IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 Para uma vida nova... ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : ASSOCIAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE FIGUEIRA
Other national partners : ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SAUDE DO NORTE - Centro de Saúde de Penafiel
ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE APOIO À VÍTIMA
Associação Empresarial de Paredes
Município de Penafiel
Urbe, Consultores Associados, Ldª
EQUAL theme :Employability - (Re-)integration to the labour market 
Type of DP :Geographical - Other - NORTE 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-028 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :04-08-2005 
Last update :09-04-2008 
Monitoring: 2005  2006   

Rationale

Text available in

- Strong Points: - Strong motivation to answer to the requests related with the domestic violence; - Some already existing dynamic in terms of performing; Opportunities: - Conscience of the existence of a generalized problem of absence of answers; - Existence of a reasonable degree of proximity between the public power and the civil society; - Perception that the solutions for the problems start from a good articulation between the several agents of local intervention; - Existence of the need of initial and continuous training., - Weak Points: - Scarcity of training to the technicians; - Lack of information; - Scarcity of qualified human resources; - Scarcity of physical resources; - Lack of articulation between the intervening agents in the prevention and combat; - Level of interaction with the limited involving atmosphere; - Scarcity of structures specifically directed for providing services in the exterior; - Scarcity of training sessions at the prevention level for a strategic public; - Difficulty of fulfilment of the of life projects. Threats: - Need of a permanent adequacy of the training offer to the necessities of the victims; - Deficient offer, in terms of education, concerning the approach to the problematic; - Degradation of the "Family" institution; - Lack of co-responsibility in the socio-professional integration of the victims.

dot Top


Objective

Text available in

This project has as central objectives: the construction of an integrated model of performing (orientation-training-insertion) for people who are victim of domestic violence; and the development of a sustainable practice, which groups the performances of the several services of the involved partners, aiming the promotion of integrated and simultaneous answers, to all the multifaceted problems presented by the women who are victim of domestic violence. Through the following specific objectives: - Creation of a local partnership net; - Conception of an informative and assistance service that possesses a multi-disciplinary capacity of reply, articulating the competences of different services; - Conduction of a wider understanding of the domestic violence problematic; - Promotion of acting strategies: training, raising of awareness and information, allowing an increase of the intervention capacity of the professionals from different areas of intervention; - Spreading/dissemination of information and knowledge that make possible a more effective ground intervention - Access to a training that allows the victims of violence their orientation to a stronger self-government and (re) organisation.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Work placement **
Employment aids (+ for self-employment) **
Employment creation and support **
Training of teachers, trainers and staff **
Conception for training programs, certification **
Guidance and social services **

Type of innovation Rating
Process-oriented ***
Goal-oriented ***

dot Top


Budget Action 2

250 000 – 500 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  33.4%  0.0% 
Employed  33.3%  33.3% 
Others (without status, social beneficiaries...)  0.0%  0.0% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  66.7%  33.3% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  66.7%  33.3% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  66.7%  33.3% 
  100.0% 
 
< 25 year  30.6%  8.3% 
25 - 50 year  36.1%  25.0% 
> 50 year  0.0%  0.0% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Low qualification **
Unemployment **

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.1%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
3690 Penélope FR NAT-2004-41493
IT IT-G2-CAM-007

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


Networking

 Interest in networking

Text available in

Os utilizadores do produto são Técnicos(as):Profissionais de apoio à (re)inserção (mediadores(as) sociais, técnicos(as) de serviço social, psicólogos(as), técnicos(as) de emprego, profissionais de saúde, técnicos(as) de (re)inserção) e agentes de desenvolvimento local e Instituições como Autarquias, Redes Sociais, CPCJ, RSI.

 Events

Text available in

Os utilizadores do produto são Técnicos(as):Profissionais de apoio à (re)inserção (mediadores(as) sociais, técnicos(as) de serviço social, psicólogos(as), técnicos(as) de emprego, profissionais de saúde, técnicos(as) de (re)inserção) e agentes de desenvolvimento local e Instituições como Autarquias, Redes Sociais, CPCJ, RSI.

 Products

N.C.

Last update: 04-08-2005 dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
ASSOCIAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE FIGUEIRA Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SAUDE DO NORTE - Centro de Saúde de Penafiel
ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE APOIO À VÍTIMA
Associação Empresarial de Paredes
Município de Penafiel
Urbe, Consultores Associados, Ldª

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: Será criada uma estrura de gestão composta por todos os parceiros da PD, de onde derivam todas as orientações/ (re)orientações do projecto. Esta estrutura funcionará como orgão de coordenação e de verificação/avalição ( auxiliada por um avaliador externo ). Relativamente ao funcionamento da parceria, ela funcionará do seguinte modo: - criação de uma celula onde se articulam todos as actividades, - atribuição de responsabilidades bem defenidas a cada Parceiro no desenvolvimento das actividades que lhe são afectadas, - cada Parceiro terá que prestar "contas" à estrutura de gestão, - cada Parceiro será avaliado pela comissão criada para o efeito, quer no dessenvolvimento das suas actividades, quer na concretização dos produtos. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): O Processo de tomada de decisão está dividido em dois grandes níveis. O primeiro diz respeito à coordenação do projecto, que irá desenrolar-se tendo em conta a colaboração de todas as entidades parceiras, através da realização de reuniões periódicas, onde têm acento todos os parceiros envolvidos. Neste nível de decisão, serão definidas linhas de orientação / (re)orientação da execução do projecto, acordadas por unanimidade. O segundo nível de tomada de decisão, prende-se com o desenvolvimento das actividades atríbuídas a cada parceiro, onde cada um tem autonomia de decisão para a sua melhor execussão, obedecendo sempre às coordenadas de orientação definidas no primeiro nível. Ambos os níveis, estarão sujeitos à verificação e avaliação da comissão formada para o efeito. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): A informação resultante de todas as actividades realizadas no projecto, será disponibilizada, através do registo das actas das reuniões, dos contactos personalizados e si site na internet que irá ser criado para o efeito. 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 09-04-2008 dot Top


ASSOCIAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE FIGUEIRA

(APDF)
LUGAR DE CARREIRINHAS
-
P-4575-244-FIGUEIRA PNF Penafiel

Tel:+351255 630775
Fax:255 630715
Email:a.d.figueira@iol.pt

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Social services
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:TAMEGA
Date of joining / leaving:14-04-2004 /

Text available in

A Associação Para o Desenvolvimento de Figueira, surgiu através da iniciativa de um grupo de pessoas que resolveram unir esforços e criar algo em prol dos mais carenciados, uma vez que a população da freguesia era e é bastante envelhecida e não dispunha de qualquer equipamento que pudesse dar uma resposta eficiente e adequada à população em causa. Neste sentido, resolveram criar um Centro de Convívio para cerca de 30 idosos, um Centro de Actividades de Tempos Livres (ATL) para 25 crianças, bem como a prestação de cuidados individualizados e personalizados no domicílio para 10 utentes. No dia 08 de Novembro de 1997, foi inaugurado o Centro Social, mais tarde devido a inúmeras solicitações torna-se imperioso a construção de um Centro de Dia para 25 idosos, inaugurado em Dezembro de 2001. Os principais objectivos da instituição ao nível da 3ª Idade são: - Prestar ao idoso acolhimento e informações necessárias - Prestar serviços que satisfaçam as necessidades básicas - Favorecer as relações interpessoais entre os idosos e entre estes e outros grupos etários a fim de evitar o isolamento - Promover o intercâmbio de gerações - Colocar à disposição dos idosos as diversas formas de ajuda adequadas à sua situação, de acordo com as necessidades expressas - Promover o convívio/interacção entre os idosos e a comunidade Ao nível da infância são os seguintes: - Proporcionar ás crianças experiências / actividades de carácter lúdico, que possam contribuir para o seu crescimento como pessoa, satisfazendo simultaneamente as suas necessidades de ordem física, afectiva e social - Favorecer a inter-relação família – escola – comunidade – ATL, em ordem a um espaço lúdico extra-escolar, onde a criança poderá expressar-se, investigar, criar, jogar, brincar consigo e com o outro. O Centro Social também desempenha um papel importante junto das famílias em risco e/ou em situação precária, através do Gabinete de Serviço Social e da elaboração e acompanhamento de processos de Rendimento Mínimo Garantido. Em 27 de Outubro de 2004, foi inaugurada a Casa Abrigo "Rosa do Pisão", que acolhe 45 utentes - mulheres vítimas de violência doméstica juntamente com os filhos menores. Com a implementação deste equipamento, pretendemos minorar os problemas vividos e sentidos pela população em causa, bem como encontrar respostas/soluções eficientes e pluridisciplinares para as suas necessidades. Em 2004, e em resultado de uma candidatura apresentada ao POEFDS, a entidade promoveu uma acção de formação profissional para activos desempregados, para 12 formandos, no curso de Agente em Geriatria, da acção-tipo 5.3.1.1. Paralelamente, promoveu cinco acções na área de Igualdade de Oportunidades para activos empregados e activos desempregados, fruto da candidatura apresentada ao POEFDS na acção-tipo 4.4.1.2.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria Manuela Moreira dos Santos Maria +351964214365 mmoreirasantos@hotmail.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top


ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SAUDE DO NORTE - Centro de Saúde de Penafiel

(CSPTSV)
Rua de Santa Catarina, 1288
-
P-4000-447-PORTO Porto
-

Tel:+351225512400
Fax:225509815
Email:beatriz@arsnorte.min-saude.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE PORTO
Date of joining / leaving:25-10-2007 /

Text available in

O Centro de Saúde promove: -Prestação de cuidados de saúde (saúde materna e reproductiva, planeamento familiar, saúde infantil) -Apoio à comunidade; -Apoio psicossocial.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Regina Viterbo Regina +351255718530 direcao@cspenafiel.min-saude.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top


ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE APOIO À VÍTIMA

(APAV)
RUA JOSÉ ESTEVÃO, 135, LETRA A
-
P-1150-201-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351213587923
Fax:218876351
Email:centrodeformacao@apav.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Organisation providing support and guidance for disadvantaged groups
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:25-10-2007 /

Text available in

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) é uma instituição particular de solidariedade social, pessoa colectiva de utilidade pública, que tem como objectivo estatutário promover e contribuir para a informação, protecção e apoio aos cidadãos vítimas de infracções penais. É uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma individualizada, qualificada e humanizada, vítimas de crimes, através da prestação de serviços gratuitos e confidenciais. Fundada em 25 de Junho de 1990, é uma instituição de âmbito nacional sediada em Lisboa e com uma rede de Gabinetes de Apoio à Vítima em 15 cidades. A nossa acção solidária muito deve à dedicação e à generosidade dos cerca de 250 voluntários que constituem a rede de Voluntariado Social de âmbito nacional. A APAV apoia vítimas de todos os tipos de crime. Embora predominem estatisticamente as vítimas de crimes contra as pessoas com existência de violência, estão a ser apoiadas cada vez mais vítimas de crimes de furto, de roubo, de dano, de burla, de abuso de confiança, de falsificação de documentos, e de outros contra a propriedade, assim como de crimes de homicídio, de abuso de autoridade e discriminação racial ou étnica. A APAV, como entidade que presta serviços qualificados às vítimas de crime, tem como actividade estatutária, entre outras, a sensibilização da opinião pública e a formação de profissionais da APAV e de outras entidades. Tem vindo a acumular uma experiência que lhe permite dedicar-se ao diálogo social e à disseminação de conhecimentos e práticas, posicionando-se assim, de forma significativa no espaço comunitário nacional e europeu. O Centro de Formação da APAV, tem a missão de conceber, organizar e promover e desenvolver intervenções formativas dirigidas a grupos de profissionais da APAV, a grupos de profissionais particulares ou grupos de profissionais de entidades externas, mediante uma equipa competente e qualificada de colaboradores, formadores internos e externos



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Ana Paula de Jesus Anjos Castro Sousa Ana +351225502957 apav.porto@apav.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top


Associação Empresarial de Paredes

(ACICP)
Rua Dr. José Mendes Moreira, 15
-
P-4580-135-PAREDES Paredes
-

Tel:+351255782261
Fax:255777023
Email:cnoparedes@aeparedes.com

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Chamber of commerce/industry/crafts
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:TAMEGA
Date of joining / leaving:23-10-2007 /

Text available in

A Associação Comercial e Industrial do Concelho de Paredes é uma associação empresarial de utilidade pública, sem fins lucrativos que tem por objectivo o apoio aos seus associados, com vista ao desenvolvimento económico e social da região. Ao longo da sua existência, esta associação tem procurado desenvolver os seus serviços, de encontro às reais necessidades da região e em constante colaboração com a administração pública e com os empresários, em envolvimento em todas as actividades que se relacionem com o desenvolvimento do Vale do Sousa. Esta associação tem um Centro Novas Oportunidades, resultante do desenvolvimento do CRVCC, criado em 2001. Este foi criado em Paredes para dar resposta às necessidades de uma população cujos índices de escolaridade são maioritariamente reduzidos. Tal como a sua designação indica, trata-se de um local onde é possível efectuar o reconhecimento, validação e certificação de competências adquiridas ao longo da vida, estabelecendo a certificação até ao 9.º ano de escolaridade. O seu âmbito de actuação estende-se por todo o Vale do Sousa, através de processos de itinerância. A partir de 2007, o CRVCC assume a designação de CNO (Centro Novas Oportunidades), integrando no seu funcionamento a certificação até ao 12ºano.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Fernando Gualter Nunes Correia Morgado Fernando +351255777374 info@aeparedes.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top


Município de Penafiel

(MP)
Praça do Município
-
P-4564-002-PENAFIEL Penafiel
-

Tel:+351255710700
Fax:255711066
Email:manuel.fernando@cm-penafiel.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:TAMEGA
Date of joining / leaving:16-10-2007 /

Text available in

O Município de Penafiel é uma pessoa colectiva de direito público composto por dois órgãos: a Assembleia Municipal, órgão deliberativo e a Câmara Municipal, órgão executivo colegial. No âmbito das suas competências, a Câmara Municipal colabora na instalação, dinamização e intervenção da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo, organismo não judicial de intervenção geográfica similar à da Comarca Judicial, com o fim de promover direitos, prevenir ou pondo termo a situações susceptíveis de afectar a segurança, sáúde, formação, educação ou o deenvolvimento integral da criança e do jovem. A Câmara Municipal e a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo são parceiras neste projecto.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Rodrigo dos Santos Lopes Rodrigo +351255710700 rodrigo.lopes@cm-penafiel.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top


Urbe, Consultores Associados, Ldª

(URBE)
Av General Humberto Delgado, 92
-
P-4550-101-CASTELO DE PAIVA Castelo de Paiva
-

Tel:+351255689962
Fax:255689098
Email:geral@urbe.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:TAMEGA
Date of joining / leaving:10-10-2007 /

Text available in

A Urbe é uma entidade acreditada pelo Instituto para a Qualidade na Formação (IQF), sob o número 3675, nos domínios da Organização e Promoção, e Desenvolvimento/Execução, certificada pela ECDL Portugal, sob o n.º 0217, como centro examinador e certificador de competências em informática, do sistema de exames da Carta Europeia de Condução em Informática, sendo também uma entidade integrada na bolsa do sistema de aprendizagem do Instituto do Emprego e Formação Profissional. Desenvolve actividades de formação profissional; consultoria para negócios e gestão; estudos de mercado e sondagens de opinião; actividades de contabilidade, auditoria e consultoria fiscal, publicidade; e outras actividades de serviços prestados às empresas não especificadas. Tem como clientes, Pessoas Singulares, e Pessoas Colectivas, tais como empresas, associações de carácter sectorial, edilidades camarárias, IPSS’s e entidades públicas. A missão da Urbe centra-se essencialmente no apoio a instituições de carácter social e a empresas nos diferentes domínios em que operam, colmatando as suas necessidades no recurso a fundos estruturais que possam subvencionar a sua actividade, facilitando o desenvolvimento económico da entidade, promovendo, assim, o desenvolvimento socio-económico da região onde a entidade se insere. As suas áreas de intervenção são: - Formação profissional - Projectos de desenvolvimento sócio-comunitário - Projectos de iniciativa comunitária - Projectos de investimento - Projectos de animação - Consultoria económico-financeira - Estudos de caracterização socio-económica Ao nível dos recursos humanos, conta com a colaboração de 3 técnicos internos: - Dra. Aurora Angélita Moreira dos Santos - Dra. Sandra Isabel da Silva Neves - Dr. Paulo Jorge Catarino da Silva, E enquanto técnicos externos, com um corpo docente, constituído por 55 formadores e 5 mediadores EFA. Tem na sua carteira de clientes, entre outras entidades, a Agência para o Desenvolvimento Regional entre o Douro e Vouga; Associação Comercial e Industrial da Póvoa de Varzim – Póvoa de Varzim; Associação Comercial e Industrial de Castelo de Paiva – Castelo de Paiva; Associação Comercial e Industrial do Concelho de Esposende – Esposende; Associação de Solidariedade Social de Bairros “Os Cucos” – Castelo de Paiva; Associação para o Desenvolvimento de Figueira – Penafiel; Associação para o Desenvolvimento de Rebordosa – Paredes; Associação para o Desenvolvimento de Rio de Moinhos – Penafiel; Associação para Promoção Social e Profissional de Castelo de Paiva – Castelo de Paiva; Centro de Apoio e Solidariedade da Pousa – Barcelos; Centro Social de Real – Castelo de Paiva; Centro Social do Couto Mineiro do Pejão – Castelo de Paiva; Centro Social e Paroquial da Vila de Alpendorada – Marco de Canaveses; Casa do Povo de Nespereira – Cinfães.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Paulo Jorge Catarino da Silva Paulo +351255689962 paulocatarino@urbe.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-04-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

PARA UMA VIDA NOVA...

Rationale

Text available in

- Pontos Fortes: - Forte motivação para responder às solicitações relacionadas com a violência doméstica; - Alguma dinâmica já existente em termos de actuação; Oportunidades: - Consciência da existência de um problema generalizado de ausência das respostas; - Existência de um razoável grau de proximidade entre o poder público e a sociedade civil; - Percepção de que as soluções para os problemas partem de uma boa articulação entre os vários agentes de intervenção local; - Existência de necessidade de formação inicial e contínua., - Pontos Fracos: - Escassez de formação aos técnicos; - Falta de informação; - Escassez de recursos humanos qualificados; - Escassez de recursos físicos; - Falta de articulação entre os agentes intervenientes na prevenção e combate; - Nível de interacção com o meio envolvente limitado; - Escassez de estruturas especificamente vocacionados para a prestação de serviços no exterior; - Escassez de acções de formação ao nível da prevenção a públicos estratégicos; - Dificuldade de concretização dos projectos de vida. Ameaças: - Necessidade de uma permanente adequação de oferta formativa às necessidades das vítimas; - Oferta deficiente, em termos de ensino, no que diz respeito, à abordagem da problemática; - Degradação da instituição “Família”; - Falta de co-responsabilidade na integração sócio-profissional das vítimas

dot Top


Objective

Text available in

Este projecto tem como objectivos centrais: a construção de um modelo integrado de actuação (orientação-formação-inserção) para pessoas vítimas de violência doméstica; e o desenvolvimento de uma prática sustentável, que agrupa as prestações dos vários serviços dos parceiros envolvidos, tendo em vista a promoção de respostas integradas e simultâneas, a todos os problemas multifacetados apresentados pelas mulheres vítimas de violência doméstica. Através dos seguintes objectivos específicos: - Criação de uma rede de parceria local de trabalho; - Concepção de um serviço de informação e acompanhamento às vítimas que possua uma capacidade de resposta pluridisciplinar, articulando as competências de diferentes serviços; - Condução de uma compreensão mais vasta da problemática da violência doméstica; - Promoção de estratégias de actuação: formação, sensibilização e informação, permitindo um aumento da capacidade de intervenção dos profissionais das diferentes áreas de intervenção; - Divulgação / disseminação de informações e conhecimentos que possibilitem/ facilitem uma intervenção mais eficaz no terreno - Acesso a formação que permita às vítimas de violência a sua orientação para uma consequente autonomização e (re) organização.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics