IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 MIGRAÇÕES E DESENVOLVIMENTO ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : Direcção Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas
Other national partners : Associação da Restauração e Similares de Portugal (ARESP)
CEFEM - Centro Europeu de Formação e Estudo sobre as Migrações
Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar - CFPSA
Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres
Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego
Gabinete do Alto Comissário para a Imigração e Minorias Étnicas
Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho
Instituto do Emprego e Formação Profissional, I. P. - Direcção de Serviços de Fo
MUNICÍPIO DO SEIXAL
Município de Odivelas
Organização Internacional para as Migrações
SAIR DA CASCA - CONSULTORIA EM COMUNICAÇÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL LDA.
SEIES - Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social, CRL
EQUAL theme :Employability - Combating racism 
Type of DP :Geographical - Urban area - LISBOA E VALE DO TEJO 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2001-326 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :19-09-2002 
Last update :05-11-2007 
Monitoring: 2002  2003   

Rationale

Text available in

In the last 30 years, different migratory flows have contributed to Portuguese society in general and the large urban centres in particular becoming more heterogeneous and have also given rise to new imbalances: - The influx of the rural population to the urban centres; - The return of the population of Portuguese and African origin as a result of decolonisation; - The immigration at various moments of people from Portuguese-speaking African countries and Brazil; - The settlement of Romany communities on the edges of the cities; - The immigration of people from Central and Eastern Europe and Asia. Thus, it is important: - To build up, together, positive feelings towards that which is perceived as 'different'; - To provide more effective co-ordination between the different kinds of agents, involving the populations of the target council districts; - To support equality of access to employment, education and active citizenship, overcoming prejudices and stereotypes that hinder integration. In Odivelas, the Azinhaga dos Besouros (a shanty town) and Olival do Pancas (stone dwellings) neighbourhoods have the following characteristics: - a run-down habitat, low levels of education, occupational qualifications and a bad relationship with the school, unskilled employment, particularly in the construction and cleaning industries, negative expectations among the youth as to their ability to break out of this situation, poor information on possible ways out, some dozens of people on the minimum guaranteed income, a negative image of the residents from the outside resulting from reports or rumours of delinquency and drug dealing; - good communal relations between the different groups (particularly immigrants from the east), informal initiatives on the part of the youth and the women (e.g. a dance group, a kindergarten, shops), the organisation of outings and festivals, some (recent) mediators, men and women with leadership skills, young people (especially girls) who are studying, including at university level, a range of economic activities in Azinhaga dos Besouros and areas available in Olival do Pancas. The work that was carried out with the different institutions allowed us to conclude that there is: §- a negative view of the neighbourhoods and their residents, leading to avoidance of going into the area, agreements with companies that do not accept certain ethnic groups, the use of 'neutral' candidate selection criteria that make access difficult for them, the opinion that it is 'normal' that their pupils have learning difficulties; - a sense of frustration arising from the failed attempts to involve people; - animosity in situations which they see as attempts to cheat them or signs of aggression; - great personal and institutional difficulty in understanding the thinking and habits of the different cultures, interpreting signs of incomprehension as ignorance or ill-will; - technical and institutional fear of developing participative practices, for fear that such autonomy generates dynamics that are difficult to control; but also agents who go to the neighbourhoods or work there, teachers who go to talk to parents, the organisation of a course in Creole, help in creating self-employment, a local partnership based on the Schools project, the desire expressed to reflect on the difficulties and understand the different cultures. In Seixal, phenomena of the same kind are to be noted, though they are exacerbated by the agents' relationship with the Romany, and vice-versa, and can be seen as: - physical fear, with situations involving a loss of self-control and negative reactions at work; - a deep-seated sense that rigorous application of what is laid-down is impossible on account of the unsuitability of the integration policies and projects and the resistance encountered; - difficulty in creating effective partnerships on an integrated work basis. The situation is also made more difficult in that there is widespread illiteracy and a lack of interest in schooling, some of the leaders are involved in drug dealing, and traditions exist that are rooted in a survival culture on the edge of the dominant culture. However they have been settled for many years, there is a Romany women's association and 10 Romanies (3 women) with mediation training, there is great emotional investment in their children, many families on the minimum guaranteed income are obliged to attend Adult Education programmes and to have their children in school. To summarise: Technical staff, teachers and administrative personnel in the public service show that they have difficulty in their working practices with the Romany and immigrants: - Reception and conflict resolution processes do not take account of these people's linguistic capacities and cultural characteristics; - Work practices are often influenced by racial or ethnic prejudice and generate discrimination. They are attributed to unthinking, automatic behaviour, due to an inadequate understanding of the values and circumstances in which these groups live. The analysis carried out in the 2 council districts shows that racial and ethnic discrimination is a reality based to a fair degree on the fact that: 1. the target populations live in neighbourhoods that are run-down or unsuitable for their habits, feel great difficulty vis-à-vis private and public services (employment, health, social security, local authorities, schools and occupational training, private companies, etc.), consider that the treatment they receive is based on their colour or origin, and their capacities and the culture they belong are devalued and unrecognised; 2. public administration agents, central and local, react badly to a range of situations in which their goodwill or good intentions frequently come up against aggressive attitudes; or they see all their efforts to improve people's lives fail, although they often have, in effect, a negative image of these communities, which prevents them from maintaining a constructive attitude; 3. the potential of these two groups - the agents and the people - is not given its proper value, with the main potential being the desire of one party to improve its life and of the other to be there, endeavouring to contribute to this. The project to be carried out is based on these observations and on the fact that the attempt to give ad-hoc responses has not produced lasting results. Thus an attempt will be made to start with action that allows positive relations to be built between the communities (essentially of African and Romany origin) and the different kinds of agents who work with them, with a view to achieving mutual recognition and the consequent overcoming of the impasse in the joint search for solutions, a basis for a territorial pact. In terms of the intervention strategy, this includes: - Creating the necessary conditions to develop individual, group and community self-esteem among the people; - Creating conditions that enhance the personal and technical self-confidence of the agents. With regard to Odivelas, action is planned for the Olival do Pancas and Azinhaga dos Besouros neighbourhoods. The project aim is to arrive at a territorial pact and, for this, to bring about: - the creation of community dynamics, starting from a women's group and aiming to - identify, through the people involved, neighbourhood potential and resources and find ways of exploiting them; - identify the problems that are considered most important for the communities and the different groups (young people, women, the elderly, children, etc), with discussion of the priorities and possible solutions; - give credibility in the eyes of the population to action based on the potential (knowledge that is not valued, initiatives, traditions, etc), by listening extensively to all the groups present; - create the necessary conditions to broaden the range of job options, often not recognised, based on the particular knowledge and capacities possessed by the target-population (e.g. gastronomy, hairdressing, music, etc) - establish a link between the population and institutions to allow easier access to information - a study, with teachers and specialists in local intervention, co-ordinated in principle by means of the Schools Program, which supports this action, and CLA. A training mechanism will be designed dealing with the issues of multiculturalism, in the field of attitudes and behaviour and the field of knowledge, and also dealing with the specific difficulties of the different agents. - meetings, involving this local network of agents, with community representatives, women, young people and other elements, on the basis of mutual confidence and information that the two parties have reflected upon. The central result hoped for is the establishment of a relationship pact between residents and public and private agents, allowing the barriers to full personal and group development and the sense of discrimination to come down. In Seixal an attempt will be made: - to start from the base of the Romany culture, increasing the value attributed to it, with the help of leaders and moderators, from a space that has beenproperly arranged and equipped in accordance with their proposals. It is hoped that in this space, they themselves will organise cultural activities - music, dancing, festivals - as well as workshops on topics of Romany culture, led by Romany, - to organise a training programme for Romany women, on the subject of child education, but with the force of a training event that puts them in contact with the school; - to organise training modules on Romany culture (and other cultures) for public administration agents, central and local, with the participation of Romany leaders and mediators. - to organise periodical sessions of reflection for these agents on the difficulties of their work, centred on a local network.

dot Top


Objective

Text available in

- To reinforce social consciousness and the shared responsibility of individuals and organisations in the struggle against the discrimination that the migrant population and ethnic and cultural groups suffer; - To raise the awareness and promote the training of agents who directly or indirectly work with those sections of the public; - To describe the needs for personal and institutional change/empowerment, which facilitate intercultural dialogue and social and professional inclusion; - To contribute to new forms of intervention based on the co-ordination and profitable use of resources at a local level and on the promotion of integrated and appropriate responses to the needs of the target segments among the public; - To take part in creating an up-to-date knowledge base on discrimination against the target segments.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training ***
Job rotation and job sharing **
Employment aids (+ for self-employment) **
Integrated measures (pathway to integration) **
Employment creation and support **
Training of teachers, trainers and staff **
Improvement of employment services, Recruitment structures **
Conception for training programs, certification ***
Anticipation of technical changes *
Work organisation, improvement of access to work places *
Guidance and social services **
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features **

Type of innovation Rating
Process-oriented ***
Goal-oriented **
Context oriented **

Text available in

Os elementos inovadores do projecto presentes na contribuição dos parceiros, residem fundamentalmente no facto de um grupo alargado e diversificado de entidades publicas e privadas, com diferentes saberes e práticas mas com preocupações comuns relativas ao combate à discriminação, ter apostado: - na construção de "referenciais de formação", facilitadores da supressão de estereótipos e de representações negativas que, muitas vezes, se encontram subjacentes às práticas dos agentes que de forma directa ou indirecta trabalham com as populações migrantes e os grupos étnicos e culturais; - na adopção de uma metodologia que privilegia como ponto de partida a reflexão sobre as práticas : - com vários grupos de agentes, no âmbito de sessões regulares de formação contínua e de momentos fortes e de acompanhamento, no sentido da definição e posterior aquisição e aprofundamento de competências transversais ao exercício profissional dos mesmos; - com vários parceiros formais e informais e peritos convidados, no âmbito de grupos de trabalho, no sentido da identificação e definição das competências a desenvolver pelos agentes e/ou organizações, no domínio da interculturalidade e cidadania; - na concepção e experimentação de Modelos de intervenção a desenvolver em duas áreas territoriais definidas, facilitadores de um maior envolvimento/participação dos públicos-alvo e das entidades/recursos locais, geradores de uma maior inclusão social e profissional; - na integração da perspectiva de género na abordagem da interculturalidade; - na transversalidade das áreas: Igualdade e Interculturalidade; - numa maior proximidade dos serviços centrais à realidade do terreno. A expressão da inovação do projecto será o resultado da actuação conjunta de uma parceria que se considera rica pela diversidade de valências que reúne, quer do ponto de vista institucional, congregando na mesma rede uma heterogeneidade de instituições (públicas, privadas, associações, cooperativas, organismos da administração local e central), quer do ponto de vista das suas competências, pela complementaridade entre as áreas da Igualdade, Trabalho Emprego, Educação, Formação, Migrações e Grupos Étnicos e Culturais, em prol da temática que conduziu à construção de um projecto comum.

dot Top


Budget Action 2

500 000 – 1 000 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  10.0%  10.0% 
Employed  40.0%  40.0% 
Others (without status, social beneficiaries...)  0.0%  0.0% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  17.0%  18.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  33.0%  32.0% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  50.0%  50.0% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  10.0%  10.0% 
Without such specific discriminations  40.0%  40.0% 
  100.0% 
 
< 25 year  5.0%  5.0% 
25 - 50 year  45.0%  45.0% 
> 50 year  0.0%  0.0% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Asylum *
Gender discrimination **
Support to entrepreneurship *
Discrimination and inequality in employment ***
Other discriminations **
Low qualification **
Racial discrimination **
Unemployment *

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português
  • português
  • français
  • English

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.2%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
2025 Une place pour tous DK 7
FR NAT-2001-10456
2098 LONGITUDE FR NAT-2001-10039

dot Top


Background

 

 Involvment in previous EU programmes

  • Two and more partners involved in A&E

dot Top


Networking

 Interest in networking

Text available in

Boa Prática: “Pacto territorial” Alvos: Municípios do distrito de Setúbal, Câmara Municipal de Lisboa, Autarcas e Agentes Responsabilidades: Apropriação do conceito de pacto territorial e sua adaptação ao contexto local: • Divulgação • Formação de agentes Capacidade de incorporação: Capitalização de recursos locais Disponibilização de CLAI’s para ampliação da intervenção Produto: Referencial Alvos: Grandes entidades formadoras da A.P. central e local Organizações profissionais Responsabilidades: Participação como entidade formadora/canalizadora de formandos para a formação de formadores (20) Divulgação e participação na formação de agentes (100) Capacidade de incorporação: Vocação/especialização na área da formação Produto: Argumentário Alvos: Associações/Institutos empresariais Sindicatos Confederações patronais Responsabilidades: Participação na realização de jornadas técnicas (6) Divulgação da colectânea pelos associados (3000 exemplares) Capacidade de incorporação: Disponibilização de canais de comunicação privilegiados relativamente aos beneficiários finais Produto: Guia de recursos Alvos: Instituições da Administração Pública central e local Consulados de Portugal no estrangeiro Responsabilidades: Participação na realização de jornadas técnicas (3) Divulgação do Guia (1000 exemplares) Capacidade de incorporação: Vocação/ Disponibilização de canais de comunicação privilegiados relativamente aos beneficiários finais

 Events

Text available in

Boa Prática: “Pacto territorial” Alvos: Municípios do distrito de Setúbal, Câmara Municipal de Lisboa, Autarcas e Agentes Responsabilidades: Apropriação do conceito de pacto territorial e sua adaptação ao contexto local: • Divulgação • Formação de agentes Capacidade de incorporação: Capitalização de recursos locais Disponibilização de CLAI’s para ampliação da intervenção Produto: Referencial Alvos: Grandes entidades formadoras da A.P. central e local Organizações profissionais Responsabilidades: Participação como entidade formadora/canalizadora de formandos para a formação de formadores (20) Divulgação e participação na formação de agentes (100) Capacidade de incorporação: Vocação/especialização na área da formação Produto: Argumentário Alvos: Associações/Institutos empresariais Sindicatos Confederações patronais Responsabilidades: Participação na realização de jornadas técnicas (6) Divulgação da colectânea pelos associados (3000 exemplares) Capacidade de incorporação: Disponibilização de canais de comunicação privilegiados relativamente aos beneficiários finais Produto: Guia de recursos Alvos: Instituições da Administração Pública central e local Consulados de Portugal no estrangeiro Responsabilidades: Participação na realização de jornadas técnicas (3) Divulgação do Guia (1000 exemplares) Capacidade de incorporação: Vocação/ Disponibilização de canais de comunicação privilegiados relativamente aos beneficiários finais

 Products

N.C.

Last update: 19-09-2002 dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
Direcção Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Transnational partnership
Associação da Restauração e Similares de Portugal (ARESP)
CEFEM - Centro Europeu de Formação e Estudo sobre as Migrações
Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar - CFPSA
Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres
Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego
Gabinete do Alto Comissário para a Imigração e Minorias Étnicas
Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho
Instituto do Emprego e Formação Profissional, I. P. - Direcção de Serviços de Fo Co-ordination of experimental activities
MUNICÍPIO DO SEIXAL
Município de Odivelas
Organização Internacional para as Migrações
SAIR DA CASCA - CONSULTORIA EM COMUNICAÇÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL LDA. Monitoring, data collection
SEIES - Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social, CRL

dot Top


Agreement Summary

Text available in

The mission of the 'Migrations and Development' project is to promote a culture of good communal relations and intercultural dialogue between all citizens, as this facilitates non-discrimination and the socio-economic inclusion of the migrant population and the ethnic and cultural groups that exist in Portuguese society. Its objectives are: To reinforce social consciousness and the shared responsibility of individuals and organisations in the struggle against the discrimination that the migrant population and ethnic and cultural groups suffer; To raise the awareness and promote the training of agents who directly or indirectly work with those sections of the public; To describe the needs for personal and institutional change/empowerm., which facilitate intercultural dialogue and social and professional inclusion; To contribute to new forms of intervention based on the co-ordination and profitable use of resources at a local level and on the promotion of integrated and appropriate responses to the needs of the target segments among the public; To take part in creating an up-to-date knowledge base on discrimination against the target segments. These goals will be converted into the following activities to be carried out: On a national level · Inform.nd awareness-raising about interculturalism; · Training and reflection on the practices of agents from public and private institutions; · The design of reference guidelines for skills in the field of intercultural dialogue; · The design and testing of an integrated intervention model in Seixal; · The design and testing of an integrated intervention model in Odivelas; · The design and production of a resources guide for specialist staff On an international level · The exchange and production of knowledge, experiences and good practice; · The design and construction of methods and tools for the economic sector and employment agents; · The construction of a resource centre in the subject area of the project.

Last update: 05-11-2007 dot Top


Direcção Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas

(DGACCP)
Avª Visconde Valmor 19
-
P-1049-061-LISBOA Lisboa

Tel:+351217929700
Fax:217929724
Email:-

 
Responsibility in the DP: Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Transnational partnership
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:15-07-2005 /

Text available in

"A DGACCP é o serviço cetral do MNE que tem por atribuições: a) Orientar e supervisionar a actividade dos postos consulares; b) Assegurar a unidade da acção do Estado no domínio das relações internacionais de carácter consular; c) Participar na definição da política de apoio às comunidades portuguesas no estrangeiro; d) Propor, promover e executar programas de apoio aos cidadãos portugueses residentes no estrangeiro em coordenação com entidade públicas e privadas, nacionais e estrangeiras, e organizações internacionais, que prossigam, na generalidade, objectivos análogos; e) Promover e colaborar com outras entidades, nacionais e estrangeiras, em acções de formação profissional de cidadãos portugueses residentes no estrangeiro e em território nacional; f) Assegurar a representação do Ministério nas comissões interministeriais e outros organismos nacionais quando as respectivas atribuições abrangerem questões de natureza consular ou relativas à situação dos portugueses no estrangeiro e situações daí decorrentes".



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Margarida Marcelino Marques Margarida +351217929700 margarida.marques@dgaccp.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


Associação da Restauração e Similares de Portugal (ARESP)

(-)
Avenida Duque de Ávila, 75
-
P-1049-011-LISBOA Lisboa

Tel:+35121 352 70 60
Fax:21 354 94 28
Email:aresp@aresp.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Employers' organisation
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:14-11-2003 /

Text available in

A ARESP- Associação da Restauração e Similares de Portugal tem entre os seus principais objectivos defender e apoiar, directa ou indirectamente, o fortalecimento e o desenvolvimento de seus associados, promovendo a relevância do sector do turismo nas suas diversas componentes (entre outras, as de restauração, bebidas, alojamento, animação, indústria e comércio alimentar). De forma sucinta, podemos dizer que são fins da ARESP: a) Representar as empresas associadas e defender os seus direitos e legítimos interesses; b) Favorecer o bom entendimento e a solidariedade entre os seus membros; c) Cooperar com o Estado e outras entidades públicas ou privadas, tendo em vista uma acção destinada a incrementar, na Restauração, o progresso económico e social; d) Efectuar estudos, destinados ao desenvolvimento dos seus sectores de actividade e das empresas associadas, em conformidade com os interesses da economia e o bem-estar nacionais; e) Providenciar com os poderes públicos, em estudos e iniciativas que visem o incremento do turismo, a actualização e aperfeiçoamento da legislação que rege a actividade da Restauração e Bebidas e Similares de Portugal e, bem assim, participar em todas as medidas ou providências, desencadeadas com vista à melhoria de condições da generalidade dos sectores associativos e da prestação dos serviços oferecidos ao público; f) Organizar a colaboração entre os seus membros, nos domínios do investimento, da pesquisa, da formação profissional e da organização do trabalho; g) Colaborar com os associados, na reestruturação dos sectores de actividade, em tudo que se mostre aconselhável, prevenindo a concorrência ilícita, e orientando-os para a melhoria da qualidade dos serviços que prestam ao público consumidor, salvaguardando, sempre, a rentabilidade económica e social das entidades empresariais; h) Promover e organizar congressos, seminários, conferências, reuniões e viagens de carácter profissional para os seus associados, sempre que eventos nacionais ou internacionais o justifiquem; i) Editar publicações de interesse geral e específico dos seus sectores de actividade, difundindo conhecimentos úteis de carácter especializado; j) Estruturar e orientar cursos de formação técnico-profissional; k) Negociar e outorgar, nos termos da lei, convenções colectivas de trabalho para os seus sectores de actividade; l) Prosseguir quaisquer outros objectivos, permitidos por lei, e que sejam do interesse associativo.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
José Manuel Esteves José +351213527060 aresp@aresp.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


CEFEM - Centro Europeu de Formação e Estudo sobre as Migrações

(CEFE3M)
Rua das Artemísias, n.º 4 - Apart. 22
-
P-2845-483-AMORA Seixal

Tel:+351212241698
Fax:212258612
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Organisation providing support and guidance for disadvantaged groups
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:PENINSULA DE SETUBAL
Date of joining / leaving:03-09-2002 /

Text available in

Aberta à problemática da exclusão social, o CEFEM tem por missão o apoio aos Grupos Étnicos e Culturais disponibilizando serviços de documentação, informação, pesquisa, formação, animação e apoio social. Assim : A ) Promove acções que visem a integração e o desenvolvimento social de populações carenciadas; B ) Organiza Seminários e encontros com vista ao estudo do fenómeno migratório e da etnia cigana atendendo às suas dificuldades de inclusão mas também às suas riquezas culturais, como forma de aprofundar e promover o conhecimento da diversidade étnica; C ) Realiza actividades várias de promoção humana e cristã de migrantes e grupos étnicos culturais; D ) Promove acções de formação e desenvolvimento pessoal, social, cultural e profissional.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria Gabriela Serra Molina Dias Maria +351212241698 cefem@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar - CFPSA

(CFPSA)
Avª 25 de Abril 22
-
P-1679-015-PONTINHA Odivelas

Tel:+351214789500
Fax:214796120
Email:cfpsa@cfpsa.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Education / training organisation
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:03-09-2002 /

Text available in

Instituição de ensino vocacionada e Acreditada, desde 6 de Março de 1998 pelo MTS proc. nº1393, para desenvolver acções de aprendizagem e qualificação, destinadas a jovens à procura do primeiro emprego e acções de aperf. e especialização, destinadas a profissionais do sector. O apoio técnico e pedagógico a empresas que o solicitem e que possuam meios humanos e materiais que lhes permitam criar estruturas próprias para a formação do seu pessoal é outra das atribuições do Centro. Promovendo cursos nas áreas de Carnes, Controlo de Qualidade Agro-alimentar, Gestão Alimentar, Frio, Geladaria, Panificação, Pastelaria, Restauração Hoteleira e Turismo, a acção de Centro Alimentar não se restringe, contudo, à formação de profissionais. Os seus grandes objectivos são também a modernização do sector alimentar, por um lado, e, por outro, a exigência, junto das autoridades competentes, de melhores condições de higiene e funcionalidade nos locais de trabalho e de atendimento público do sector.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Vanda Maria Marques Cristão Vanda +351214789500 cfpsaadj@hotmail.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres

(CIDM)
Avenida da República, 32 - 1º
-
P-1050-193-LISBOA Lisboa

Tel:+351217983000
Fax:217983098
Email:cidm@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:03-09-2002 /

Text available in

Integrada na Presidência do Conselho de Ministros, é um dos mecanismos governamentais para a igualdade de direitos e oportunidades. A CIDM, foi criada pelo DL nº 166/91, 9 de Maio, sucede à Comissão da Condição Feminina, institucionalizada pelo DL nº 485/77, de 17 de Novembro, a qual, no entanto, já anteriormente se encontrava em actividade. São órgãos da Comissão: Presidente; Conselho de Coordenação Técnica; Conselho Consultivo (Secção Interministerial, Secção de Organizações não Governamentais). A CIDM tem uma delegação no Norte com o nível de Divisão, podendo ainda ser criadas outras delegações. No âmbito das suas competências, a CIDM tem como atribuições dinamizar e promover a investigação e as acções necessárias à prossecução dos seus objectivos; contribuir para a obtenção de dados estatísticos fundamentais para o conhecimento da situação real das mulheres; organizar acções de formação, etc. A CIDM coopera com outras instituições, quer a nível nacional quer a nível internacional



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria de Lurdes J. R. P. Ferreira Maria +351217983015 lurdes.ferreira@cidm.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego

(CITE)
Avenida da República, 44 - 2º e 5º
-
P-1069-033-LISBOA Lisboa

Tel:+351217803700
Fax:217950232
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:27-10-2005 /

Text available in

A Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE) é uma entidade pública, tutelada pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social e tem composição tripartida. A sua missão é promover a igualdade e não discriminação entre homens e mulheres no trabalho, no emprego e na formação profissional, a protecção da maternidade e da paternidade e a conciliação da actividade profissional com vida familiar, no sector público como no sector privado. No âmbito das suas atribuições a CITE: Edita, divulga legislação, estudos e pareceres relativos à igualdade de oportunidades e de tratamento entre mulheres e homens no trabalho, no emprego e na formação profissional; Responde directamente às pessoas e às empresas sobre o direito aplicável e sobre situações concretas (atendimento pessoal, telefone, carta, fax e e-mail); Recebe e trata queixas, procurando mediar as situações entre trabalhador/a e a entidade empregadora; Emite pareceres sobre casos concretos a solicitação de pessoas, de empresas de serviços públicos e de tribunais; Coopera com a Inspecção Geral do Trabalho com vista ao cumprimento das normas aplicáveis à igualdade de oportunidades e de tratamento entre mulheres e homens no trabalho, no emprego e na formação profissional; Emite o parecer que as entidades patronais têm obrigatoriedade de solicitar no caso de intenção de recusa, pelo empregador, de autorização para trabalho a tempo parcial ou com flexibilidade de horário a trabalhadores com filhos menores de 12 anos; Emite o parecer prévio ao despedimento de trabalhadoras grávidas, puérperas e lactantes; Atribui o Prémio «Igualdade é Qualidade» às empresas e entidades empregadoras que pratiquem políticas exemplares no âmbito da igualdade de oportunidades; Desenvolve projectos de formação, promove estudos, acções de informação/sensibilização e outras iniciativas; Coopera com diversas entidades públicas e privadas e propõe medidas com vista à igualdade de facto entre a situação dos homens e das mulheres no mercado de trabalho; Acompanha esta matéria junto das instituições comunitárias e de outras organizações internacionais.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria de Fátima Abrantes Duarte Maria +351217803700 No mail submited Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


Gabinete do Alto Comissário para a Imigração e Minorias Étnicas

(-)
Palácio Foz, Praça dos Restauradores
-
P-1113-001-LISBOA Lisboa

Tel:+351213219500
Fax:213428810
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:17-11-2003 /

Text available in

O Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas tem como missão promover a integração dos imigrantes e minorias étnicas na sociedade portuguesa, assegurar a participação e a colaboração das associações representativas dos imigrantes, parceiros sociais e instituições de solidariedade social na definição das políticas de integração social e de combate à exclusão, assim como acompanhar a aplicação dos instrumentos legais de prevenção e proibição das discriminações no exercício de direitos por motivos baseados na raça, cor, nacionalidade ou origem étnica.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Bernardo Manuel Vieira e Sousa Bernardo +351213219500 bernardo.sousa@acime.gov.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho

(IDICT)
Praça de Alvalade, 1
-
P-1700-035-LISBOA Lisboa

Tel:+351217973032
Fax:217930515
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:03-09-2002 /

Text available in

Missão: Promover o desenvolvimento e a implantação de metodologias de inovação, prevenção e controlo, com vista à melhoria das condições de trabalho, tendo em atenção os contextos sociais, culturais, económicos e tecnológicos da sociedade e das empresas. Áreas de Intervenção: Prevenção dos conflitos laborais e desenvolvimento das relações de trabalho; prevenção dos riscos profissionais; inspecção das condições de trabalho.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Vitor Manuel Araújo Bernardo Vitor +351261339350 vitor.bernardo@netvisão.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


Instituto do Emprego e Formação Profissional, I. P. - Direcção de Serviços de Fo

(IEFP)
Av. José Malhoa, nº 11
-
P-1099-018-LISBOA Lisboa

Tel:+351217227000
Fax:218614618
Email:-

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:26-10-2005 /

Text available in

O IEFP é um organismo público com personalidade jurídica e autonomia administrativa e financeira, depende da tutela do Ministério do Trabalho e da Solidariedade, a quem compete genericamente a execução das políticas de emprego e formação profissional definidas e aprovadas pelo governo. O Instituto possui uma gestão tripartida, com representação dos Parceiros Sociais no Conselho de Administração e na Comissão de Fiscalização que, juntamente com a Comissão Executiva, constituem os orgãos centrais deste Instituto. Para o cumprimento das suas atribuições o IEFP dispõe de uma estrutura territorialmente desconcentrada, que aposta na proximidade aos utentes, assentando ao nível local numa rede composta por Centros de Emprego, Centros de Formação Profissional, Centros de Apoio à Criação de Empresas (CACE's) e um Centro de Reabilitação Profissional.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Manuela Carreira Manuela +351218614600 manuela.carreira@iefp.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


MUNICÍPIO DO SEIXAL

(-)
Rua Fernando Sousa, nº2
-
P-2840-515-SEIXAL Seixal

Tel:+351212211758
Fax:
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:PENINSULA DE SETUBAL
Date of joining / leaving:03-10-2005 /

Text available in

O Perfil da entidade é o de uma autarquia local, tem competências definidas segundo a lei nº169/99 de 18 de Setembro.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Helena Palacino Helena +351212275612 helena.palacino@cm-seixal.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


Município de Odivelas

(-)
Avenida D. Dinis, 96 C
-
P-2675-330-ODIVELAS Odivelas

Tel:+35121 9346000
Fax:21 9346009
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:18-11-2003 /

Text available in

Câmara Municipal de Odivelas, Divisão de Assuntos Sociais. - Elaborar estudos que permitam o diagnóstico social e o conhecimento das carências sociais das populações. - Colaborar e desenvolver programas e projectos integrados de acção social, de iniciativa municipal ou em parceria com outras instituições e agentes sociais, visando grupos especialmente carenciados, vulneráveis ou em risco. - Incentivar e promover a criação de estruturas e actividades de apoio aos grupos sociais desfavorecidos. - Assegurar a realização dos objectivos e dos programas municipais na área da promoção comunitária, pelo estabelecimento e execução de programas de promoção social integrada por zona ou aglomerado com especial incidência nas zonas sujeitas a processos sociais mais complexos.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Isabel Maria da Costa Valentim Ferreira Espada Isabel +351219344660 iespada2002@mail.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


Organização Internacional para as Migrações

(OIM)
Praça dos Restauradores, 65 3º Dto
-
P-1250-188-LISBOA Lisboa

Tel:+351213242940
Fax:213223866
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:03-09-2002 /

Text available in

A OIM sustenta o princípio de que a migração de forma ordenada e em condições humanas beneficia aos migrantes e à sociedade. Na sua qualidade de Organismo Intergovernamental, a OIM trabalha com os seus associados da comunidade internacional para: ajudar a encarar os desafios que apresenta a migração a nível operativo; fomentar as questões migratórias; fomentar o desenvolvimento social e económico através das migrações; e trabalhar no respeito efectivo da dignidade humana e do bem estar dos migrantes.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
José Pimentel José +351213242940 iomlisbon@iom.int Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


SAIR DA CASCA - CONSULTORIA EM COMUNICAÇÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL LDA.

(-)
Rua Diogo do Couto, 1 - 3.º Frente
-
P-1100-194-LISBOA Lisboa

Tel:+351218124106
Fax:218121390
Email:sdc@sairdacasca.com

 
Responsibility in the DP: Monitoring, data collection
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:17-11-2003 /

Text available in

A Sair da Casca é a primeira empresa portuguesa de consultoria em comunicação e cidadania. Acreditamos que a comunicação das organizações passa cada vez mais pelo desenvolvimento de relações que permitem o beneficio de todos e fizemos disso a nossa missão: apoiar os nossos clientes no estabelecimento de uma relação duradoura com os seus públicos, construindo e valorizando a sua actuação em termos de Responsabilidade Social. Queremos ajudar a criar pontes entre as diferentes partes interessadas e a divulgar e promover práticas baseadas na Responsabilidade Social.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Ana Roque Aguiar Ribeiro Ana +351218124106 ana.roque@sairdacasca.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top


SEIES - Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social, CRL

(SEIES)
Rua da Vitória 38 3º andar
-
P-1100-619-LISBOA Lisboa

Tel:+351213240890
Fax:213240899
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Social economy enterprise
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:03-09-2002 /

Text available in

A SEIES é uma cooperativa especialista na criação de dinâmicas locais fomentando o exercício da cidadania das pessoas e organizações. A SEIES organiza as suas intervenções segundo os seguintes princípios: - Trabalhar numa perspectiva de investigação-acção e de transdisciplinaridade; - Criar condições para o surgimento de iniciativas e de dinâmicas de desenvolvimento local centradas nos recursos e potencialidades das pessoas e dos territórios, através de redes formais e informais; - Promover a Igualdade de Oportunidades entre mulheres e homens numa abordagem transversal a todas as áreas de intervenção; - Concepção e realização de acções de formação para formadores e técnicos que intervêm junto desses públicos com abordagem da igualdade de oportunidades e desenvolvimento estratégico de empoderamento.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
José Joaquim Hipólito dos Santos José +351213240890 seies@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 05-11-2007 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

MIGRACOES E DESENVOLVIMENTO

Rationale

Text available in

Nos últimos 30 anos, diferentes fluxos migratórios contribuíram para uma maior heterogeneidade na sociedade portuguesa em geral, e nos grandes centros urbanos em particular, dando origem a novas assimetrias: - Afluxo de população rural para os centros urbanos; - Regresso de população de origem portuguesa e africana decorrente das descolonizações; - Retorno de ex-emigrantes portugueses; - Imigração em diferentes momentos, de população oriunda dos PALOP e Brasil; - Fixação de comunidades de etnia cigana nas periferias urbanas; - Imigração de população oriunda da Europa central e de leste e Ásia. Assim, importa: - Construir em conjunto sentimentos positivos face às representações do "diferente"; - Proporcionar uma articulação mais eficaz entre os diferentes tipos de agentes implicando as populações dos concelhos alvo; - Apoiar o acesso equalitário ao trabalho, à educação e à cidadania activa, ultrapassando preconceitos e estereótipos que impedem a inserção. O diagnóstico de necessidades realizado nos concelhos de Odivelas e Seixal, confirmou o que acaba de se referir, mais concretamente: Em Odivelas, os bairros de Azinhaga dos Besouros (barracas) e de Olival do Pancas (alvenaria) caracterizam-se por : - degradação do habitat, baixa escolaridade e qualificação profissional e mau relacionamento com a escola, empregos desqualificados, nomeadamente, na construção e na limpeza, expectativas negativas dos jovens quanto à capacidade de sair desta situação, deficiente informação sobre saídas possíveis, algumas dezenas de pessoas com recurso ao RMG, imagem negativa dos seus habitantes e do exterior resultado de notícias ou boatos de alguma delinquência e tráfico de droga; - boa convivência entre os diferentes grupos (nomeadamente com imigrantes de leste), jovens e mulheres com iniciativas informais (por exemplo, grupo de dança, jardim infantil, lojas), organização de excursões e festas, alguns mediadores (recentes), homens e mulheres com capacidade de liderança, jovens (sobretudo raparigas) a estudar, incluindo na universidade, um conjunto de actividades económicas na Azinhaga dos Besouros e espaços disponíveis no Olival do Pancas. O trabalho realizado com agentes de diversas instituições permitiu verificar a existência de: - uma visão negativa sobre os bairros e suas populações: - dificultando a "descida ao terreno"; - pactuando com empresas que não aceitam certos grupos étnicos; - utilizando critérios "neutros" de selecção de candidatos que dificultam o seu acesso; - considerando "normal" que os seus alunos não podem aprender bem; - um sentimento de frustração face a tentativas falhadas de envolver as pessoas; - animosidade face a situações que consideram de tentativas enganosas e agressivas; - grande dificuldade pessoal e institucional de compreender as lógicas e hábitos das diferentes culturas tomando como ignorância ou má vontade as manifestações de incompreensão; - receio técnico e institucional, em desenvolver práticas participativas com receio de que a autonomia gere dinâmicas de difícil controlo; mas também: · agentes que vão aos bairros ou que aí trabalham; · idas de professores para diálogo com os pais; · organização de um curso de crioulo; · apoios na criação de auto-emprego; · parceria local com base no programa Escolhas; · desejo expresso de reflectir sobre as dificuldades e perceber as diferentes culturas. No Seixal, reproduzem-se fenómenos do mesmo tipo, agravados no que se refere à relação dos agentes com ciganos, e destes com aqueles, que se manifestam por: - medo físico com situações de perda do auto-domínio e reflexos negativos no trabalho; - profundo sentimento de impossibilidade de aplicar com rigor o que está estabelecido por inadequação das políticas e projectos de inserção e face às resistências encontradas; - dificuldades em fazer parcerias efectivas com trabalho integrado. A situação é também agravada no que se refere aos seguintes aspectos: · grande analfabetismo e desinteresse pela escola; · alguns líderes envolvidos no tráfico da droga; · tradições enraizadas numa cultura de sobrevivência à margem da sociedade dominante. Contudo: · estão sedentarizados há muitos anos; · existe uma associação de mulheres ciganas assim como 10 ciganos com formação de mediadores (3 mulheres); · há grande investimento afectivo nos filhos; · muitas famílias com RMG obrigadas a frequentar aulas do Ensino Recorrente e a ter os filhos na escola; · os agentes demonstram consciência das suas dificuldades e pedem apoio no conhecimento e compreensão da cultura cigana e de outras culturas. Em síntese: Técnicos, professores e pessoal administrativo de serviços públicos manifestam dificuldades nas suas práticas de trabalho com ciganos e imigrantes: - Os processos de atendimento e resolução de problemas não têm em conta as competências linguísticas e as características culturais destas pessoas; - As práticas de trabalho são com frequência influenciadas por preconceitos de natureza racial ou étnica geradoras de discriminação, atribuídas a automatismos irreflectidos, devidos a insuficiente compreensão dos valores e realidades em que vivem estes grupos. É de particular importância a posição assumida pela Inspecção Geral de Trabalho que assinala a existência de práticas desiguais (subtis e não intencionais) no trabalho com imigrantes, quer de inspectores, quer de pessoal dos serviços de atendimento e informação. O diagnóstico realizado nos 2 concelhos mostra que a discriminação racial e étnica é uma realidade, que encontra uma boa parte dos seus fundamentos no facto de: 1. as populações visadas viverem em bairros degradados ou inadequados aos seus hábitos, sentirem grandes dificuldades com os serviços públicos e privados (emprego, saúde, segurança social, autarquias, escolas e formação profissional, empresas, etc.), considerarem que são tratados em função da sua cor e origem, desvalorizando ou não reconhecendo as suas capacidades e a sua cultura de pertença; 2. os agentes da administração pública, central e local, viverem mal todo um conjunto de situações em que, frequentemente, a sua boa vontade ou boas intenções, têm como resposta atitudes agressivas; ou vêem fracassar todos os esforços que fazem para melhorar a vida das pessoas, sendo que muitas vezes têm efectivamente uma imagem negativa sobre essas comunidades o que os impede de ter uma atitude construtiva; 3. as potencialidades não serem devidamente valorizadas nestes dois grupos - populações e agentes - das quais a principal é o desejo das populações melhorarem a sua vida e dos agentes tentarem resolver os principais problemas. O projecto a desenvolver parte destas constatações e também de que a tentativa de dar respostas pontuais, específicas, não tem dado resultados duradouros. Assim, procurar-se-á partir de acções susceptíveis de permitir a dinamização de relacionamentos positivos entre as comunidades (essencialmente "africanas" e ciganas) e os diversos tipos de agentes que com elas trabalham, com vista a um reconhecimento mútuo e consequente desbloqueio na procura conjunta de soluções, base para um pacto territorial. A nível da estratégia de intervenção, isso passa por: - Criar condições para o desenvolvimento da auto-estima individual, de grupo e de comunidade, a nível das populações; - Criar condições geradoras de auto-confiança pessoal e técnica dos Agentes. Em relação a Odivelas, pretende-se fazer uma intervenção nos Bairros do Olival do Pancas e da Azinhaga dos Besouros. O projecto pretende chegar a um pacto territorial e para isso provocar: Ø a criação de dinâmicas comunitárias, Ø um trabalho com técnicos de intervenção local e de professores, em princípio articulados através do Programa Escolhas, que apoia esta intervenção, e CLA. Será concebido um dispositivo formativo, trabalhando as questões da interculturalidade, a nível das atitudes e comportamentos e a nível do conhecimento, assim como as dificuldades concretas dos diversos agentes. Ø encontros envolvendo esta rede local de agentes com representantes das comunidades, mulheres, jovens, outros elementos, numa base de mútua confiança e de informação reflectida pelas duas partes. O principal resultado reside na criação de um pacto de relacionamento entre populações e agentes públicos e privados, permitindo romper barreiras de valorização pessoal e de grupo e o sentimento de discriminação. No Seixal procurar-se-á partir da cultura cigana, valorizando-a com recurso a líderes e moderadores, a partir de um espaço devidamente equipado. Aqui espera-se serem organizadas actividades culturais promovidas pelos próprios - música, dança, festas - mas também oficinas pedagógicas sobre temas da cultura cigana, conduzidas por ciganos. O principal resultado esperado é começar a desfazer o nó de estrangulamento entre ciganos e agentes superando a incapacidade de se compreender e de se acusar mutuamente.

dot Top


Objective

Text available in

- Reforçar a consciência social e a responsabilidade partilhada dos indivíduos e das organizações na luta contra a discriminação de que são alvo as populações migrantes e os grupos étnicos e culturais; - Promover a sensibilização e a formação dos agentes que de forma directa ou indirecta trabalham com aqueles públicos; - Caracterizar as necessidades de mudança/empowerment pessoais e institucionais, facilitadoras do diálogo intercultural e da inclusão social e profissional; - Contribuir para novas formas de intervir, assentes na articulação e rentabilização de recursos ao nível local e na promoção de respostas integradas e adequadas às necessidades dos públicos-alvo; - Participar na criação de uma base de conhecimento actual em matéria de discriminação relativamente aos públicos-alvo.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics