IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 DiverCidade ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : Secretariado Diocesano de Lisboa da Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos
Other national partners : A. N. E. - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS EMPRESÁRIAS
Associação Cultural Moinho da Juventude
Cais - Associação de Solidariedade Social
GEBALIS - Gestão dos Bairros Municipais de Lisboa EM
GTO Grupo de Teatro do Oprimido
MUNICIPIO DA AMADORA
EQUAL theme :Employability - Combating racism 
Type of DP :Sectoral - Specific discrimination and inequality problems 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-029 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :28-03-2005 
Last update :11-03-2008 
Monitoring: 2005  2006   

Rationale

Text available in

- Imigrants, their descendants and Gipsies: Motivation/interest very high once involved in activities that are related to their skills or want they are interested on. Adaptability to new situations. Specific to the gipsy population we can highlight their capacity to express fighting attitudes for their rights and to run small business. Imigrant women and gipsies: Skills at the domestic economy management as well as intervention capacities. Specific to the imigrant women we can stress the high amount of them with a high level of educationall and professional qualifications as well as their interest in having a professional carrer. The gipsy women in concret has a high consciousness on the necesity to change in terms of her social role and in order to better fight for their rights. Easter European Imigrants: Adaptability, learning process and mobilization. Knowledge gained throughout life. In the case of the non gipsies we highlight the fact that they present high school levels as well as professional experience on cientific and intelectual areas. The DP’s organization an technicians: deeply knowledge about the necessities and potentialities of the “target groups” and experience on intervention with them.Experience on implementing projects using participative methodologies (empowerment and Forum Theatre), networking with organizations and enterprises. Organizations and technicians working with target groups: high facility to implement interventions on the grass root level with which they can better fight against the problems the target groups are confronted on a daily basis. Enterprises and Human Resources Managers: development of training policies for their workers. Openess for adopting new hiring methodologies and social responsability pratices. They are also open to make cooperation agreements with institutions in order to improve their hiring practices. , - Imigrants, their descendants and Gipsies: lack of qualification or professional training joined with low school levels. Weak social, personal and professional competences as well as difficulties getting acess to information; discrimination and mistrust towards the institutions providing services. Imigrant women and gipsies: Lack of equal opportunities compared to men within as well as outside the community. High levels of illiteracy and analphabetism. Lack of recognition/valorization of their own role in the decision making process, lower payments than men and restricted access to qualified professions. Easter European Imigrants: Lack of citizenship, discrimination when entering the housing market as well as the social benefits. Lack of information on the legalization process. In the case of non gipsies we see them in jobs bellow their skilss and in precarious job conditions. An inefficient system of recognition/validation of degrees and academic skill qualifications. The DP’s organization an technicians: lack of knowledge on the eastern european gipsy population. Necessity to enhance skills related to teh development of partnerships with enterprises at the diversity management level. Organizations and technicians working with target groups: deficit on knowledge of the specific cultural characteristics of the target groups and on negative social marks related to them. Deficit on terms of recognition, valorization, technical and economic support of the work they perform. Enterprises and Human Resources Managers: Inexistence of clear policies for labour integration; lack of social responsability practices; lack of training of HR personell, low level of implementation of Equal opportunity practices.

dot Top


Objective

Text available in

The DiverCidade Project emerges as a result of former EQUAL interventions from the parterns SDL/NPC, ACMJ and the CMA. Their experience is based on the Supported Employment Project and the Amadora Integrated Development Platform. This Project aims to fight against xenophobic and racist practices used by the service sector - including organizations and business environment - against imigrants from former portuguese colonies, their descendants and ethnic minorities (including the eastern european gipsy population). In the attempt to enhance the current partnership a DP was formed. This DP has besides the three initial partners presented above, four new ones. These are: NGO Nós, which has the know how in a participative theater methodology, which uses theater as a tool to create, enhance and strength community empowerment; Gebalis, a municipal enterprise, responsible for managing the social housing in Lisbon; the NGO Cais, which assists the eastern european gipsy community by allowing them to sell the CAIS magazine, and finally the National Association of Female Entrepreuneurs (ANE), which will bring know how on the entrepeneural level, specially on the Social Responsability and Diversity management in the business environment. This Project will intervine in 6 neighbourhoods within the Amadora and Lisbon area. The working approach is based on activities to enhance community empowerment, strategies for personal empowerment, self representation and determination, as well as enhancing other skills that can help these populations to enter the labour market. The project will create a system of recognition of professional skills. This project will focus on the development of pedagocial ressources for training activities such as technician’s trainning. This will include teachers, trainers of public and private institutions that lead with these populations. Other groups to be trained will be HRManagers on specific areas such as Diversity Management, cultural background of these “target groups” and participatory community methodologies, which aim to prevent possible racist and discriminatory attitudes as well as to enhance the efficency of the services provided to our target population. Furthermore, it attempts to work together with organizations and enterprises on a sensibilization plan directed to the different agents on the topic of Diversity management in order to prevent xenophobic and discriminatory practices. Following the idea of appraising and social marketing of the skills and potentialities of people with experience on discrimination, the project wants to define and adapt to the national social context the status of Experience Expert. They have specific knowledge and know- how on these communities as they themselves come from the target communities. These Experts will participate in the different working groups of the project delivering this know-how and stating the needs and potentialities of their communities

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Training ***
Integrated measures (pathway to integration) **
Training of teachers, trainers and staff ***
Improvement of employment services, Recruitment structures **
Conception for training programs, certification **
Guidance and social services **
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features *

Type of innovation Rating
Process-oriented ****
Goal-oriented ***
Context oriented **

dot Top


Budget Action 2

500 000 – 1 000 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  3.6%  3.6% 
Employed  33.3%  23.8% 
Others (without status, social beneficiaries...)  20.2%  15.5% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  23.9%  19.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  33.3%  23.8% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  57.1%  42.9% 
  100.0% 
 
Substance abusers 2.3%  4.8% 
Homeless  1.2%  2.4% 
(Ex-)prisoners  1.2%  2.4% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  52.4%  33.3% 
  100.0% 
 
< 25 year  17.8%  11.9% 
25 - 50 year  33.3%  26.2% 
> 50 year  6.0%  4.8% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Age **
Racial discrimination ***
Unemployment **

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.1%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
3559 Fairness and Equality for All People - FEAP AT 2-01/310
FR IDF-2004-43557
UKgb 107

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


Networking

 Interest in networking

Text available in

Imigrantes e seus descendentes e minorias (étnicas, religiosas, linguísticas ou culturais); Pessoas excluídas e/ou em risco de exclusão e/ou em situação de pobreza; Públicos sem qualificação ou pouco qualificados; Profissionais de apoio à formação-inserção (mediadores sociais, técnicos serviço social, psicólogos...), agentes de desenvolvimento local. Agentes privilegiados: Organizações públicas e/ou privadas com actividades de intervenção comunitária e de formação presentes nos territórios de disseminação, em particular, junto de públicos desfavorecidos Dinamizadores de grupos locais (incluindo líderes informais); Animadores socio-culturais com trabalho directo no terreno; Elementos das comunidades/moradores dos territórios de disseminação; As actividades desenvolvidas na acção 2 permitiu capacitar utilizadores e incorporadores que participaram na concepção e experimentação dos dos produtos, os quais serão na acção 3 serão os agentes disseminadores.

 Events

Text available in

Imigrantes e seus descendentes e minorias (étnicas, religiosas, linguísticas ou culturais); Pessoas excluídas e/ou em risco de exclusão e/ou em situação de pobreza; Públicos sem qualificação ou pouco qualificados; Profissionais de apoio à formação-inserção (mediadores sociais, técnicos serviço social, psicólogos...), agentes de desenvolvimento local. Agentes privilegiados: Organizações públicas e/ou privadas com actividades de intervenção comunitária e de formação presentes nos territórios de disseminação, em particular, junto de públicos desfavorecidos Dinamizadores de grupos locais (incluindo líderes informais); Animadores socio-culturais com trabalho directo no terreno; Elementos das comunidades/moradores dos territórios de disseminação; As actividades desenvolvidas na acção 2 permitiu capacitar utilizadores e incorporadores que participaram na concepção e experimentação dos dos produtos, os quais serão na acção 3 serão os agentes disseminadores.

 Products

N.C.

Last update: 28-03-2005 dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
Secretariado Diocesano de Lisboa da Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
A. N. E. - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS EMPRESÁRIAS
Associação Cultural Moinho da Juventude
Cais - Associação de Solidariedade Social
GEBALIS - Gestão dos Bairros Municipais de Lisboa EM
GTO Grupo de Teatro do Oprimido
MUNICIPIO DA AMADORA

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: A gestão geral do projecto será assegurada pelo Comité Coordenador, onde se encontram reunidos os Coordenadores das diversas actividades do projecto por forma a assegurar que o processo de tomada de decisão seja de forma democrática e partilhada por todos os parceiros. Na Assembleia Geral as decisões tomadas em sede de Comité Coordenador serão aferidas e confirmadas assegurando a coesão da Equipa do projecto. O funcionamento do projecto é assegurado pelos grupos de trabalho que planearão e executarão as actividades. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): A parceria decidiu instituir os seguintes mecanismos de tomada de decisão: 1) Comité Coordenador, órgão onde se reúnem os Coordenadores dos Grupos de Trabalho para aferir o desenvolvimento do projecto e pôr em comum as actividades a executar, podendo reorientar as mesmas de acordo com as indicações da equipa de avaliação externa e de auto-avaliação. A execução das actividades é da competência dos Grupos de Trabalho. O Comité Coordenador reúne quinzenalmente ou sempre que se justificar. 2 ) Grupos de Trabalho: Estes têm a seu cargo o planeamento, desenvolvimento e execução das actividades do projecto, cabendo a cada organização parceira a coordenação de uma ou várias actividades, sendo que os grupos de trabalho são compostos por elementos de várias organizações parceiras. Os grupos de trabalho reúnem de acordo com o cronograma de actividades. 3 ) A Assembleia Geral é o órgão onde se reúne a Equipa Técnica do projecto composta pelos Coordenadores das actividades e respectivas equipas e perit@s de experiência. Este fórum reúne mensalmente e permitirá a todos os elementos da Equipa do Projecto partilhar a informação e aferir decisões tomadas em sede do Comité Coordenador. De salientar que os Perit@s de Experiência estão presentes nos vários órgãos do projectos assegurando que a perspectiva dos grupos alvo é tomada em consideração, assumindo uma espécie de consultoria ao projecto. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): Toda a informação produzida no seio dos Grupos de Trabalho será partilhada no Comité Coordenador e na Assembleia Geral, numa lógica de parceria. Por forma a assegurar que todos os elementos da Equipa do projecto tenham acesso aos documentos produzidos pelo projecto irá constituir-se uma comunidade virtual onde poderão ser depositados os documentos de trabalho, poderão realizar-se reuniões virtuais através do Chat room. Esta comunidade virtual está disponível para os elementos da avaliação e outros agentes que se considere pertinente. 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 11-03-2008 dot Top


Secretariado Diocesano de Lisboa da Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos

(SDLPC)
Rua Cidade de Bolama, nº 5, 2º esq.
-
P-1800-076-LISBOA Lisboa

Tel:+351218406698
Fax:218406698
Email:-

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Organisation providing support and guidance for disadvantaged groups
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:21-04-2004 /

Text available in

O Secretariado Diocesano de Lisboa teve a sua criação oficial em 1977 e constitui-se posteriormente como uma Instituição Particular de Solidariedade Social. Desenvolve a sua acção a partir de uma equipa de direcção/coordenação, constituída por voluntários, que dinamiza diversos sectores de trabalho social e comunitário. Instituição prioritariamente preocupada com a integração social e promoção do povo cigano, tem apostado na preparação e escolaridade das crianças e na acção com as respectivas famílias. Contudo, a sua acção desenvolve-se igualmente junto da população não cigana que reside nos mesmos bairros. No âmbito do seu trabalho, o SDL mantém em funcionamento sete centros de actividades, frequentados por 500 crianças, da pré-primária ao fim do primeiro ciclo de escolaridade. Tem organizado um serviço de atendimento e informação, privilegiando o elo com entidades centrais e locais, tanto as Autarquias como as responsáveis no campo da saúde e da escola. Visando a preparação dos jovens para a vida activa desenvolveu cursos de formação profissional, a par do complemento de escolarização no âmbito dos Programas HORIZON, I e II e INTEGRA. Nesta conformidade, a Instituição foi acreditada pelo INOFOR como Entidade Formadora. No sentido de manter o apoio aos jovens em busca de emprego, mantém em funcionamento uma UNIVA, enquanto, no sentido de participar na análise e resolução dos problemas da comunidade, integra várias CLAs. Do ponto de vista cultural e intelectual o SDL tem promovido diversos estudos que se traduzem em variadas publicações. Mantém igualmente estreita ligação com entidades estrangeiras congéneres.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Carla Isabel Faria Benites Carla +351218406698 past.ciganos.sdl@sapo.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


A. N. E. - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS EMPRESÁRIAS

(ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS EMPRESÁR)
Rua Ciriaco Cardoso, 265-B
-
P-4150-213-PORTO Porto

Tel:+351226165950
Fax:226165959
Email:aneform@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Employers' organisation
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE PORTO
Date of joining / leaving:21-03-2005 /

Text available in

A Associação Nacional das Empresárias surgiu da Associação das Empresárias do Norte de Portugal, criada a 29 de Maio de 1990, com o principal objectivo de apoiar e promover o desenvolvimento pleno da Mulher na sua condição de Empresária e Gestora. Como objectivos secundários, pretende fomentar a participação no debate dos grandes temas económico-sociais, bem como potenciar o aparecimento de novas Empresárias. Desde o seu início, a Associação tem como filosofia permitir uma aproximação entre as Empresárias/Gestoras e as questões importantes da economia em geral e da vida empresarial em particular. O objecto de existir da ANE, assenta assim nas seguintes linhas orientadoras: · Promover e defender os direitos e os interesses das suas associadas; · assegurar a formação, informação e apoio consultivo às suas associadas; · formação de mulheres em áreas tradicionalmente masculinas e acompanhar a sua inserção profissional; · contribuir para a formação e consolidação de uma classe empresarial feminina; · apoiar iniciativas empresariais femininas, designadamente através de uma formação e preparação adequada de futuras empresárias. Todas as actividades levadas a curso pela ANE, desenvolvem-se numa lógica de diagnóstico de necessidades reais das mulheres empresárias e profissionais, assentando no triângulo Formação, Informação e Cooperação.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Rosa Susana Copek Braga Rodrigues Rosa +351226165950 susanabraga@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


Associação Cultural Moinho da Juventude

(ACMJ)
Travessa do Outeiro, nº 1
-
P-2610-202-AMADORA Amadora

Tel:+351214971070
Fax:214974027
Email:acmoinhojuventude@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Organisation providing support and guidance for disadvantaged groups
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:21-04-2004 /

Text available in

A Associação Cultural Moinho da Juventude é uma IPSS, sem fins lucrativos, que trabalha a nível comunitário com crianças, jovens e adultos migrantes. A sua missão principal é a de potencializar as competências da comunidade, em geral e da comunidade migrante em particular a valorização e reconhecimento das culturas (minoritárias) e a sua integração sócio-profissional. Para além de outras, tem como traves mestras no trabalho que desenvolve a Interculturalidade, a Comunicação, o Empowerment, o Gender, a Criatividade, o Meio Ambiente e o Respeito pelas Convicções. Áreas de inrtervenção: - Ao nível sócio-educacional: Crianças – jardim de infância, ATL, pais de bairro, creche e creche familiar, formação parental; Jovens – currículo alternativo, apoio escolar e desenvolvimento pessoal e social; Adultos – Alfabetização. - Ao nível sócio-cultural: Actividades culturais, dança, música, desporto, estas actividades estão direccionadas sobretudo, para os jovens. - Ao nível sócio-profissional; Formação profissional; formação de formadores; promoção da formação e do reconhecimento da carreira de mediadores; promoção da criação de serviços de proximidade; validação de competências de funcionários da área educativa; apoio à inserção laboral (UNIVA); e apoio à inserção laboral através dos percursos individualizados de inserção e formação em contexto de trabalho (Emprego Apoiado). - Ao nível do apoio e informação jurídica: Apoio à legalização; informação jurídica; apoio a mães adolescentes; e protecção de menores. Aposta fortemente na criação de Serviços de Proximidade, na participação activa da comunidade, na divulgação do Bairro do Alto da Cova da Moura através do projecto "sabura", na economia de bairro, na participação de projectos inovadores em parceria, na requalificação do bairro.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Carlos Manuel Pereira Relha Carlos +351214971070 acmoinhojuventude@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


Cais - Associação de Solidariedade Social

(ASSOCIAÇÃO CAIS )
Travessa das Pedras Negras, 1 - 4º
-
P-1100-404-LISBOA Lisboa

Tel:+351218369000
Fax:218369003
Email:cais@cais.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Organisation providing support and guidance for disadvantaged groups
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:25-03-2005 /

Text available in

Missão – combate e prevenção da exclusão e desafiliação sociais através da promoção dos cidadãos afectados/em risco por fenómenos de exclusão como pessoas com dignidade própria. Debate e intervenção ao nível da Igualdade de Oportunidades e do acesso aos Direitos económicos, sociais e culturais. Áreas de Intervenção – Orientação rumo a uma integração sócio-laboral, ocupacional, formativa, cultural e legal de populações Sem-Abrigo e outros públicos excluídos, desafiliados ou em risco (imigrantes, desempregados de longa-duração, doentes mentais em situação de precariedade habitacional, por exemplo)



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Vanda Sofia Braz Ramalho Vanda +351218369006 vanda.ramalho@cais.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


GEBALIS - Gestão dos Bairros Municipais de Lisboa EM

(GEBALIS, EM)
RUA COSTA MALHEIRO, LOTE B 12
-
P-1800-412-LISBOA Lisboa

Tel:+351217511009
Fax:217511026
Email:jcarvalhosa@gebalis.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:28-04-2004 /

Text available in

A Gebalis é uma empresa pública de capital municipal, dotada de personalidade jurídica e autonomia financeira, criada em 1995 para assegurar a gestão dos Bairros de Lisboa que a Câmara Municipal lhe confiar. A sua criação resultou da intenção do Município em assegurar uma política de gestão integrada, visando a administração dos bairros, a qualidade de vida das populações residentes e a conservação do património. Gerir os bairros confiados, procurando a integração e o desenvolvimento sociais, a sensibilização ambiental, a mobilização para a conservação e estima do património, a formação e inserção sócio-profissional dos moradores A tutela é exercida pela Câmara Municipal de Lisboa com competências delegadas na Senhora Vereadora Maria Helena Lopes da Costa.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Zélia Afonso Amorim Zélia +351937521101 zamorim@gebalis.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


GTO Grupo de Teatro do Oprimido

(GTO LISBOA)
Rua da Ilha Terceira 38, 3 Andar
-
P-1000-173-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351+351968474613
Fax:
Email:geral@gtolisboa.org

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Organisation providing support and guidance for disadvantaged groups
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:26-10-2007 /

Text available in

O GTO é uma associação sociocultural sem fins lucrativos empenhada em estimular a participação activa e consciente dos cidadãos na construção da sociedade. Foi constituída em Outubro 2005 e desenvolve actividades de formação e de criação de peças de teatro participativo recorrendo para o efeito à metodologia do Teatro do Oprimido e as suas diferentes técnicas: Teatro fórum, teatro legislativo, teatro imagem, teatro jornal, teatro invisível e o Arco-íris do desejo. O objectivo do trabalho do GTO tanto ao nível nacional como internacional é a democratização dos meios de produção cultural, a difusão do Teatro do Oprimido e a activação e o fortalecimento da cidadania. O GTO participa em e realiza projectos que estimulam a participação activa e protagonista das camadas menos privilegiadas da sociedade, e visam à transformação da realidade a partir do DIÁLOGO em igualdade de oportunidades. Actualmente o GTO desenvolve as suas actividades teatrais no TeatroCinearte "A Barraca", com quem estabeleceu um protocolo de cooperação. Além da criação e apresentação de espectáculos de teatro fórum, o GTO trabalha como multiplicador da metodologia do Teatro do Oprimido, formando e acompanhando grupos de Teatro Fórum nas diversas áreas da sociedade.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Gisella Mendoza Gisella +351968474613 gisella.mendoza@gtolisboa.org Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


MUNICIPIO DA AMADORA

(CMA)
Avenida Movimento das Forças Armadas
-
P-2700-000-(Desconhecida) Amadora

Tel:+351214944816
Fax:214945266
Email:formacao@cm-amadora.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:26-04-2004 /

Text available in

A Câmara Municipal da Amadora é uma pessoa colectiva de base territorial dotada de órgãos representativos, que visam a prossecução dos interesses próprios da população que reside no seu Município. Constituem atribuições da autarquia o que diz respeito aos interesses próprios, comuns e específicos da população, designadamente: Administração de bens próprios e sob a sua jurisdição; promoção do desenvolvimento; ambiente e saneamento básico; energia; equipamento rural e urbano; transportes e comunicações; educação; património, cultura e ciência; tempos livres e desporto; saúde; habitação; habitação social; protecção civil; defesa do consumidor; ordenamento do território e urbanismo; polícia municipal e cooperação externa. Para além destas atribuições, a CMA preside: a Comissão Local de Acção Social da Rede Social, a Comissão de Protecção de Menores e o Conselho Local de Educação do Município da Amadora. A CMA implementa ainda programas tais como o URBAN II, POSI e o PROQUAL. O Município da Amadora é ainda entidade interlocutora em 2 projectos EQUAL: Oportunidade e ADAPT.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Sandra Maria Vilhena Godinho Sandra +351214369080 sandra.godinho@cm-amadora.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

DIVERCIDADE

Rationale

Text available in

- População Imigrante,seus/as descendentes e Cigana:Motivação/empenho sempre q implicados em actividades q vão encontro aos seus interesses/competências;capacidade de adaptação a situações inesperadas e mobilização competências adquiridas através da experiência de imigração.No caso da população cigana salienta-se capacidade d manifestação atitudes de luta pelos seus direitos e de gestão d negócios por conta própria. Mulheres imigrantes,suas descendentes e ciganas:Competências gestão vida doméstica e capacidade interventiva.No caso mulheres imigrantes e descendentes salienta-se o nº significativo c níveis elevados qualificação escolar e prof. e o empenho no desenvolvimento de carreiras profissionais.No caso da mulher cigana destaca-se a consciência da necessidade de mudança em termos do seu papel social e de luta pelos seus direitos. Imigrantes de Leste:Capacidade adaptação,aprendizagem e mobilização conhecimentos adquiridos ao longo da vida.No caso dos não ciganos salienta-se o facto de apresentarem níveis escolares elevados e experiência profissional em áreas cientificas e intelectuais As organizações e técnic@s PD:Conhecimento profundo sobre necessidades/potencialidades dos “públicos-alvo” e experiência de intervenção com os mesmos,experiência de implementação de projectos com recurso a metodologias participativas (empowerment e Teatro Fórum), trabalho em rede com organizações e empresas Organizações e técnic@s que trabalham com populações alvo:Maior facilidade de intervenção junto das comunidades e de promoção de meios combate aos problemas com que elas se debatem diariamente;conhecimento das dificuldades existentes junto das populações e dos territórios de intervenção As empresas/entidades empregadoras e Gestor@s RH:desenvolvimento de políticas de formação para @s seus/as funcionári@s;emergência de práticas de RSE;disponibilidade p adoptar novas metodologias contratação e realização de acordos de cooperação c entidades com vista a melhorar as suas práticas de emprego, - População Imigrante,seus/as descendentes e Cigana: Falta de qualificação/formação profissional associado aos índices de escolaridade baixos; fracas competências sociais, pessoais e profissionais; dificuldades no acesso à informação; sentimentos de discriminação e de desconfiança em relação aos serviços. Mulheres imigrantes,suas descendentes e ciganas: Défice de IO em relação aos homens, dentro e fora da própria comunidade; elevados índices de iliteracia e analfabetismo; falta de reconhecimento/valorização do seu papel no processo de tomada de decisão; remunerações inferiores à dos homens; acesso restrito a profissões qualificadas. Imigrantes de Leste: Déficits de cidadania,discriminação no acesso a habitação e a apoios sociais desconhecimento sobre os procedimentos de legalização. No caso dos não ciganos verifica-se precariedade laboral e a inexistência de um sistema eficaz de reconhecimento/equivalência de diplomas e qualificações académicas ausência de competências ao nível da língua portuguesa; As organizações e técnic@s PD Falta de conhecimentos sobre populações de etnia cigana oriunda do leste Europeu, necessidade de reforço das competências no que respeita o trabalho em parceria, em particular com os empresários; ao nível da gestão da diversidade Organizações e técnic@s que trabalham com populações alvo:déficit de conhecimento das características culturais especificas dos grupos-alvo e representações sociais negativas relativamente aos mesmos. Déficit em termos de reconhecimento, valorização, apoio técnico e económico do trabalho que desenvolvem; escassez de formação dos dirigentes associativos. As empresas/entidades empregadoras e Gestor@s RH: Inexistência de políticas claras de integração laboral; ausência de práticas de RSE;falta de formação dos recursos humanos; fraca implementação de práticas de igualdade de Oportunidades

dot Top


Objective

Text available in

O projecto DiverCidade surge na sequência de anteriores intervenções em projectos EQUAL por parte do SDL/NPC, ACMJ e CMA, nomeadamente no âmbito do Projecto Emprego Apoiado e PIDAmadora. O projecto destina-se a combater práticas de xenofobia e racismo por parte dos serviços no que concerne os Imigrantes dos PALOP e de Leste, seus descendentes e minorias étnicas (incluindo os ciganos de Leste), junto das organizações e tecido empresarial. Com o objectivo de reforçar as competências da parceria para cumprir este objectivo constituiu-se uma PD composta por, para além dos três parceiros fundadores indicados previamente, Associação Nós, que detém Know how em termos de uma metodologia de empowerment comunitário- o Teatro Fórum, a Gebalis, Empresa Municipal que assegura a gestão dos bairros de habitação social de Lisboa e portanto fundamental para a intervenção no Concelho de Lisboa; a Associação CAIS que tem vindo a apoiar a comunidade de ciganos de Leste através da venda da revista CAIS e finalmente a ANE que irá trazer para a parceria as competências ao nível do trabalho com as empresas ao nível da R.S.E e da Gestão da Diversidade, no contexto empresarial. Desta feita, irá intervir em 6 territórios do Conc. de Lisboa e da Amadora, a saber: Ameixoeira, Qta. das Laranjeiras e Casal dos Machados, Casal do Silva, Bº do Zambujal e Alto da Cova da Moura, através de uma intervenção integrada sustentada em actividades de empowerment comunitário e estratégias de empowerment individual, de auto representação e auto-determinação e de reforço de competências para a empregabilidade valorizando competências pessoais e profissionais adquiridas em contexto de trabalho através da criação de um sistema de certificação das competências profissionais. O projecto aposta em desenvolver RTP’s de apoio à formação d@ Técnic@s, incluindo Professor@s, Formador@s de Instituições Públicas e Privadas, que lidam com os "públicos-alvo" e Gestor@s de Recursos Humanos, em temáticas como a Gestão da Diversidade, as Culturas de origem dos “públicos-alvo” e metodologias de intervenção comunitárias participativas, que visam essencialmente prevenir eventuais atitudes racistas e discriminatórias e reforçar a eficácia dos serviços prestados às populações imigrantes e minorias étnicas. Visa, ainda, actuar junto das organizações e empresas através de um plano de sensibilização dos vários agentes para a questão da gestão da diversidade e que ajude a prevenir práticas xenófobas e discriminatórias. Numa lógica de valorização e de marketing social das competências e potencialidades das pessoas com experiência de desfavorecimento, o projecto visa igualmente construir e adaptar ao contexto nacional o perfil d@ Perit@ de Experiência. Est@s irão participar nos grupos de trabalho do projecto contribuindo com o seu know how específico no que respeita estas comunidades, uma vez que oriundos das mesmas podem reportar na primeira pessoa as suas necessidades e potencialidades.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics