IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 Cooperação-Acção-Investigação-Mundivisão ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género
Other national partners : ALTO COMISSARIADO PARA A IMIGRAÇÃO E DIÁLOGO INTERCULTURAL, I.P.
ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA
Organização Internacional para as Migrações
SECRETARIA GERAL DO MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA
Secretaria-Geral do Ministério da Justiça
EQUAL theme :Employability - Combating racism 
Type of DP :Sectoral - Specific discrimination and inequality problems 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-047 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :04-04-2005 
Last update :11-03-2008 
Monitoring: 2005  2006   

Rationale

Text available in

- Our diagnosis was sustained, in its great majority, by the work developed from the analysis and systematization of diverse sources of information. As strong points we can identify: the extension and depth of the integrated diagnosis carried through (enclosing organizations, professionals and other sources); the approach to the necessities of the main group addressee through the contact with organizations and agents of great proximity with the same; the diversification and consolidation of the partnership with plurality of organizational and professional cultures; the systematization of general existing information and specifies on the phenomenon; the propositive capacity of the boarded agents of intervention (PD and others); the adequacy of the used methodology; and still the reinforcement of the axle of the transnacionality by the construction of a net of experienced partners in the specific problematic. All this, besides constituting chances for the consolidation and drawing of Action 2 must be increased of the fact to have appeared directed national and European initiatives to the same problem. With this diagnosis we support the necessities to fill in Action 2, the objectives to reach and the drawing of the project., - The weak points that we find in the diagnosis of necessities and that had become possible threats to its concretion had been: difficulty of direct contact face to the group of women trafficked for reasons, over all, of security; the conjunctural instability of some of the institutions partners with consequences in the consolidation of some of the firmed commitments; the inexistence of analysis and supported work as the main group addressee had two more visible consequences: the persistent experimental character and the supremacy of the repressive context of the interventions in this field; the nature controversy of the problem that excites agreements and strategies of intervention not only diversified but also sometimes conflicting; the delay of the bureaucratic circuits, namely of the public partners, delayed the beginning of the project, as well as the availability of the necessary resources; difficulty of mobilization of the professionals of social communication.

dot Top


Objective

Text available in

The multifaceted character of the phenom of the traffic of human beings, that is simultaneously a criminal problem and of breaking of the Human Rights, demands a partnership work that associates the components of the inquiry, combat and control and of the support and protection to the victims of this crime. Thus, in partnership with General Secretariat of the Ministry of Justice, the General Secretariat of the Ministry of the Internal Administration, the IOM, the Association for the Planning of the Family, the Association Ninho and the High Commissariat for Immigration and Ethnic Minorities, the Commission for the Equality and the Rights of the Women, while interlocutor entity, submitted a candidacy to the CI EQUAL II, of the project CAIM- Cooperation-Action-Investigation-World vision. This is a pilot project in the area of prostitution and traffic of women in Portugal. As handspike for this candidacy there is a pre-diagnosis, made for the interlocutor entity, which identified innumerable gaps and difficulties in the knowledge, in the boarding and in the intervention in the questions of the traffic of women for ends of sexual exploration. Considering that the crime of traffic of human beings constitutes a serious breaking of the Human Rights, consecrated in the International law and the Letter of the Basic Rights of the EU, it urges to establish a multiple boarding that it aims simultaneously, to study, to form and to acquire new practical of intervention of this phenomenon. Is in this context that project CAIM is developed. This project will constitute a space of privileged meeting between the forces and services of security and the diverse existing institutions witch work with the phenomenon to promote the delineation of experiences of work in net to understand and to intervene on the phenomenon, and in articulating and sharing information between institutions that work with the same problematic, with sight to the coordination of services of inquiry and intervention face to the Traffic and Sexual Exploration of Women. As such, we will go to praise a coordinate boarding for the phenomenon of the traffic and sexual exploration of women, at a national level, estimating the creation of a net of public and private institutions, responsible for the prevention, combat and social integration of the victims of this type of crime, still stimulating the cooperation with the native countries of the victims, the scientific inquiry on the phenomenon and the professional qualification of those that work with it. Through the displayed, the target of this project is sustained in the deepen of the knowledge on the reality of the victims of traffic for exploration ends sexual, contributing for an effective implementation of new models and methodologies in the boarding to this phenomenon, influencing the adoption of measures and politics that answer to the necessities of assistance and protection of the traffic victims.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Integrated measures (pathway to integration) ***
Training of teachers, trainers and staff **
Conception for training programs, certification **
Anticipation of technical changes *
Work organisation, improvement of access to work places *
Guidance and social services **
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features **

Type of innovation Rating
Process-oriented ****
Goal-oriented ***
Context oriented ***

dot Top


Budget Action 2

1 000 000 – 1 500 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  2.5%  2.5% 
Employed  37.5%  37.5% 
Others (without status, social beneficiaries...)  20.0%  0.0% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  20.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  40.0%  40.0% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  60.0%  40.0% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  20.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  40.0%  40.0% 
  100.0% 
 
< 25 year  15.0%  2.5% 
25 - 50 year  25.0%  22.5% 
> 50 year  20.0%  15.0% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Gender discrimination ***
Age *
Racial discrimination *
Unemployment **

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.2%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
3822 HEADWAY - Improving Social Intervention Systems for Victims of Trafficking DE XB4-76051-20-20/301
EE 6
IT IT-S2-MDL-258
LT 19
PL 11

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
ALTO COMISSARIADO PARA A IMIGRAÇÃO E DIÁLOGO INTERCULTURAL, I.P.
ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA
Organização Internacional para as Migrações
SECRETARIA GERAL DO MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA
Secretaria-Geral do Ministério da Justiça

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: Prevê-se que a PD se organize da seguinte forma: 1. realização de reuniões numa base mensal da PD, sendo que se realizarão reuniões onde apenas estarão envolvidos os coordenadores, por entidade parceira, e noutras estarão simultaneamente envolvidas/os os/as técnicos/as adstrictos ao projecto. A coordenação técnico -pedagógica estará sempre presente nestas reuniões da PD. 2. Realização de reuniões entre o/a corrdenador/a e equipa técnica de cada entidade da parceria, numa base quinzenal 3. Realização de reuniões entre a Entidade Interlocutora e a coordenadora técnico-pedagógica 4. Realziação de um encontro das/os técnicos/as oficiais de contas adstrictos ao projecto, bem como criação de guias/modelos de gestão contabilística uniforme. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): Cada entidade da PD (núcleo duro do projecto) detém uma participação activa e igualitária no processo de tomada de decisão. No sentido de conseguir realizar da melhor forma possível os objectivos definidos pelo projecto procedeu-se à organização por acções e objectivos. Este procedimento permite obter, não só uma clareza sobre a estratégia do projecto mas também um maior comprometimento em cada parceiro por relação às actividades que lhe estão adstrictas. Cada entidade é assim responsável por algumas actividades (de acordo com as competências inerentes ao normal exercício das suas funções). Constituindo-se assim cada uma das entidades como uma mais valia para o desenvolviemnto do projecto, podendo integrá-las a posteriori de forma autónoma no seu normal funcionamento. Mas esta divisão não significa que cada entidade trabalhe de uma forma individual pois em todas as tarefas existirá colaboração das várias entidades da PD. Para tornar ágil e efectiva a articulação entre as entidades da PD propõe-se: 1. o agendamento de uma reunão com carácter mensal (com a possibildiade de realização de reuniões extraoridinárias) na qual se irão assumir responsabilidades no delineamento de estratégias e tomar decisões no que concerne ao desenvolvimento do projecto. Neste processo de tomada de decisão todos os parcerios estão em igualdade de circunstâncias, sendo que perante a ausência de uma ou mais entidades, as decisões tomadas em sede de reunião de parceria e acompanhamento vincula todas as instituições parceiras. 2. A criação de canais de comunicação rápidos e efectivos (telefone e correio electrónico) possibilita a disseminação da informação entre todas as instâncias do projecto e as instituições parceiras; 3. Criação de um processo de articulação adminsitrativo e financeiro entre todas as entidades como estratégia de disseminação e recolha de informação que torne eficaz o controle adminsitrativo e financeiro da acção. 4. Encontros virtuais on-line com criação de endereços próprios do projecto, de forma a que todas as entidades possam, em tempo real e simultanemante dialogar. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): 1. A entidade interlocutora assegurará a redacção e envio das actas das reuniões da PD a todas as entidades por forma a serem revistas, validadas e assinadas. 2. Em todas as reuniões da PD as entidades deverão fazer um ponto da situação do desenvolvimento das actividades que lhe estão adstrictas. Será ainda discutido no âmbito da PD o desenvolvimento e organização das mesmas. 3. Cada entidade deverá ainda fazer as narrativas das práticas de que são responsáveis. 4. A entidade interlocutora realizará mensalmente relatórios de acompanhamento e informações mensais sobre o desenvolvimento do projecto 5. O processo avaliativo e de auto-avalação contribuirá também, em grande medida, para assegurar a transparência do projecto. 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 11-03-2008 dot Top


Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género

(CIG)
Avenida da República, n.º 32 - 1º
-
P-1050-193-LISBOA Lisboa

Tel:+351217983000
Fax:217983098
Email:mjalbano@cig.gov.pt

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:13-04-2004 /

Text available in

Organismo vocacionado para o estudo e intervenção na óptica da igualdade de direitos e oportunidades entre mulheres e homens tendo como áreas de actuação: Investigação multidisciplinar relativa à situação das mulheres e acções decorrentes de divulgação e de formação, visando a igualdade de direitos e oportunidades; Informação e sensibilização do público sobre os direitos das mulheres e os valores da igualdade; Documentação e apoio bibliográfico à investigação e às acções promovidas pela comissão; Assuntos Jurídicos, incluindo o atendimento e informação directa às mulheres; Desde uns anos a esta parte a CIG tem cooperado com organizações nacionais e internacionais, assim como desenvolvido investigação e projectos, nas áreas da prostituição, tráfico e exploração sexual de mulheres, nomeadamente com os projectos in Extremis, da Iniciativa Comunitária EQUAL, De Rua em Rua, do Programa STOP, do projecto ISADORA no âmbito do INTERREG III A. A CIG exerce, também a sua acção nomeadamente através de serviços permanentes de projectos e de grupos de trabalho ad-hoc.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Isabel Varandas Isabel +351222074370 cignorte@cig.gov.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


ALTO COMISSARIADO PARA A IMIGRAÇÃO E DIÁLOGO INTERCULTURAL, I.P.

(-)
RUA ÁLVARO COUTINHO, N.º 14
-
P-1150-025-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351218106100
Fax:218106117
Email:acidi@acidi.gov.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Organisation providing support and guidance for disadvantaged groups
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:18-06-2007 /

Text available in

O Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, I. P., abreviadamente designado por ACIDI, I. P., é um instituto público integrado na administração indirecta do Estado, dotado de autonomia administrativa. O ACIDI, I. P., prossegue atribuições da Presidência do Conselho de Ministros, sob superintendência e tutela do Primeiro-Ministro ou de outro membro do Governo integrado na Presidência do Conselho de Ministros. Tem como missão colaborar na concepção, execução e avaliação das políticas públicas, transversais e sectoriais, relevantes para a integração dos imigrantes e das minorias étnicas, bem como promover o diálogo entre as diversas culturas, etnias e religiões. A missão específica do ACIME encontra-se consagrada no Decreto-Lei nº 167/2007 de 3 de Maio.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Neila Karimo Neila +351222073810 neila.karimo@acidi.gov.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA

(APF)
RUA ARTILHARIA UM, Nº38, 2º DT
-
P-1250-040-LISBOA Lisboa
-

Tel:+35121 3853993
Fax:21 3887379
Email:apfsede@apf.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Organisation providing support and guidance for disadvantaged groups
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:09-11-2007 /

Text available in

A Associação para o Planeamento da Família ( APF ) é uma Instituição Particular de Solidariedade Social ( IPSS ), fundada em 1967 e tem como objectivos fundamentais a promoção da Saúde, Educação e Direitos nas áreas da Sexualidade e Planeamento Familiar. A APF promove cursos e acções de formação em variados temas e apoia as escolas, organismos de saúde e juventude e os profissionais destas áreas de intervenção para o desenvolvimento de actividades e projectos educativos em temas ligados à sexualidade e ao planeamento familiar.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Duarte Vilar Duarte +351213853993 apfsede@apf.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


Organização Internacional para as Migrações

(OIM)
Praça dos Restauradores, 65 3º Dto
-
P-1250-188-LISBOA Lisboa

Tel:+351213242940
Fax:213223866
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Organisation providing support and guidance for disadvantaged groups
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:29-04-2004 /

Text available in

A Organização Internacional para as Migrações – OIM é uma organização intergovernamental criada em 1951, com sede em Genebra e com função de gerir os movimentos migratórios, promovendo a cooperação internacional nas migrações. A OIM facilita uma migração ordenada das pessoas que necessitam assistência, gere a emigração e/ou o repatriamento dos migrantes e dos refugiados ao mesmo tempo que respeita a dignidade humana, promove actividades que facilitam a recepção e integração nos países de destino e a reinserção nos países de origem, promove a mobilidade dos recursos humanos encorajando o desenvolvimento socio-económico através das migrações, concede assistência técnica aos governos que a requisitam, e contribui para a estabilidade em áreas críticas. A OIM colabora de forma activa com os governos, outras organizações internacionais, autoridades locais e agências de voluntários. A organização trabalha pelo mundo fora através das suas 150 delegações e escritórios acreditados e, ao longo de 50 anos, deu apoio a mais de 11 milhões de refugiados e migrantes. A OIM faz campanhas de informação nos países de origem e de destino para perceber melhor as dinâmicas das migrações, prevenir o tráfico de seres humanos e o racismo. Na área do combate ao tráfico de pessoas, em especial de mulheres e crianças e com o apoio das várias delegações, a OIM ajuda ao retorno e à reintegração das vítimas de tráfico, promove campanhas de sensibilização, formação de técnicos e das autoridades policiais e judiciais. A OIM Portugal esteve envolvida em três projectos Equal durante a fase 1 do Equal, num destes projectos como entidade interlocutora e nos restantes dois como parceira.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Catarina R. Sabino Catarina +351213242940 csabino@iom.int Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


SECRETARIA GERAL DO MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA

(MAI)
PRAÇA DO COMÉRCIO
-
P-1100-000-(Desconhecida) Lisboa

Tel:+351213232000
Fax:213432047
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:29-04-2004 /

Text available in

O Ministério da Administração Interna é um organismo central do estado que centra a sua actividade em vários sectores da actividade estatal, tutelando um sistema que integra todos os serviços e forças de segurança, para a prossecução de um mesmo objectivo que é a salvaguarda da segurança interna. É da sua responsabilidade garantir a ordem, a segurança e a tranquilidade pública, proteger pessoas e bens, prevenir a criminalidade e contribuir para assegurar o normal funcionamento das instituições democráticas, o regular exercício dos direitos e liberdades fundamentais e o respeito pela legalidade democrática. Este ministério dirige também todos os organismos vocacionados para a protecção civil, e segurança rodoviária. As alterações que se têm vindo a verificar nos modelos tradicionais de policiamento e o aprofundamento dos princípios da proporcionalidade e da adequação do exercício dos poderes de polícia aos direitos fundamentais do cidadão, recolocaram a questão da formação do pessoal que integra as várias forças e serviços de segurança, missão que este ministério tem vindo a executar, actuando na melhoria dos serviços prestados, na modernização da actividade policial e fundamentalmente no estudo e conhecimento dos fenómenos criminais modernos para que as respostas de segurança possam ser cada vez mais céleres e eficazes.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Ausenda Maria Azevedo Vieira Ausenda +351213236428 ausendavieira@netcabo.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


Secretaria-Geral do Ministério da Justiça

(SGMJ)
Rua do Ouro, n.º 6
-
P-1149-019-LISBOA Lisboa

Tel:+351213 222 300
Fax:213 222 561
Email:correio@sg.mj.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:29-04-2004 /

Text available in

Serviço do Ministério da Justiça, dotado de autonomia administrativa, incumbido do apoio técnico e administrativo aos gabinetes dos membros do Governo e aos órgãos e serviços sem estrutura de apoio administrativo, bem como de apoio técnico aos órgãos e serviços do Ministério nos domínios da organização, da gestão de recursos humanos, da coordenação financeira e das relações públicas.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria do Rosário Lagarto Pereira Maria +351213222312 Rosário.pereira@sg.mj.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

COOPERACAO-ACCAO-INVESTIGACAO-MUNDIVISAO

Rationale

Text available in

- O nosso diagnóstico de necessidades incidiu, na sua grande maioria, no trabalho desenvolvido a partir da análise e sistematização de diversas fontes de informação. Como pontos fortes podemos identificar: a extensão e profundidade do diagnóstico integrado realizado (abrangendo organizações, profissionais e outras fontes); a aproximação às necessidades do principal grupo destinatário através do contacto com organizações e agentes de grande proximidade com o mesmo; a diversificação e consolidação da parceria com pluralidade de culturas organizacionais e profissionais; a sistematização de informação existente geral e especifica sobre o fenómeno; a capacidade propositiva dos agentes de intervenção abordados (PD e outros); a adequação da metodologia usada; e ainda o reforço do eixo da transnacionalidade pela construção de uma rede de parceiros experientes na problemática específica. Tudo isto, além de constituir oportunidades para a consolidação e desenho da acção 2 deve ser acrescido do facto de terem surgido iniciativas nacionais e europeias dirigidas ao mesmo problema. Com este diagnóstico sustentamos as necessidades a colmatar na acção 2, os objectivos a atingir e o desenho a efectuar., - Os pontos fracos que encontramos no diagnóstico de necessidades e que se tornaram possíveis ameaças à sua concretização foram: dificuldade de contacto directo face ao grupo de mulheres traficadas por razões, sobretudo, de segurança; a conjuntural instabilidade de algumas das instituições parceiras com consequências na consolidação de alguns dos compromissos firmados; a inexistência de análise e trabalho sustentado, com o grupo principal destinatário, teve duas consequências mais visíveis: a persistente experimentalidade e a supremacia do pendor repressivo das intervenções neste campo; a natureza controversa do problema que suscita entendimentos e estratégias de intervenção não só diversificadas mas por vezes conflitantes; a demora dos circuitos burocráticos, designadamente dos parceiros públicos, retardou o inicio do projecto, bem como a disponibilidade dos recursos necessários; dificuldade de mobilização dos profissionais de comunicação social.

dot Top


Objective

Text available in

O carácter multifacetado do fenómeno do tráfico de seres humanos, que é simultaneamente um problema criminal e de violação dos Direitos Humanos, exige um trabalho de parceria que associe as componentes da investigação, combate e controlo e do apoio e protecção às vítimas deste crime. Assim, em parceria com a Secretaria-Geral do Ministério da Justiça, a Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna, a Organização Internacional para as Migrações, a Associação para o Planeamento da Família, a Associação “O Ninho” e o Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas, a Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres, enquanto entidade interlocutora, submeteu uma candidatura à Iniciativa Comunitária EQUAL II, do projecto CAIM– Cooperação-Acção-Investigação-Mundivisão. Este trata-se de um projecto piloto na área da prostituição e tráfico de mulheres em Portugal. Como alavanca para esta candidatura encontra-se um pré-diagnóstico, efectuado pela entidade interlocutora, que identificou inúmeras lacunas e dificuldades quer no conhecimento, quer na abordagem, quer na intervenção nas questões do tráfico de mulheres para fins de exploração sexual. Considerando que o crime de tráfico de seres humanos constitui uma grave violação dos Direitos Humanos, consagrados no Direito Internacional e na Carta dos Direitos Fundamentais da UE, urge estabelecer uma abordagem pluridisciplinar que vise, simultaneamente, estudar, formar, aperfeiçoar e adquirir novas práticas de intervenção em redor deste fenómeno. É neste contexto que se desenvolve o projecto CAIM. O projecto constituirá um espaço de encontro privilegiado entre as forças e serviços de segurança e entre as diversas instituições existentes que trabalham o fenómeno com vista ao delineamento de experiências de trabalho em rede para compreender e intervir sobre este, e ao articular e partilhar informações entre instituições que trabalham com as mesmas problemáticas, permitindo a coordenação de serviços de investigação e intervenção face ao Tráfico e Exploração Sexual de Mulheres. Como tal, iremos preconizar uma abordagem coordenada e pluridisciplinar para o fenómeno do tráfico e exploração sexual de mulheres, a nível nacional, pressupondo a criação de uma rede de instituições públicas e privadas, responsáveis pela prevenção, combate e integração social das vítimas deste tipo de crime, incentivando ainda a cooperação com os países de origem das vítimas, a investigação científica sobre o fenómeno e a qualificação dos profissionais que com ele trabalham. Através do exposto, o escopo deste projecto alicerça-se num aprofundar dos conhecimentos sobre a realidade das vítimas de tráfico para fins de exploração sexual que se encontram em Portugal, contribuindo para uma efectiva implementação de novos modelos e metodologias na abordagem a este fenómeno, influenciando deste modo a adopção de medidas e políticas que respondam às necessidades de protecção e de assistência às vítimas de tráfico.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics