IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 Vamos Utopiar ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : Graal
Other national partners : ALTO COMISSARIADO PARA A IMIGRAÇÃO E DIÁLOGO INTERCULTURAL, I.P.
AMRT - Associação Melhoramentos Recreativos do Talude
Associação Guias de Portugal
LUSO TEMP - EMPRESA DE TRABALHO TEMPORARIO S A
EQUAL theme :Employability - Combating racism 
Type of DP :Sectoral - Specific discrimination and inequality problems 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-032 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :24-03-2005 
Last update :09-04-2008 
Monitoring: 2005  2006   

Rationale

Text available in

- The DP‘s organizations do have structured contacts with the main participants and target groups of the project: two migrant associations (one more connected with the reality of the “bairro” and other related with the defence of immigrant rights); a youth association; an international women’s organization; an enterprise that contracts migrant workers; an official organism with privileged contacts with the central government and the migrant and ethnical minority’s associations. Experience in management of projects and working in partnership. Work in intercultural contexts and recognised training capacity. Experience in training on equal opportunities, information and communication technologies, group dynamics, etc., - Necessity of a better knowledge’s about the procedures, terminologies, etc. related to the management of Equal projects. Potential difficulties in overlapping tensions and conflicts between migrant associations. Difficulty on the involvement of the gipsy community associations.

dot Top


Objective

Text available in

“Vamos Utopiar” addresses the thematic area “prevention and combating of racial and ethnic discrimination”. The DP’s membership incorporates a variety of organizations which although very different in experiences, target groups and methodologies, have in common the fact that they identify their own missions with the goals of the Project. The Project will involve members, collaborators and people related to all the partners aiming at promote more autonomy/responsibility and at giving the “Voice” to migrants and ethnic minorities. The Project also invests in involving mass media and other key actors responsible to the change of mentalities and the promotion of the working conditions of the migrant population. The specific goals are: To reinforce the visibility, the capacity of intervention and the networking of migrant associations; to promote the autonomy and capacity of intervention of migrants and ethnic minorities in order to face integration difficulties in the working market; to facilitate the integration of children and young people from the migrant communities in the Portuguese society, specially young women; to identify and disseminate problems and solutions related to the migrant and ethnic minorities; to promote an intercultural conscience in the Portuguese society aiming at changing racist attitudes and behaviors. The activities will reinforce the empowerment of the people involved and gender equality: a cycle of thematic meetings promoted by migrant associations; a site connecting migrant associations; concientization of diverse groups; training of the migrant organization’s leaders; implementation of positive actions proposed by participants; promoting a “help each other network” among migrants; intercultural sensitization of young women and their parents, from the girl guides movement; reinforcing bilingual’s cultural in a migrant’s children service; creating an assistance cabinet in an enterprise. Main products of the Project: The products of the project are mainly centered on the “description” of the successful practices, resources and pedagogical instruments of the different activities in a way that it may be useful to others: strategies of empowerment; strategies of putting together young women from the majority society and the migrant and ethnic minorities; building up of an “help each other network”; opening of a migrant local community; technical and pedagogic resources for training organization’s leaders; migrant networking and migrant assistance cabinet.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Training on work place *
Work placement *
Employment aids (+ for self-employment) *
Training of teachers, trainers and staff **
Improvement of employment services, Recruitment structures *
Conception for training programs, certification *
Work organisation, improvement of access to work places *
Guidance and social services *
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features **

Type of innovation Rating
Process-oriented ***
Goal-oriented ***
Context oriented ***

dot Top


Budget Action 2

250 000 – 500 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  9.2%  7.9% 
Employed  16.8%  36.3% 
Others (without status, social beneficiaries...)  27.0%  2.8% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  26.7%  44.1% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  26.3%  2.9% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  53.0%  47.0% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  53.0%  47.0% 
  100.0% 
 
< 25 year  27.1%  2.8% 
25 - 50 year  25.9%  44.2% 
> 50 year  0.0%  0.0% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Gender discrimination **
Age *
Racial discrimination ***
Religion or belief *
Unemployment *

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.1%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
3566 ACTION FOR CHANGE AT 2-01/338
FR RAL-2004-44005
HU 30
IT IT-G2-EMI-033
SE 70

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


Networking

 Interest in networking

Text available in

O KIT DA CIDADANIA aplica-se a entidades que promovam contextos de educação não-formal de crianças e jovens, que reconheçam a necessidade de um esforço de abertura à inclusão da população imigrante, empenhadas em promover a participação e a cidadania e em criar contextos de aprendizagem entre pares promovendo a interacção entre grupos de diferentes quadrantes da sociedade. Na Acção 3 serão utilizadores do produto duas Companhias de Guias do Norte de Portugal (que não estiveram envolvidas na Acção 2) e uma Escola do 3º Ciclo da zona de Lisboa, à qual será adaptada a parte do KIT DA CIDADANIA que diz respeito às orientações metodológicas para actividades entre pares num contexto de interculturalidade, tendo em vista resolver problemas associados à reduzida relação entre alunos da sociedade de acolhimento e alunos imigrantes de uma turma do 8º ano. O PONTO IMIGRANTE aplica-se a empresas, públicas ou privadas, de quaisquer zonas do país, desde que tenham um número significativo de trabalhadores/as imigrantes e reconheçam vantagens para a empresa, seus/suas colaboradores/as, clientes e para a sociedade em geral, em facilitar um serviço de informação / orientação / aconselhamento a pessoas imigrantes. Na Acção 3 serão dados os passos no sentido de divulgar o produto junto de outras empresas e de incorporar o Produto junto da empresa LENA CONSTRUÇÕES (empresa de Obras Públicas do Grupo Lena, que intervem em áreas das vias de comunicação, terraplanagens, construção de obras de arte, etc. que em 2006 alcançou um volume de negócios de 251 milhões de euros, mais 32% do que no ano anterior). A empresa LENA CONSTRUÇÕES participou na validação final do PONTO IMIGRANTE, está familiarizada com a experiência na LUSOTEMP e interessada em aprofundar a possibilidade de se apropriar da prática. O SAI DO BAIRRO pode ser apropriado por entidades que trabalhem em proximidade e continuidade com a população-alvo, designadamente crianças dos 6 aos 12 anos, imigrantes ou descendentes de imigrantes, residentes num território caracterizado por ter fracas condições de acesso e de alojamento, infra-estruturas de apoio precárias, e uma população que, em geral, tem poucos recursos económicos. O SAI DO BAIRRO pode constituir-se como uma iniciativa autónoma ou ser incorporado na prática corrente de entidades. Na Acção 3 será incorporado pela Associação Quinta da Serra, que conhece a experiência da AMRT e se mostraram interessadas em adaptá-la de forma a integrá-la no programa Escolhas "À Bolina". São utilizadores do produto VOZES QUE SE LEVANTAM PELA DIVERSIDADE organizações públicas ou privadas, em particular organizações da sociedade civil, assim como grupos de cidadãos e cidadãs empenhados em projectos de desenvolvimento social a nível local. As entidades / grupos utilizadoras contactados reúnem condições facilitadoras de mudança sustentável ao nível das mentalidades e de continuidade às soluções implementadas, designadamente: Enraizamento local e de proximidade com os/as beneficiários/as finais; Identificação com os valores da proposta e o reconhecimento da importância em criar contextos propícios à participação onde as populações discriminadas / marginalizadas são protagonistas de processos de mudança Abertura e interesse na aplicação de metodologias alternativas que visem melhorarem a sua intervenção junto da população / comunidade onde actuam, complementando as suas próprias abordagens de intervenção.

 Events

Text available in

O KIT DA CIDADANIA aplica-se a entidades que promovam contextos de educação não-formal de crianças e jovens, que reconheçam a necessidade de um esforço de abertura à inclusão da população imigrante, empenhadas em promover a participação e a cidadania e em criar contextos de aprendizagem entre pares promovendo a interacção entre grupos de diferentes quadrantes da sociedade. Na Acção 3 serão utilizadores do produto duas Companhias de Guias do Norte de Portugal (que não estiveram envolvidas na Acção 2) e uma Escola do 3º Ciclo da zona de Lisboa, à qual será adaptada a parte do KIT DA CIDADANIA que diz respeito às orientações metodológicas para actividades entre pares num contexto de interculturalidade, tendo em vista resolver problemas associados à reduzida relação entre alunos da sociedade de acolhimento e alunos imigrantes de uma turma do 8º ano. O PONTO IMIGRANTE aplica-se a empresas, públicas ou privadas, de quaisquer zonas do país, desde que tenham um número significativo de trabalhadores/as imigrantes e reconheçam vantagens para a empresa, seus/suas colaboradores/as, clientes e para a sociedade em geral, em facilitar um serviço de informação / orientação / aconselhamento a pessoas imigrantes. Na Acção 3 serão dados os passos no sentido de divulgar o produto junto de outras empresas e de incorporar o Produto junto da empresa LENA CONSTRUÇÕES (empresa de Obras Públicas do Grupo Lena, que intervem em áreas das vias de comunicação, terraplanagens, construção de obras de arte, etc. que em 2006 alcançou um volume de negócios de 251 milhões de euros, mais 32% do que no ano anterior). A empresa LENA CONSTRUÇÕES participou na validação final do PONTO IMIGRANTE, está familiarizada com a experiência na LUSOTEMP e interessada em aprofundar a possibilidade de se apropriar da prática. O SAI DO BAIRRO pode ser apropriado por entidades que trabalhem em proximidade e continuidade com a população-alvo, designadamente crianças dos 6 aos 12 anos, imigrantes ou descendentes de imigrantes, residentes num território caracterizado por ter fracas condições de acesso e de alojamento, infra-estruturas de apoio precárias, e uma população que, em geral, tem poucos recursos económicos. O SAI DO BAIRRO pode constituir-se como uma iniciativa autónoma ou ser incorporado na prática corrente de entidades. Na Acção 3 será incorporado pela Associação Quinta da Serra, que conhece a experiência da AMRT e se mostraram interessadas em adaptá-la de forma a integrá-la no programa Escolhas "À Bolina". São utilizadores do produto VOZES QUE SE LEVANTAM PELA DIVERSIDADE organizações públicas ou privadas, em particular organizações da sociedade civil, assim como grupos de cidadãos e cidadãs empenhados em projectos de desenvolvimento social a nível local. As entidades / grupos utilizadoras contactados reúnem condições facilitadoras de mudança sustentável ao nível das mentalidades e de continuidade às soluções implementadas, designadamente: Enraizamento local e de proximidade com os/as beneficiários/as finais; Identificação com os valores da proposta e o reconhecimento da importância em criar contextos propícios à participação onde as populações discriminadas / marginalizadas são protagonistas de processos de mudança Abertura e interesse na aplicação de metodologias alternativas que visem melhorarem a sua intervenção junto da população / comunidade onde actuam, complementando as suas próprias abordagens de intervenção.

 Products

N.C.

Last update: 24-03-2005 dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
Graal Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
ALTO COMISSARIADO PARA A IMIGRAÇÃO E DIÁLOGO INTERCULTURAL, I.P.
AMRT - Associação Melhoramentos Recreativos do Talude
Associação Guias de Portugal
LUSO TEMP - EMPRESA DE TRABALHO TEMPORARIO S A

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: Para a gestão do projecto e coordenação das actividades dos diferentes parceiros será constituída uma equipa de trabalho com representantes das entidades parceiras. Esta equipa reúne a coordenação e os técnicos responsáveis pela implementação de cada actividade do projecto (cerca de 11 pessoas). A equipa que envolve todos os parceiros é coordenada pelo Graal, através da Coordenadora do Projecto, que terá como funções garantir o bom funcionamento do mesmo, promover a participação e a autonomia de toda a equipa, suscitar a implicação de todos, apoiar, resolver problemas, imprevistos, tomar decisões e fazer opções, promover o trabalho em equipa, criar sinergias entre os parceiros, fazer a informação e as boas práticas fluirem, envolver outros agentes e actores-chave e manter a ligação com a parceria transnacional. Estão previstos momentos de reflexão e de formação da equipa técnica sobre as temáticas subjacentes ao projecto e sobre os procedimentos administrativo e contabilísticos de cada parceiro, assim como instrumentos facilitadores da gestão do tempo e coordenação de actividades. Serão ainda desenvolvidos instrumentos que contribuam para uma linguagem e imagem comuns do VAMOS UTOPIAR. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): A equipa de trabalho da PD irá encontrar-se regularmente (em média, duas vezes por mês) e serão realizados contactos diversos para providenciar a informação necessária à tomada de decisão, utilizando-se os meios de comunicação disponíveis, nomeadamente, telefone e e-mail. Seão distribuídos atempadamente os materiais de apoio necessários a essas reuniões. O resultado das decisões tomadas será redigido e divulgado pelos parceiros, para que o validem. Para as actividades em que não estão envolvidos todos os parceiros, as entidades envolvidas irão reunir-se regularmente, em função das necessidades da actividade a desenvolver. O resultado das decisões tomadas neste contexto será também redigido e divulgado pelos parceiros envolvidos, para que o validem. Em ambos os casos será privilegiado o trabalho em equipa e a tomada de decisão por consenso, sendo feita uma divisão das responsabilidades e tarefas em função do contributo que cada membro da equipa poderá oferecer. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): Será criado um e-mail de grupo com todos os coordenadores e técnicos do projecto e que servirá de suporte à disseminação da informação de todas as actividades realizadas. Na reunião da PD, serão privilégiados momentos de partilha e avalaição sobre as práticas e actividades realizadas. O resumo das reuniões da PD será redigido, distribuído pelos parceiros e validado pelos mesmos. 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 09-04-2008 dot Top


Graal

(GRAAL)
Rua Luciano Cordeiro, 24, 6º A
-
P-1150-215-LISBOA Lisboa

Tel:+351213546831
Fax:213142514
Email:terraco@graal.org.pt

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:29-04-2004 /

Text available in

O Graal é um movimento internacional, intercultural e intergeracional de mulheres cristãs que tem hoje como missão construir uma cultura do cuidado, tendo em vista o futuro do planeta e a qualidade de vida da humanidade. Reunindo a riqueza de diferentes culturas, e através da maneira própria das mulheres se situarem e intervirem nos problemas do mundo, as mulheres do Graal unem os seus talentos numa rede que amplia a capacidade para “mudar a vida”. As suas preocupações incluem a procura espiritual, o empowerment das mulheres, a intervenção sócio-cultural e a sustentabilidade do meio ambiente. Fundado em 1921, na Holanda, o Graal está actualmente activo em 18 países dos 5 continentes. Em Portugal existe desde 1957. Constituiu-se como associação de carácter social e cultural em 1977, reconhecida como Pessoa Colectiva de Utilidade Pública em 1985. De entre os seus objectivos destacam-se: proporcionar condições de valorização e educação permanente a mulheres e promover a justiça, a compreensão e a solidariedade entre mulheres de diferentes nacionalidades, raças, culturas e idades. A associação Graal é uma entidade formadora reconhecida pelo INOFOR e está representada na Plataforma Portuguesa das Organizações Não Governamentais para o Desenvolvimento, na Secção das ONG do C.C. da CIDM e na Rede Portuguesa de Jovens para a Igualdade. Nos 50 anos de intervenção em Portugal o Graal tem promovido vários projectos, cujos objectivos vão, entre outros, desde o desenvolvimento comunitário, à formação de agentes para o desenvolvimento, à criação de cooperativas e estruturas de apoio, à alfabetização, à conscientização, à dinamização de jovens e à procura de soluções para a conciliação entre a vida profissional e a vida vida pessoal.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Margarida Carvalho Neto Margarida +351213546831 mcneto@graal.org.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top


ALTO COMISSARIADO PARA A IMIGRAÇÃO E DIÁLOGO INTERCULTURAL, I.P.

(ACIDI)
RUA ÁLVARO COUTINHO, N.º 14
-
P-1150-025-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351218106100
Fax:218106117
Email:acidi@acidi.gov.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:11-12-2007 /

Text available in

O Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas (ACIME), uma estrutura interdepartamental de apoio e consulta do Governo em matéria de imigração e minorias étnicas, com contactos privilegiados junto de organizações de imigrantes e organizações de minorias étnicas, com experiência e vocação para a intervenção junto do público-alvo do projecto e diversificados recursos pedagógicos e materiais de apoio à intervenção.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
ISABEL MARIA RAMALHO ORTIGÃO FERREIRA MARTINS ISABEL +351218106126 isabel.martins@acidi.gov.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top


AMRT - Associação Melhoramentos Recreativos do Talude

(AMRT)
Estrada Militar Talude, Nº 62, Bairro VenceslauCatujal
-
P-2680-436-UNHOS Loures
-

Tel:+351219418314
Fax:219418314
Email:amrtalude@yahoo.com

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:11-12-2007 /

Text available in

A Associação de Melhoramentos e Recreativo do Talude foi constituída em 1993. Surgiu no seguimento de uma Comissão de Moradores informal, criada em 1985 do Bairro do Talude Militar cuja construção “clandestina” teve inicio em 1980 no Catujal. O objectivo inicial era o de dar alguma dignidade a nível do saneamento básico do bairro, visto que não existia energia eléctrica, agua, esgotos telefones e estrada alcatroada. Este trabalho foi concluído em 2000. A partir de 1997 a Associação deu inicio às suas actividades na vertente sociocultural. Inicialmente todo o seu trabalho estava centrado no bairro, mas a partir de 2000 passou a beneficiar toda a Freguesia de UNHOS com as suas actividades na área social, cultura e desportiva. No bairro continua a trabalhar com vista a melhorar as condições de vida da sua população que neste momento tem 600 pessoas. O Serviço de Apoio à Infância (creche, jardim de infância e ATL ) é o principal projecto que visa dar algumas condições às crianças do bairro e ajuda aos pais, fazendo a ponte na área educacional com o agrupamento de escolas, melhorar o aproveitamento escolar e contribuir para a melhor integração possível na sociedade Portuguesa de todos os habitantes em geral e Imigrantes em particular.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Rolando dos Reis Borges Rolando +351219410581 amrtalude@yahoo.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top


Associação Guias de Portugal

(AGP)
Av. Miguel Bombarda, 128 - R/c - Esq. LISBOA
-
P-1050-167-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351217938227
Fax:217938228
Email:qa.g.p@netcabo.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:11-12-2007 /

Text available in

A ASSOCIAÇÃO GUIAS DE PORTUGAL (AGP) é uma associação de utilidade pública sem fins lucrativos, assente no voluntariado e que promove o GUIDISMO. O GUIDISMO é um Movimento de educação não formal, que se baseia no método preconizado por Baden-Powell e tem como objectivos principais a formação e o desenvolvimento integral das raparigas e jovens mulheres, nas vertentes física, intelectual, social, espiritual e emocional. A AGP é membro efectivo da Associação Mundial das Guias (World Association of Girl Guides anda Girl Scouts - WAGGGS), que integra jovens voluntárias espalhadas por 150 países e que conta, actualmente, com cerca de 10 milhões de associadas, tendo como Missão proporcionar às raparigas e jovens mulheres a oportunidade de desenvolverem plenamente o seu potencial como cidadãs universais responsáveis. A Associação Mundial das Guias tem tido um papel decisivo em projectos de educação e desenvolvimento comunitário, participando simultaneamente em diversos programas promovidos pelas Nações Unidas e seus departamentos especializados.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
MAGDA SOFIA GONÇALVES DA CRUZ MAGDA +351217938227 agp.projectos@netcabo.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top


LUSO TEMP - EMPRESA DE TRABALHO TEMPORARIO S A

(LUSOTEMP)
Av. Bombeiros Voluntários de Algés, nº 28 A
-
P-1495-019-ALGÉS Oeiras
-

Tel:+351214123940
Fax:214123949
Email:geral@lusotemp.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:11-12-2007 /

Text available in

A LUSOTEMP é uma empresa de trabalho temporário que tem como missão promover o emprego e formação profissional, com especial incidência na área da Construção Civil. Com um amplo campo de recrutamento, selecção e avaliação de desempenho e de serviços totalmente informatizados, a LUSOTEMP selecciona, recruta, forma e motiva colaboradores, gere carreiras para potenciar as qualidades individuais e cultivar uma relação de proximidade e confiança entre os colaboradores cedidos e as empresas utilizadoras, de forma a que estas ultimas possam ter à sua disposição pessoas pró-activas, empenhadas no sucesso empresarial. Desde 2000, a LUSOTEMP tem vindo a implantar-se em todo o continente e Ilhas, estando ligada às maiores construtoras do país, acompanhando-as em obra numa parceria de confiança contribuindo para construir dezenas de obras, muitas delas emblemáticas para o país. Actualmente a LUSOTEMP tem mais de 1600 colaboradores cedidos e mais de 10100 inscrições onde, pessoas vindas de todo o país, com vários perfis e categorias profissionais, Portuguesas e maioritariamente estrangeiras, procuram emprego. Com uma sólida base de recursos humanos, procura antecipar necessidades a vários níveis tendo preocupações específicas no âmbito do esclarecimento e acompanhamento dos cidadãos estrangeiros – quer daqueles que se inscrevem como dos que já possuem vínculo laboral.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Olga Ribeiro dos Santos Olga +351214123946 ocsantos@lusotemp.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

VAMOS UTOPIAR

Rationale

Text available in

- Fazem parte da PD entidades com experiência e contactos junto dos principais participantes no projecto: duas associações de imigrantes (uma mais ligada à realidade “bairro”, outra à defesa de direitos), uma associação de jovens, uma empresa que contacta directamente com a população imigrante, uma entidade com contactos privilegiados junto do governo e das organizações de imigrantes e de minorias étnicas. Experiência em gestão de projectos e trabalho em parceria. Prática a contextos de interculturalidade e acreditação pelo INOFOR. Experiência de formação em Igualdade de Género, TIC’s, Dinamização de Grupos, etc., - Necessidade de aprofundar conhecimentos sobre procedimentos, terminologias, etc. ligados à gestão de projectos da I.C. Equal. Potenciais dificuldades em ultrapassar tensões e conflitos entre associações de imigrantes. Dificuldade de envolvimento das associações da comunidade cigana.

dot Top


Objective

Text available in

O projecto Vamos Utopiar insere-se na medida “combate ao racismo e à xenofobia no mercado de trabalho” e resulta de uma Parceria de Desenvolvimento entre o Graal, a Associação Guias de Portugal, o Gabinete do Alto Comissário para a Imigração e Minorias Étnicas, a Associação Solidariedade Imigrante e a Associação Melhoramentos e Recreativo do Talude. São entidades que diferem muito umas das outras na sua experiência, públicos-alvo, metodologias e contactos, mas que têm em comum o facto de se identificarem com os objectivos do projecto. Participam no Vamos Utopiar, além da equipa técnica e demais colaboradores do projecto (formadores, especialistas, entidades externas), associados, colaboradores, amigos das organizações que constituem a PD, dirigentes, raparigas e respectivos pais ligados a quatro companhias de Guias, duas da Região de Lisboa, duas da Região de Viana do Castelo; crianças, jovens rapazes e raparigas e adultos imigrantes residentes na Freguesia de Unhos, homens e mulheres imigrantes e de minorias étnicas que frequentam os Postos de Atendimento ao Imigrante da Associação Solidariedade Imigrante nas zonas de Oeiras, Cascais e Amadora, assim como as 84 associações de imigrantes reconhecidas pelo ACIME e respectivos dirigentes. Serão também envolvidos meios de comunicação social, a nível local e nacional, assim como actores-chave para a mudança de mentalidades. O projecto tem como objectivos específicos: Reforçar a visibilidade, a capacidade de intervenção e a prática de trabalho em rede entre associações de imigrantes; Promover a autonomia e capacidade de intervenção de imigrantes e minorias étnicas face a dificuldades de integração, em particular no mercado de trabalho; Facilitar a inserção de crianças e jovens das comunidades imigrantes e de minorias étnicas na sociedade portuguesa, em particular de raparigas; Identificar e divulgar, a partir da experiência dos próprios, problemas e soluções relacionados com a integração na sociedade maioritária; Promover a consciência intercultural na sociedade portuguesa e estimular a mudança de atitudes e comportamentos racistas e xenófobos. As actividades a desenvolver procuram de forma transversal reforçar o empowerment das populações abrangidas, abordam de diversas formas a dimensão da igualdade de género, e estão orientadas para a produção de 6 produtos: 1) Estratégia para o empowerment de grupos para uma atitude pró-activa no processo de resolução dos problemas; 2) Estratégia de abertura de uma associação de raparigas da sociedade maioritária às comunidades de imigrantes e minorias étnicas; 3) Estratégia de dinamização de um bairro de imigrantes; 4) Estratégia de constituição de redes de entreajuda de imigrantes para as questões do trabalho e 5) Metodologia para estimular práticas de trabalho em rede entre associações; 6) Estratégia para dinamização de um gabinete de apoio ao imigrante no contexto de uma empresa.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics