovinter@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 03-11-2006 dot Top


ADRAL - Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo, S.A.

(ADRAL)
Rua 24 de Julho, nº 1 - 1º esq.
-
P-7000-673-ÉVORA Évora

Tel:+351266769150
Fax:266769156
Email:geral@adral.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:ALENTEJO CENTRAL
Date of joining / leaving:27-10-2004 /

Text available in

A ADRAL resultou de uma parceria composta por um conjunto de 61 entidades públicas e privadas com experiência em todos os sectores de actividade económica, social, investigação e desenvolvimento, e profundos conhecedores da realidade regional. O principio da entidade equivale a uma sociedade sem fins lucrativos, não havendo distribuição de dividendos. Uma das principais tarefas é a cooperação com todos os actores locais, promovendo iniciativas comuns no espírito de parceria que anima e que considera ser fundamental para cumprir os objectivos a que se propõe. É uma estrutura regional cujo objecto social é a promoção do desenvolvimento regional do Alentejo e o fortalecimento da sua base económica e produtiva, em cooperação com os demais agentes e entidades da região, do país ou de outros países, cuja actividade concorra para o mesmo fim. Áreas de intervenção: estudos regionais, informação e animação económica, marketing territorial, consultoria a PME's e formação.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Luis Filipe Navarro Canhão Cavaco Luis +351266769150 geral@adral.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 03-11-2006 dot Top


ANJE - Associação Nacional de Jovens Empresários

(ANJE)
Casa do Farol, Rua Paulo da Gama
-
P-4169-006-PORTO Porto

Tel:+351220108000
Fax:220108010
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Employers' organisation
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE PORTO
Date of joining / leaving:07-06-2002 /

Text available in

A Associação Nacional de Jovens Empresários, constituída em 1986, é uma Associação de Direito Privado e de Utilidade Pública que tem como principal objectivo promover a reunião dos Jovens Empresários Portugueses com vista à satisfação dos seus interesses específicos, nomeadamente nas vertentes da formação e informação empresarial. Representando cerca de 4000 associados dos vários sectores da actividade económica, a ANJE constitui uma associação de implantação nacional com Núcleos em todas as regiões plano e Delegações de base distrital, sendo hoje considerada Parceiro Social, reconhecido por Lei com assento no Conselho Económico e Social estando ainda representada no Comité Económico e Social da União Europeia. A ANJE é responsável pelos Sistemas de Incentivos ( FAIJE I a FAIJE VI; SIJE e SAJE ) , responsáveis, desde 1986, pela criação de cerca de 800 empresas, detendo ainda vários ninhos de empresas. Ao nível da formação a ANJE é hoje uma entidade credenciada pelo INOFOR.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Carlos Daniel da Silva Catarino Carlos +351266707007 carlos.catarino@netc.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 03-11-2006 dot Top


Município de Vendas Novas

(CMVN)
Praça da República
-
P-7080-099-VENDAS NOVAS Vendas Novas

Tel:+351265807700
Fax:265892152
Email:geral@cm-vendasnovas.pt

 
Responsibility in the DP: Evaluation
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:ALENTEJO CENTRAL
Date of joining / leaving:27-10-2004 /

Text available in

A Câmara Municipal tem por missão desenvolver actividades e iniciativas que melhorem as condições de vida das populações e o desenvolvimento equilibrado do concelho de Vendas Novas, promovendo o ordenamento do território, respeitando o meio ambiente. No quadro das actuais atribuições e das que se venham a transferir no âmbito da Lei n.º 159/99 de 14 de Setembro, são as seguintes áreas de intervenção: Equipamento Rural e Urbano, Energia, Transportes e Comunicações, Educação, Património, Cultura e Ciência, Tempos Livres e Desporto, Saúde, Acção Social, Habitação, Protecção Civil, Ambiente e Saneamento Básico, Defesa do Consumidor, Promoção do Desenvolvimento, Ordenamento do território e Urbanismo, Polícia Municipal e Cooperação Externa.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Helena Paula Machado Ferreira Helena +351266752026 helpa00@hotmail.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 03-11-2006 dot Top


Sociedade Parque Industrial Vendas Novas, Urbanização, Gestão e Formação, Lda

(SPIVN)
Parque Industrial, Ed. Copenhaga, 8-H
-
P-7080-341-VENDAS NOVAS Vendas Novas

Tel:+351265809593
Fax:265809594
Email:pindustrial.vn@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP: Transnational partnership
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:ALENTEJO CENTRAL
Date of joining / leaving:07-06-2002 /

Text available in

A sociedade tem por objecto o exercício de actividades nos seguintes domínios: a) Aquisição de terrenos para a instalação do Parque Industrial de Vendas Novas; b) Loteamento industrial dos mesmos; c) Realização dos trabalhos de infra-estruturas e urbanização; d) Venda dos lotes resultantes do loteamento; e) Gestão e promoção do Parque Industrial de Vendas Novas; f) Formação profissional e empresarial; g) Promoção e desenvolvimento de novas actividades geradoras de emprego na área do Município de Vendas Novas e do Parque Industrial.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
José Afonso Carmo Marreiros Alvito José +351265809593 pindustrial.vn@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 03-11-2006 dot Top


Vendas Novas, Porta do Alentejo - Associação de Desenvolvimento Local

(-)
Rua da Escola Prática de Artilharia, 1
-
P-7080-176-VENDAS NOVAS Vendas Novas

Tel:+351265807236
Fax:265807237
Email:-

 
Responsibility in the DP: Monitoring, data collection
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:ALENTEJO CENTRAL
Date of joining / leaving:26-10-2004 /

Text available in

A Vendas Novas, Porta do Alentejo, conta com 74 associados e possui os seguintes objectivos: Elaboração de estudos e projectos conducentes a soluções económicas, sociais e culturais adaptadas ao desenvolvimento do concelho de Vendas Novas; Desenvolvimento de projectos e iniciativas que promovam e desenvolvam a introdução de novas tecnologias de informação e comunicação; Dinamização e participação na criação de condições favoráveis ao aparecimento e desenvolvimento de iniciativas empresariais; Dinamização de projectos, iniciativas e acções que promovam a qualidade de vida nas zonas rurais do concelho; Realização de acções de informação, de sensibilização e de dinamização dos agentes económicos e sociais; Promoção, estímulo e dinamização das capacidades de investimento e envolvimento dos agentes locais e regionais em projectos e iniciativas...para a criação de emprego, a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres e assegurarem a valorização e protecção do meio ambiente.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
José Maria Rodrigues Figueira José +351265807050 jrodrigues.figueira@mail.telep Entity contact person responsable for this project

Last update: 03-11-2006 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

"DE IGUAL PARA IGUAL-ADERE"-APOIARODESENVOLVIMENTOEMPREENDERPARAREFORCAROEMPREGO

Rationale

Text available in

Enquadramento Regional A região Alentejo, distingue-se pela existência de um conjunto de potencialidades que importa maximizar e por debilidades, que em muitos casos são agravamentos dos pontos fracos que se possam identificar em Portugal como um todo, cujos impactes poderão ser minimizados ou mesmo colmatados. A dinâmica económica do Alentejo enfrenta sérias dificuldades, pelo que continua a situar-se entre as regiões mais pobres da União Europeia. No PDR (2000-2006) para esta região foram identificados, entre outros, os seguintes pontos fracos: Recursos humanos pouco qualificados e envelhecidos, difícil articulação das estruturas de formação profissional com as empresas; Fragilidade do tecido empresarial, fraca capacidade e iniciativa empresariais e diminuta propensão para a internacionalização e inovação; Na sequência, a estratégia regional definida para o séc. XXI aponta para a redefinição, de uma base económica, que assenta em acções integradas visando, promover o emprego, fixar, atrair e qualificar a população jovem e em idade activa bem como atenuar os efeitos do desemprego estrutural e de longa duração através de medidas de inserção social e de desenvolvimento do mercado social de emprego; Diagnóstico Local O aprofundamento do diagnóstico permitiu concluir que no âmbito social, as principais necessidades são as seguintes: i) o apoio a idosos, ii) lar de idosos, e iii) o apoio domiciliário. Manifestaram interesse em frequentar um curso de formação profissional 56% dos estudantes inquiridos (105 em 187), e 73% dos desempregados (118 em 169). A fase inicial do diagnóstico, já tinha permitido identificar no concelho de Vendas Novas em termos de oportunidades a desenvolver, os seguintes nichos de mercado: serviços domésticos; cuidado e guarda de crianças; novas tecnologias da informação e da comunicação; assistência a jovens com dificuldades; melhoramento e manutenção das habitações; segurança; prestação de serviços de consultoria a PME; formação profissional. Outras potenciais actividades a desenvolver, foram evidenciadas em vários estudos de viabilidade encomendados pela Sociedade do Parque Industrial de Vendas Novas (PIVN), cujos resultados apontam para a necessidade dos seguintes serviços: creche e jardim de infância; restaurante e cantina; combustíveis e reparações rápidas; limpeza, jardinagem e segurança; apoio às empresas: consultoria, contabilidade, saúde, diversos. A pesquisa bibliográfica realizada com a finalidade de fundamentar a candidatura e com a finalidade de aprofundar o diagnóstico possibilitou também recolher informação que permite apresentar a seguinte caracterização do concelho de Vendas Novas: A estrutura etária da população é envelhecida, sendo a percentagem de jovens e idosos semelhante, 15.9%. A população activa está maioritariamente empregada no sector terciário 49,3% seguindo-se o sector secundário 34,8% e o primário com 15,9% da população. A taxa de actividade da população é de 44,9%. com um número de 250 empresas e de 1900 empregos, (dados do MT de 1994), representa, e pese a melhoria recente da dinâmica empresarial, 2,5% do emprego da região Alentejo. Do ponto de vista sectorial, destaca-se pelo emprego no sector: construção material de transportes (automóvel e componentes), onde regista 80% do emprego deste sector no Alentejo e 32% do emprego do concelho. Importa no entanto destacar, de entre outras características, que: 93% dos estabelecimentos têm entre 1 a 9 trabalhadores, representando somente 42% da população activa; entre 1985 e 1994, a agricultura do concelho ficou com menos 68% de emprego; 82,7% da população activa em 1994, tinha a escolaridade obrigatória; No desemprego estavam 285 trabalhadores. Destes 71% eram mulheres e 25% jovens com menos de 35 anos. Os fenómenos sociais da exclusão social e pobreza assumem importância, justificação para o desenvolvimento durante o período de 1997-2000 de um Programa de Luta Contra a Pobreza. O acesso aos serviços sociais e equipamentos colectivos, está dificultado pela fraca dotação da cidade e do concelho no que respeita a serviços e equipamento de âmbito supra local. Do diagnóstico efectuado junto das organizações de economia social, identificaram-se: constrangimentos e insuficiências com a(s): falta de pessoal especializado; dificuldades de formação; reciclagem de pessoal; dificuldades técnicas e financeiras; falta de equipamentos; falta de instalações estando em lista de espera 125 idosos e 50 crianças para as valências de apoio à infância. Segundo o diagnóstico produzido no âmbito do PEDVN, verificam-se"...grandes deficiências em termos de dotação de serviços de apoio à actividade empresarial...", nomeadamente nas áreas dos serviços de limpeza, jardinagem e segurança; serviços de apoio às empresas: consultoria; contabilidade; saúde e outros serviços. Igualmente no âmbito do apoio a projectos de criação de MPE, abre-se um espaço para a criação de um Fundo de Apoio às Micro Empresas, com mobilização de recursos financeiros públicos locais e privados. É possível identificar de entre outros, alguns pontos fortes e fracos assim como as ameaças e oportunidades do concelho de Vendas Novas. Pontos Fortes: tradição industrial e elevada taxa de industrialização do concelho; elevada taxa de urbanização; dimensão e qualidade da mancha florestal; recente dinâmica económica local; elevada taxa de actividade; índice de poder de compra regional do concelho relativamente elevado; qualidade do equipamento de carácter social e colectivo com evidência para o desportivo; elevado esforço de investimento municipal. Pontos Fracos: sub-dotação de serviços e equipamentos de apoio à população e actividade económica; fraca qualificação da população activa local; desqualificação e dispersão do aparelho comercial e da restauração na cidade; fraca dinâmica associativa, quer empresarial, quer no desporto e cultura; deficientes condições de funcionamento e atendimento do centro de saúde; insuficiência de quadros técnicos nas instituições locais. Oportunidades: crescente inserção económica e territorial na AML; existência do parque industrial, respectiva dinâmica e perspectivas de desenvolvimento e qualificação; dinâmica do sector industrial; parque desportivo municipal; implementação no PIVN de um serviço de creche e jardim de infância; implementação no PIVN de um serviço de combustíveis e reparações rápidas; implementação no PIVN de um serviço de restaurante e cantina; implementação no PIVN de um serviço de limpeza, jardinagem e segurança; implementação no PIVN de um serviço de apoio às empresas. Ameaças: Fraca/debilitada dinâmica empresarial local; elevada concentração do emprego na construção de material de transporte; situação de risco ambiental, decorrente da falta de tratamento adequado dos efluentes e resíduos urbanos e industriais; reduzido grau de cooperação e articulação institucional; incipiente organização da sociedade civil local; baixa ou nula descentralização de serviços; aumento do risco de exclusão social. Este concelho encontra-se localizado entre os concelhos de Setúbal, Montemor-o-Novo, portanto numa zona de fronteira entre a região de Lisboa e Vale do Tejo e a região Alentejo, na qual se encontra incluído (no distrito de Évora, e na NUTE Alentejo Central), região esta que se caracteriza por ser uma das regiões mais pobres da União Europeia e onde predominam os serviços não comercializáveis e os serviços de apoio ao consumo; com reduzida capilaridade social, dotada de um diminuto quantitativo (absoluto e relativo) nos estratos sócio-profissionais mais qualificados; região onde se assinalam ainda expressivas assimetrias intra-regionais; agrícola, caracterizada pelo sistema extensivo da monocultura, pela predominância de cereais, e pela prevalência das explorações de grande e média dimensão; duplamente envelhecida, com tendência para a rarefação humana e desertificação biofísica; com uma base económica debilitada, essencialmente especializada em actividades utilizadoras de recursos naturais, situadas muito a montante da cadeia de transformação, o que implica uma diminuta capacidade de gerar efeitos multiplicadores endogeneizáveis. Apresentando algumas similitudes com a região onde se insere (população envelhecida), mas destacando-se também por algumas especificidades próprias, o concelho de Vendas Novas, apresenta uma situação global que justifica a iniciativa Equal em curso. Razão de ser e justificação do Projecto Face ao enquadramento e diagnóstico precedente, consideramos estarem justificados os objectivos do Projecto, cuja dimensão se enquadra no Caderno de Encargos 4 com complementaridades com o 5 e 6, procurando ainda responder aos desafios da Sociedade de Informação. Pretende-se com esta iniciativa, dotar os destinatários finais do projecto: Os Jovens à Procura do 1.º Emprego e os DLDs, com conhecimentos, metodologias e instrumentos capazes de os tornar empreendedores e criadores de Micro e Pequenas Empresas (MPE), promover o Auto-Emprego em áreas com potencial de sucesso, orientadas para o apoio à comunidade e às empresas; As MPE, com a aquisição de conhecimentos que assegurem o desenvolvimento a Inovação, Modernização e o acesso a novos mercados através do apoio de serviços de Consultoria; Crédito e Informação Económica e a promoção do espírito associativo; O público alvo enquanto destinatários intermédios: Associações de Desenvolvimento Local, Organizações de Economia Social, Entidades e Serviços de Proximidade que operam na área do desenvolvimento local e no apoio às MPE, para as quais se pretendem desenvolver iniciativas e actividades que visam o reforço da sua intervenção junto das MPE e no apoio ao Desenvolvimento Sócio Local; Dirigentes, Técnicos, Animadores, Formadores, Consultores e Profissionais destas associações, por via de acções de formação e outras metodologias e instrumentos, que lhes assegurem uma melhor intervenção junto das MPE, das Organizações de Economia Social e dos Destinatários Finais.

dot Top


Objective

Text available in

O objectivo geral da iniciativa que se propõe levar a efeito no Concelho de Vendas Novas visa assegurar o reforço da coesão económica social do respectivo território, contribuindo para o desiderato de "ajudar a transformar Vendas Novas num concelho cada vez mais solidário, culto, desenvolvido, competitivo, atraente e melhor para viver". Os objectivos específicos são: 1. Promover a igualdade de oportunidades entre mulheres e homens, com recurso a acções de formação que assegurem o acesso ao emprego dos jovens à procura do 1.º emprego, dos desempregados de longa e muito longa duração, em particular mulheres, por via do desenvolvimento do espírito empresarial, com a criação de micro empresas e o desenvolvimento do auto-emprego; 2. Contribuir para melhorar a competitividade económica e a modernização das micro e pequenas empresas (MPE), com a instituição de dispositivos de consultoria e apoio técnico ao tecido empresarial, melhorando as suas competências no quadro das relações com outros mercados e a cooperação das mesmas com outras experiências empresarias no quadro da transnacionalidade; 3. Contribuir para o reforço e o aumento das competências das organizações de desenvolvimento sócio-local, que actuam na promoção do desenvolvimento local, na economia social e serviços de proximidade, nomeadamente as que trabalham com crianças, jovens, idosos; 4. Reforçar e aumentar as competências humanas, técnicas e físicas das organizações, dos dirigentes e profissionais, vocacionadas para o apoio ao desenvolvimento sócio-local, nomeadamente Associações de Desenvolvimento Local; IPSS; Associações de Solidariedade; Serviços de Instituições, Associações e Cooperativas que actuam no território; 5. Desenvolver Estudos, Metodologias, Instrumentos e Produtos de carácter inovador, a nível local e no âmbito da cooperação transnacional, nomeadamente com recurso às novas TIC/Internet.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics