IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 IDEIAS - Intervenção Desenvolvimento Emprego Inserção Actividades Sustentáveis ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : INDE, Organização Cooperativa para a Intercooperação e o Desenvolvimento, CRL
Other national partners : AGROBIO - Associação Portuguesa de Agricultura Biológica
Instituto de Desenvolvimento Rural e Hidráulica
Município de Palmela
EQUAL theme :Employability - (Re-)integration to the labour market 
Type of DP :Geographical - Other - LISBOA E VALE DO TEJO 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-046 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :18-08-2005 
Last update :11-03-2008 
Monitoring: 2005  2006   

Rationale

Text available in

- The Project IDEIAS aims to address a recurrent issue to many territories that are positioned in between rural and urban contexts, subjected to rapid and strong real state pressure: what is the role of agriculture related professions? How to value agricultural activities qualifying them and ensuring a compromise with quality? What development for a territorial contract that engages consumers and producers and enables a change in the image associated to the territory while reinforce confidence in producers’ capacities and know-how, profiting from urban centres’ proximity? In order to promote this reflection, national and local social actors in the Palmela Municipality where mobilized. The proximity to urban centres, the relation between a large part of the Municipality residents to urban centres constitutes an opportunity to explore new paths for development. A development that allows the creation and growth of employment and new sustainable activities that associate local ‘professional cultures’ to innovation and transformation capacities while maintaining and reinforcing a social role and environmental responsibility. The interest and concern of a growing number of local actors for environment preservation and quality production, as well as existing individual economic initiatives related to organic farming, may serve as an incentive for a shift in images associated to agriculture. There is an associative dynamic related to agricultural production that is important to recover. There is a need to gather and re-qualify these actors and associate young people to this development process. Around this project a large partnership has been constituted, involving, local government, schools, Ministry of Agriculture departments, entrepreneurs/enterprises, associations and individuals. , - The activities related to agriculture are poorly valued and socially unattractive professional opportunities.The introduction of innovation elements is often associated to foreign investors or entrepreneurs with high school and social capitals. The Palmela Municipality, and within it the area of Poceirão, shows characteristics that illustrate the painful process that the rural areas, in the periphery of urban centres, face. Such difficulties can also be translated as identity challenges that make vulnerable the position and recognition of the story and stories (trajectory) of individuals and groups. Agriculture represents a large part of the economic activities in this area, although there is strong and growing real state pressures which contribute to increasing agriculture abandonment. There is a need to work together with farmers and young people, as well as the wide range of local social actors, contributing to the introduction of innovative practices in the farming process, and avoiding unsuccessful economic activities. Within the Poceirão area there are 900 farm-exploitations. There is a strong decrease tendency in the sector in the area, as confirmed by farms and local institutions. Low qualification - 96% of the farmers have basic schooling or no schooling – and high ageing levels contribute to characterise local farmers. The analysis of the production process puts in evidence farming practices that are distant from sustainable agriculture. In this context, training and qualification, professional rejuvenation and larger role for women are important priorities for an intervention.

dot Top


Objective

Text available in

Project IDEIAS addresses issues faced by the majority of areas positioned inbetween rural-urban contexts, designated as transition areas : the role and potential of professions associated to agriculture in these areas. The activities associated to agriculture are, in today’s economic context, professional opportunities that are poorly valued. Although close to urban areas, these territories have strong rural characteristics, which represent both an opportunity and a constraint. An opportunity in the sense that the proximity to urban markets, and the growing demand for quality production, facilitates the emergence of new employment and professional profiles.It also creates the conditions to re-qualify economic actors towards quality production. A constraint as these areas have been the stage for a progressive and intense abandonment of agricultural activities, particularly by farmers with low education capital. Action 1 enabled the identification of a division of work deeply grounded on gender, which assumes men to have the responsability on planning and management (as well as ‘simbolic’ property ), while women articulate domestic responsabilities with work in the fields. The complexity and multi-dimensionality of the concerns that gather, around the project, this PD reflect the integrated dimension of a proposition that can be described as insertion trajectories structured by the territory. An approach that proposes the notion of contract for different engagement processes within a frame of sustainable activities (between users/providers, between equal partners, producers/consumers, and urban and rural population). The Centre-Observatory has a central role for collective reflection on the local contexts, the social and economic dynamics, the trajectory and impact of project on the individual and the colectivity. The development of this Centre-Observatory allows reflection, the presentation of propositions and contributes, establising a continues participation dynamics, involving local/sectorial actors. Two strong intervention areas structure this project : producers’ re-qualification and trainning for young people on sustainable production processes, investing in a group of initiatives capable of demonstrating the economic potential of sustainable activities, and development of a concept, contractualization, that associates terrories with the exercise of citizenship.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Training on work place *
Work placement **
Employment aids (+ for self-employment) **
Integrated measures (pathway to integration) **
Employment creation and support **
Training of teachers, trainers and staff **
Improvement of employment services, Recruitment structures **
Conception for training programs, certification **
Anticipation of technical changes **
Work organisation, improvement of access to work places *
Guidance and social services **
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features **

Type of innovation Rating
Process-oriented ***
Goal-oriented **
Context oriented **

dot Top


Budget Action 2

250 000 – 500 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  2.8%  2.8% 
Employed  26.7%  30.9% 
Others (without status, social beneficiaries...)  18.4%  18.4% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.9%  0.9% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  47.0%  51.2% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  47.9%  52.1% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  47.9%  52.1% 
  100.0% 
 
< 25 year  21.2%  21.2% 
25 - 50 year  24.9%  28.6% 
> 50 year  1.8%  2.3% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Gender discrimination **
Support to entrepreneurship *
Age **
Low qualification **
Unemployment ***

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.1%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
3735 Rurban : Réseau Territoires Innovation et Emploi FR FRC-2004-43740
IT IT-G2-CAL-018

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


Networking

 Interest in networking

Text available in

Apesar de níveis de incorporação diferentes, considerarmos os dois grupos identificados como beneficiários directos com elevado potencial utilização e incorporação deste produto. São eles: - Entidades responsáveis pelas políticas de planeamento e ordenamento do território, agricultura e ambiente, designadamente autarquias, administração regional, organismos da administração central descentralizada; - Estruturas profissionais sectoriais (agrícolas, agro-florestais, ambientais); - Agentes Educativos do ensino básico e profissional; - Associações de Desenvolvimento Local; - Estruturas vocacionadas para as questões da Igualdade de Oportunidades; - Estruturas representativas da Comunidade; - Técnicos com funções de mediação nas áreas do emprego, ambiente e agricultura; - Técnicos das estruturas sectoriais; - Produtores agrícolas individuais. A Parceria de Disseminação deste produto integra entidades que se enquadram em alguns deste perfis: uma autarquia da AML, duas associações de desenvolvimento local, uma da região norte e da região sul, uma federação de estruturas do sector agro-florestal. Se considerarmos que todas têm um corpo técnico e/ou membros individuais (caso das sectoriais) fica assim abrangido um leque considerável de utilizadores. Todos estes utilizadores aceitaram integrar a PD após terem tomado contacto com produto. Para além deste grupo de utilizadores participaram na concepção do produto agentes educativos, produtores agrícolas e técnicos de mediação.

 Events

Text available in

Apesar de níveis de incorporação diferentes, considerarmos os dois grupos identificados como beneficiários directos com elevado potencial utilização e incorporação deste produto. São eles: - Entidades responsáveis pelas políticas de planeamento e ordenamento do território, agricultura e ambiente, designadamente autarquias, administração regional, organismos da administração central descentralizada; - Estruturas profissionais sectoriais (agrícolas, agro-florestais, ambientais); - Agentes Educativos do ensino básico e profissional; - Associações de Desenvolvimento Local; - Estruturas vocacionadas para as questões da Igualdade de Oportunidades; - Estruturas representativas da Comunidade; - Técnicos com funções de mediação nas áreas do emprego, ambiente e agricultura; - Técnicos das estruturas sectoriais; - Produtores agrícolas individuais. A Parceria de Disseminação deste produto integra entidades que se enquadram em alguns deste perfis: uma autarquia da AML, duas associações de desenvolvimento local, uma da região norte e da região sul, uma federação de estruturas do sector agro-florestal. Se considerarmos que todas têm um corpo técnico e/ou membros individuais (caso das sectoriais) fica assim abrangido um leque considerável de utilizadores. Todos estes utilizadores aceitaram integrar a PD após terem tomado contacto com produto. Para além deste grupo de utilizadores participaram na concepção do produto agentes educativos, produtores agrícolas e técnicos de mediação.

 Products

N.C.

Last update: 18-08-2005 dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
INDE, Organização Cooperativa para a Intercooperação e o Desenvolvimento, CRL Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
AGROBIO - Associação Portuguesa de Agricultura Biológica
Instituto de Desenvolvimento Rural e Hidráulica
Município de Palmela

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: O projecto foi concebido como compreendendo duas estruturas de gestão, por um lado, o núcleo de gestão e funcionamento que corresponde à PD; e por outro, um Conselho Consultivo que integra estruturas locais (Junta de Freguesia, Associação de Desenvolvimento Local, associação de produtores, entre outros) para além de estruturas representativas de sectores que identificámos como intervindo em torno das questões fundadoras do projecto (IEFP, Centro de Investigação, etc.). O Conselho Consultivo reúne periodicamente para reflectir, monitorizar sobre o projecto e, apresentar propostas para o aprofundamento das problemáticas e aperfeiçoamento dos instrumentos/metodologias desenvolvidas. Estes encontros serão animados pelo núcleo coordenação. No seio da PD serão definidas responsabilidades pelo desenvolvimento do projecto e produção dos produtos. Na acção 1 o projecto reuniu com a parceria alargada e informal em diferentes momentos, tendo-se organizado também um fórum do projecto que incluiu quinze entidades locais e regionais e habitantes da zona; destes contactos formou-se uma parceria alargada que inclui a Junta de Freguesia, as escolas da freguesia, empresários privados e outras estruturas associativas, a Zona Agrária e pessoas individuais. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): Consideram-se processos de empowerment todo o trabalho realizado em contínuo com a comunidade, o esforço de qualificação das pessoas – técnicos, responsáveis de estruturas e instituições – e das organizações parceiras, que permita conferir sentido às acções empreendidas, mas também reconhecimento, legitimidade e poder de decisão. O Fórum/observatório constitui um instrumento central nas dinâmicas de empowerment permitindo uma aprendizagem, confrontação, e questionamento dos actores e agentes envolvidos, perspectivados num processo de aprendizagem mútua Como instrumento de participação da comunidade - das famílias, das mulheres, dos jovens, entre outros - e dos produtores, bem como dos actores locais – associações recreativas, desportivas, entre outros – o projecto incorpora assim a noção de fórum local (que poderá assumir um formato temático), que permitirá aos agentes e actores locais uma participação efectiva no projecto. Este espaço permite um trabalho continuado com os actores locais e outros agentes envolvidos, num quadro de diálogo e de aprendizagem mútua, em paralelo com um esforço de qualificação quer individual (num quadro de requalificação, de aprendizagem, de aquisição de novas competências, de reconhecimento de trajectórias profissionais), quer colectivo (de apoio à estruturação e modernização das organizações de produtores, de aquisição de novas competências na área do desenvolvimento) que visam simultaneamente um aumento da confiança e o acreditar na capacidade de acção para a mudança. Neste processo é também importante envolver um olhar externo – através da relação com pares de outras regiões, de encontro com actores institucionais ou com competências específicas que permitam facilitar uma reflexão com os agentes e actores locais sobre o território, de que as acções transnacionais constituem um exemplo. No seio da PD e, do Conselho Consultivo as decisões serão tomadas por maioria e, procurar-se-á garantir a participação das mulheres em paridade. O projecto está assente numa lógica de co-responsabilidade e co-produção. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): A transparência do projecto inscreve-se numa opção horizontal de funcionamento e num registo de desenvolvimento de suportes que permitam agilizar os processos de informação e comunicação interna e externa. Para além da regularidade de encontro entre os parceiros, um trabalho efectivo no terreno afigura-se como um elemento fundamental para garantir o co-acompanhamento do projecto; a utilização das TIC através de e mail, com envio e troca de informações actualizadas e a produção de uma newsletter electrónica com uma edição regular serão outros instrumentos facilitadores da transparência e da partilha da informação. Os sites já em actividade dos parceiros serão também recursos importantes a utilizar pela PD para difundir informações relativas ao projecto, sensibilizar os actores-chave e acolher contributos, perspectivas, comentários. Os sites de cada um dos parceiros constituem-se como ‘janelas’ para o projecto, permitindo simultaneamente envolver, atingir, sensibilizar uma rede alargada de actores que -nas diferentes esferas de intervenção de cada um dos parceiros- recorre a estes sites para recolher informações. Numa lógica de participação continuada dos actores sectoriais relevantes, da comunidade e entidades locais , este projecto contempla também instrumentos de informação e momentos de participação destes actores. 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 11-03-2008 dot Top


INDE, Organização Cooperativa para a Intercooperação e o Desenvolvimento, CRL

(INDE)
Av. Frei Miguel Contreiras, 54 - 3º
-
P-1700-213-LISBOA Lisboa

Tel:+351218435870
Fax:218435871
Email:inde@inde.pt

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:20-04-2004 /

Text available in

A INDE tem c/o objecto intervir c/ as pessoas, comunidades, instituições e/ou associações na erradicação da pobreza, da exclusão social, da injustiça, pela garantia de direitos fundamentais à democracia, à educação, ao trabalho, à cultura, à influência nas transformações sociais, i.e., à participação nas diferentes esferas de actividade e no exercício da cidadania activa. Para atingir objectivos, desenvolvemos uma estratégia articulada assente na realização de projectos de desenvolvimento local, urbano e rural, em Portugal, UE, em P.D., no combate à exclusão social e discriminação, na promoção da igualdade oportunidades, incentivo à participação, promoção direitos humanos, associativismo, incentivo ao diálogo institucional/civil, criação e animação de redes ( investigação, de DL), de estudos de viabilidade técnica, social e económica, de planeamento e gestão de projectos, concepção e de difusão de métodos de DL e na concepção de material informativo/ pedagógico. Recordamos diversas intervenções que vimos desenvolvendo no quadro do desenvolvimento rural, particular/ a implementação da Célula de Animação Nacional na Rede Portuguesa LEADER II, a e responsabilidade de publicação do Jornal de Animação da Rede Portuguesa LEADER+ “Pessoas e Lugares”, em contrato directo com o IDRHa. Referimos ainda que a INDE é proprietária de um terreno sito na freguesia do Poceirão, que se pretende instituir como um espaço de experimentação e de aprendizagem em torno da produção integrada.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Rosa Tavares Rosa +351218435870 rtavares@inde.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


AGROBIO - Associação Portuguesa de Agricultura Biológica

(AGROBIO)
Calçada da Tapada, 39 - r/c Dto
-
P-1300-545-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351213641354
Fax:213623586
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:12-11-2007 /

Text available in

A AGROBIO é uma entidade de direito privado de âmbito nacional, sem fins lucrativos, fundada em 1985 e que conta actualmente com 3 600 associados que vão desde os agricultores, técnicos, empresas do sector até aos consumidores. Está reconhecida como Organização não Governamental de Ambiente (ONGA) pelo Ministério do Ambiente e reconhecida como Associação de Agricultura Biológica pelo Ministério da Agricultura. É filiada e fundadora da Confederação das Associações de Defesa do Ambiente (CPADA) e filiada na International Federation of Organic Agriculture Movements (IFOAM). É a representante das Associações de Defesa do Ambiente no CNADR – Conselho Nacional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, órgão consultivo presidido pelo Sr. Ministro da Agricultura. De modo a atingir o seu objectivo que é promover e divulgar a agricultura biológica a AGROBIO tem desenvolvido diversas actividades das quais destacamos. Realização anual da “Feira de Agricultura Biológica Ambiente e Qualidade de Vida – Terra Sã” em Lisboa/Porto; Formação profissional em agricultura biológica para técnicos e agricultores; Publicação do boletim informativo A Joaninha e Infobio; Apoio técnico aos agricultores;Participação em projectos de Investigação / Experimentação / Demonstração Lidera/participa nos projectos de experimentação AGRO 8 “Hortofruticultura em agricultura biológica” em parceria com a Universidade do Algarve e a Direcção Regional de Agricultura do Algarve; AGRO 8 “Hortofruticultura e Viticultura em agricultura biológica – Redução do uso de cobre” em parceria com o Instituto Superior de Agronomia e a Direcção Regional de Agricultura do Ribatejo e Oeste; AGRO 8 “Agribiomed, etnobotânica, tradição popular e cultivos biológicos” liderado pela Estação Florestal Nacional; Educação ambiental em escolas tendo abrangido cerca de uma centena (em 1998 implementou um projecto de instalação de hortas pedagógicas em 26 escolas financiado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e em 2000 outro projecto idêntico que abrangeu 20 escolas. Tem celebrado protocolos com as Câmaras da Moita e de Sintra para efectuar educação ambiental em escolas naqueles municípios); Responsável pela promoção dos produtos de Agricultura Biológica; Organização de conferências, seminários etc.;Edição de manuais, fichas técnicas e folhetos; Serviço de biblioteca com documentação especializada; Concessão da marca AGROBIO aos produtos certificados dos seus associados.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Alexandra Carla Beça Maurer da Costa Alexandra +351213623585 depfor@agrobio.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


Instituto de Desenvolvimento Rural e Hidráulica

(IDRHA)
A. Afonso Costa, 3
-
P-1949-002-LISBOA Lisboa

Tel:+351218442200
Fax:218442202
Email:iher@ihera.min-agricultura.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:30-04-2004 /

Text available in

O Instituto de Desenvolvimento Rural e Hidráulica (IDRHa) foi criado a 8 de Novembro de 2002 em resultado da fusão da Direcção Geral de Desenvolvimento Rural (DGDRural) e do Instituto de Hidráulica, Engenharia Rural e Ambiente (IHERA). Compete ao IDRHa a diversificação de actividades em meio rural (promoção dos ofícios e microempresas artesanais, Turismo em Espaço Rural), a promoção de produtos de qualidade (promoção de produtos de qualidade, identificação e protecção de produtos tradicionais e incentivos e apoios, produtos de qualidade, agricultura biológica e protecção integrada de culturas), a valorização do ambiente natural e património cultural (gestão e implementação das medidas agro-ambientais e de apoio às zonas desfavorecidas), e a gestão de Programas e Projectos de Desenvolvimento Rural. E ainda preparar, acompanhar e avaliar os planos de actividade respectivos projectos d orçamento, coordenar e acompanhar as planos regionais de desenvolvimento rural, programar as iniciativas e acções de promoção e incentivo ao desenvolvimento do espaço rural, realizar estudos de diagnóstico, planeamento e prospectiva para fundamentação das medidas de políticas de desenvolvimento rural, e a gestão da formação e qualificação dos diferentes agentes envolvidos na problemática do desenvolvimento agrícola e rural, a promoção das acções de formação a executar por instituições representativas do meio rural e o fomento d associativismo e apoio às organizações e agentes do desenvolvimento. Refira-se ainda que o IDRHa é a autoridade responsável pela gestão do programa LEADER+ em Portugal.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria do Rosário Serafim Maria +351218442200 maria.rosario@dgrural.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


Município de Palmela

(CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA)
Largo do Município
-
P-2951-505-PALMELA Palmela

Tel:+351212336600
Fax:212336619
Email:geral@cm-palmela.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:PENINSULA DE SETUBAL
Date of joining / leaving:29-04-2004 /

Text available in

O Município de Palmela é formalmente uma entidade pública (autarquia local), tendo, por isso, como missão a resposta às atribuições e competências que lhe estão legalmente acometidas, nos termos da Lei 169/99, de 18 de Setembro. Tem como áreas de intervenção, de acordo com aquele diploma, designadamente: o planeamento urbanístico, a reconversão de áreas de génese ilegal, o ambiente, o saneamento, as infra-estruturas viárias, a cultura, o desporto, a educação, a intervenção social, o desenvolvimento económico e o turismo.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
António Manuel Pombinho Costa Guilherme António +351212336652 cmpalm.gapres@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

IDEIAS - INTERVENCAO DESENVOLVIMENTO EMPREGO INSERCAO ACTIVIDADES SUSTENTAVEIS

Rationale

Text available in

- O projecto Ideias propõe-se tratar uma temática recorrente na maioria dos territórios de transição entre meio rural e meio urbano, sujeitos a um processo de urbanização rápido e a fortes pressões imobiliárias: qual é o papel das profissões associadas à agricultura nestes territórios? Como valorizar a actividade agrícola qualificando-a e assumindo um compromisso de qualidade? Que evolução para um contrato territorial que associe consumidores e produtores e que permita contribuir para a mudança da imagem do território e uma maior confiança nas capacidades e saber-fazer, aproveitando a proximidade com os centros urbanos? Para o fazer mobilizaram-se actores nacionais considerados pertinentes e interessados pela problemática e actores locais legitimos, no Concelho de Palmela. A proximidade de centros urbanos, a ligação de grande parte dos residentes do Concelho a estas zonas constitui um potencial no sentido de explorar novas vias de desenvolvimento que permitam a criação e o crescimento do emprego e de novas actividades sustentáveis que associem as “culturas profissionais” locais à capacidade de mudança e inovação, mantendo e reforçando o seu papel social e desenvolvendo a responsabilidade ambiental. O interesse e a preocupação de um grande numero de actores locais pela preservação do meio natural e por formas de produção agro-alimentar de qualidade, bem como iniciativas individuais ligadas à produção biológica deverão funcionar como um incentivo, num quadro de tutorado. Existe uma dinâmica associativa ligada à produção agrícola que importa aproveitar, mas há a necessidade de reunir e requalificar estes actores e associar a esta dinâmica os jovens. Um parceria alargada de actores com forte envolvimento inclui a Junta de Freguesia, as escolas da freguesia, a Zona Agrária,empresários privados, outras estruturas associativas e pessoas individuais. , - As actividades ligadas à agricultura são oportunidades profissionais pouco valorizadas e socialmente pouco atraentes. A introdução de algum nível de inovação está associada a investidores estrangeiros ou a empresários com capitais sociais e escolares elevados. No Concelho de Palmela, a zona do Poceirão apresenta características que exemplificam o doloroso processo que enfrentam estas zonas rurais na periferia dos centros urbanos: estas dificuldades traduzem-se também em desafios identitários que fragilizam o posicionamento e o reconhecimento da história e das histórias (trajectórias) de cada um e dos seus colectivos. Apesar de um processo de urbanização crescente e das dificuldades que levam ao abandono da actividade um número considerável de agricultores, a actividade agrícola mantém uma forte expressão. Neste quadro revela-se importante que uma acção de fundo junto dos agricultores e de jovens que optem por novas vias ligadas à agricultura esteja inserida num trabalho com um conjunto alargado de actores neste espaço de transição, contribuindo assim para a introdução de práticas inovadoras de exploração e evitando os riscos do insucesso e da falência destas actividades. Encontram-se activas nesta freguesia cerca de 900 explorações, uma tendência que confirma as representações dos próprios agricultores, bem como das organizações locais, em relação à diminuição destas actividades. A análise dos processos produtivos realizado junto dos agricultores evidencia que as práticas agrícolas actuais estão distantes de uma agricultura sustentável, com a predominância dos hortícolas (intensiva) e da vinha. A incidência de baixas qualificações é forte – 96% detinham escolaridade básica ou nenhum nível de instrução – e regista-se uma elevada taxa de envelhecimento. Neste contexto a formação e qualificação dos recursos humanos, o rejuvenescimento da profissão através da integração de novas gerações de produtores e um maior envolvimento das mulheres, são prioridades a considerar.

dot Top


Objective

Text available in

O Ideias propõe-se tratar uma temática recorrente na maioria dos territórios de transição entre meio rural e meio urbano, sujeitos a um processo de urbanização rápido e a pressões imobiliárias que incide sobre o papel e o potencial das profissões associadas à agricultura nestes territórios que não deverá ser dissociada de uma visão prospectiva sobre os mesmos. As actividades ligadas à agricultura são, no contexto económico de hoje, oportunidades profissionais pouco valorizadas socialmente. A posição de alguns destes contextos de características ainda marcadamente rurais, na transição entre territórios rurais e urbanos, representa uma oportunidade mas também um constrangimento. Uma oportunidade, no sentido em que a proximidade com mercados urbanos, e a crescente procura de produtos de qualidade, permite perspectivar a necessidade de criação de novos empregos e perfis profissionais e, de re-qualificar os actores económicos que operam neste sector em torno de uma agricultura sustentável, de qualidade, com garantias em termos de segurança alimentar. Um constrangimento, no sentido em que as pressões imobiliárias, a par de representações negativas associadas às actividades agrícolas, vêm definindo um padrão de abandono progressivo e rápido destas actividades para os agricultores com menores capitais sociais. O diagnóstico permitiu identificar um processo de divisão do trabalho muito fundamentado no género, que atribui a responsabilidade pelo planeamento e gestão aos homens (bem como a propriedade “simbólica’), enquanto que as mulheres articulam as responsabilidades familiares com a trabalho agrícola. No entanto, o trabalho das mulheres no quotidiano das explorações coloca-as numa posição importante quando se pretendem perspectivar oportunidades económicas e traçar percursos de empregabilidade bio. A multidimensionalidade das preocupações que reuniram, em torno do projecto, esta PD, exprimem-se na dimensão integrada de uma proposta que se poderia definir como de percursos de inserção inscritos numa matriz territorializada que propõe a noção de contrato para os sucessivos processos de compromisso (entre utilizadores/provedores, pares, produtores/consumidores, populações urbanas e rurais) para um quadro de actividades sustentável. O Espaço/ /Observatório assume um papel central de reflexão colectiva sobre o local - as dinâmicas económicas e sociais, mas também o desenvolvimento, o percurso e impacto do projecto nos percursos individuais e colectivos, de elaboração de propostas e contribui para uma dinâmica de participação contínua de actores locais e sectoriais. Dois domínios fortes de intervenção: a re-qualificação de produtores/produtoras e a formação de jovens em torno de formas de produção sustentáveis, apostando num conjunto de iniciativas de demonstração do potencial económico destas actividades, em torno de um conceito largo de contractualização que associa a territorialidade e o exercício da cidadania.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics