IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 OPORTUNIDADES ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : Santa Casa de Misericórdia de Lisboa
Other national partners : Associação Vale de Açór
Direcção-Geral de Reinserção Social - DGRS
Direcção-Geral dos Serviços Prisionais
EQUAL theme :Employability - (Re-)integration to the labour market 
Type of DP :Sectoral - Specific discrimination and inequality problems 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-027 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :09-08-2005 
Last update :10-03-2008 
Monitoring: 2005  2006   

Rationale

Text available in

- General characterization of imprisoned population and related issues through a reserch study undertaken by a portuguese University ( Universidade do Minho ) Creation of an analysis instrument to characterize this population, aiming particularly at identifying its specific needs. Application of this instrument to three subgroups of the population by the three entities that established the development partnership in action 1: 1) Imprisoned population in Lisbon's region penitentiaries 2)Offenders and ex-offenders with addictive behaviours ( Vale de Acór ) 3) Ex-prisoners turning to the Social Emergency Service of SCML Confirmation of the target-group's main needs - related to housing, drug and alcohol addiction, mental health, improvement of professional skills and job searching support - previewed in action 1, through the results of the reserch study and the survey applied to the population. Verification, by the research study undertaken by Universidade do Minho, of the high sucess rate of the intervention with this population through cognitive-behavioural programmes, group therapies and social and educative skill's training. Analysis of existing practices that give an answer to the identified needs of the target-group, throug direct observation and interviews carried out with the technicians of the visited institutions working in related fields. Registration of the need to create new structures specialized in giving support to the integration of offenders and ex-offenders, identified by the thecnical teams with direct work experience with this population. Identification of the difficulty presented by the lack of practices of articulated intervention of the institutions that intervene in the justice, social and helth fields, recognized by the technicans of these institutions themselves. , - Desegregated intervention, in the formal sense, between justice , social support and helth services Evaluation weaknesses in the practices already implemented in this field of work; Stong social stigma towards ex-pisioners, witch difficult their social reinsertion; Strong incidence of drug addition in the target population ( 60%) and low sucess rates in its tratment. Also meaningful incidence of mental illness ( 15% ) and alcohol addition ( 15% ) according to the data obtained trough the inquiry application in prisons; Low levels of formal education of the target group were identified in the diagnosis; Lack of operational databases of ex-prisoners, and focus limitations in the existing ones, according to the Minho's University study and the results obtained trough the direct observation of institutions visited by the project's team during action 1; Very few practices promoting the beneficiaries envolvement in the construction of social supportive answers.

dot Top


Objective

Text available in

Oportunidades Project was conceived in order to give an answer to the difficulties of social reintegration of prisoners and ex-prisoners. The specific segment of this population in which the project will intervene correspond to those who, though having already served the sentence lonh enough to beneficiate of conditional release, are not able to obtain it due to a lack of socia-familial support, as well as those who are finishing their sentence and present identical vulnerability. These individuals must come from the penitentiaries of Lisbon's region and be residents in the city of Lisbon or intend to live there after imprisonment. The intervention will have a precocity character, in order to guarantee a better efficacy of the results. It will therefore begin inside the penitentiary through an initial evaluation of the potentialities and motivation of the beneficiaries to integrate the project and a first design of their individual life projects. Though respecting their specific missions and goals, the entities that integrate this partnership assume, in the development of the project, the convergence and complementarity of their intervention principles, promoting the participation of other entities that are considered relevant in the process of social reinsertion of the beneficiaries. The main goal for action 2 are the implementation of a local network that produces circuits of social support answers, adapted to the target group's identified needs; the beneficiaries's development of personal, social and professional skills, by promoting work dynamics that encourage their participation on their own reinsertion process; the ceation of a transition residential structure that fits the population profile and supports their reintegration with autonomy; promoting employability trough skills recognition, vicational orientation, trainning opportunities, creation of working habits and supported search for job opportunities and job self-craetion; bring into the conscience of companies, mployers associations and trade unions some of the issues that difficult the reinsertion of ex-prisoners, trough social marketing strategies; provide specialized support to drug addicts, mentally ill and other identified beneficiaries with health problems. Along the way, the paths of the female beneficiaries will be systematically observed, aiming at the identification of their specific needs, as well as its comparison with the men's needs. The contents of the personal development and professional training programmes will be based on this strategy of systematic observation, thus promoting gender equality. By creating Oportunidades, we hope to achieve a new model of integrated and structured intervention, susceptible to replicate, as well as the liability of a new srtategy in social reinsertion.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Training on work place *
Work placement **
Employment aids (+ for self-employment) *
Integrated measures (pathway to integration) ***
Employment creation and support *
Training of teachers, trainers and staff **
Improvement of employment services, Recruitment structures *
Conception for training programs, certification **
Guidance and social services ***
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features **

Type of innovation Rating
Process-oriented ****
Goal-oriented ***
Context oriented ***

dot Top


Budget Action 2

500 000 – 1 000 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  0.0%  0.0% 
Employed  0.0%  0.0% 
Others (without status, social beneficiaries...)  10.0%  90.0% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  10.0%  90.0% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  1.5%  13.5% 
Population not suffering from a disability  8.5%  76.5% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  10.0%  90.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  0.0%  0.0% 
  100.0% 
 
< 25 year  1.0%  4.5% 
25 - 50 year  9.0%  85.5% 
> 50 year  0.0%  0.0% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Gender discrimination **
Support to entrepreneurship *
Age *
Low qualification **
Unemployment ***

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.1%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
3724 WISE - Work Inclusion for Socially Excluded IT IT-G2-ABR-038
PL 114
PL 28

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
Santa Casa de Misericórdia de Lisboa Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Associação Vale de Açór
Direcção-Geral de Reinserção Social - DGRS
Direcção-Geral dos Serviços Prisionais

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: No que diz respeito à gestão e funcionamento do projecto, será criado um Comité de Acompanhamento, constituído por representantes de cada uma das entidades parceiras (dirigentes de topo), que reunirá semestralmente com o coordenador do projecto, sem prejuízo de reuniões extraordinárias, que podem ser convocadas por qualquer um dos parceiros. Cada entidade parceira deisgnará um interlocutor privilegiado que integrará a equipa de monitorização e desenvolvimento do projecto, que reunirá mensalmente com a equipa de projecto. Relativamente ao circuito de intervenção, cabe às equipas de reinserção social do Instituto de Reinserção Social , em articulação com os técnicos da DGSPrisionais, a primeira triagem dos beneficiários e respectivo encaminhamento para a equipa de projecto. Esta, por sua vez, dá início ao processo do balanço de competências do qual resultará a integração dos individuos no projecto ou outro encaminhamento mais adequado, de acordo com as suas expectativas. No que diz respeito aos potenciais beneficiários aos quais esteja associada toxicodependência, a Associação Vale de Acór será responsável pelo acompanhamento ou encaminhamento dos casos, através dos técnicos da equipa de projecto que intervêm nos estabelecimentos prisionais. A equipa do Serviço de Emergência Social da SCML poderá também, pontualmente, encaminhar casos cujo perfil se enquadre no âmbito do projecto e não tenham sido sinalizados através do circuito de intervenção supracitado. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): 1. Compete ao Coordenador do projecto a tomada de toda e qualquer decisão de nível técnico e de execução do projecto, relativamente a todas as acções previstas e acordadas pela PD. 2. Cada instituição parceira deve nomear um interlocutor, que reúne mensalmente com o coordenador de projecto. 3. Cabe aos interlocutores de cada instituição, deliberar sobre tudo o que ultrapasse os níveis acima referidos. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): Para assegurar a circulação e transparência da informação: 1. Serão elaboradas actas de cada uma das reuniões com os vários intervenientes do projecto. 2. Serão divulgadas todas as informações relevantes através do site oficial, em permanente actualização. 3. Serão promovidas acções de formação aos elementos da equipa, de froma a reforçar as suas competências técnicas. 4. Serão dinamizadas acções de informação/formação ( através de workshops e de seminários) a técnicos que trabalham com a população alvo, visando a reflexão conjunta da problemática da reinserção social. 5. Apresentação periódica dos resultados do projecto a profissionais das áreas de acção social, justiça, saúde, emprego e outras, de forma a debater questões relevantes à intervenção. 6. Entre as equipas de reinserção social e os técnicos da DGSPrisionais que actuam no interior dos estabelecimentos prisionais e a equipa de projecto será definido um modelo de relatório para encaminhamento de beneficiários. Este modelo servirá ainda para os encaminhamentos pontuais realizados pelo Serviço de Emergência Social da SCML. 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 10-03-2008 dot Top


Santa Casa de Misericórdia de Lisboa

(SCML)
Largo Trindade Coelho
-
P-1200-470-LISBOA Lisboa

Tel:+351213235000
Fax:213235003
Email:-

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:27-04-2004 /

Text available in

A SCML prossegue fins de acção social , prestação de cuidados de saúde, de educação, e cultura e de promoção da qualidade de vida, sobretudo em proveito dos mais desprotegidos, nomeadamente, nas áreas da família, infância, idosos e situações sociais de carência grave.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria Eugénia Nunes da Silva Maria +351218169080 me.oportunidades@scml.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


Associação Vale de Açór

(-)
Igreja de São Tiago - Rua do Castelo
-
P-2800-047-ALMADA Almada
-

Tel:+351212 721 220
Fax:212 721 221
Email:valedeacor@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:PENINSULA DE SETUBAL
Date of joining / leaving:07-01-2008 /

Text available in

IPSS sem fins lucrativos, que utiliza o método terapêutico-educativo do Projecto Homem. A Associação tem a funcionar várias valências: - uma comunidade terapêutica licenciada pelo IDT com 77 camas protocoladas; - um apartamento de reinserção social com 16 camas protocoladas pelo Centro Regional de Segurança Social; - uma equipa de intervenção directa licenciada e protocolada pelo CRSS; - um Centro de Acolhimento e Primeiras Entrevistas; - um Gabinete de Terapia Familiar; - uma Equipa que realiza apoio terapêutico-educativo no Estabelecimento Prisional de Setúbal.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Rita Líbano Monteiro Rita +351212721220 valedeacor@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


Direcção-Geral de Reinserção Social - DGRS

(DGRS)
Avenida Almirante Reis Nº101
-
P-1150-013-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351213176100
Fax:213176171
Email:carla.matos@dgrs.mj.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:29-01-2008 /

Text available in

Enquanto serviço central da administração directa do Estado dotado de autonomia administrativa, a DGRS é responsável pelas políticas de prevenção criminal e de reinserção social de jovens e adultos, alicerçando esta missão: na promoção dos direitos humanos; na crença no valor da reinserção social; na orientação para resultados no domínio da prevenção dos comportamentos delinquentes; na criação de condições para o incremento das medidas e sanções não privativas de liberdade.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria Eugénia Cabete Gonçalves Lé Maria +351218814504 eugenia.le@dgrs.mj.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


Direcção-Geral dos Serviços Prisionais

(DGSP)
Travessa da Cruz do Torel, 1
-
P-1150-122-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351218812200
Fax:
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:08-01-2008 /

Text available in

A Direcção Geral dos Serviços Prisionais ( DGSP ) é um orgão auxiliar da administração judiciária que se integra no Ministério da Justiça. Pertencendo à administração directa do Estado, não tem personalidade jurídica nem autonomia financeira e só nos finais de 1999 adquiriu alguma autonomia administrativa. São suas principais atribuições: - Orientar os serviços de detenção e execução das penas e medidas de segurança; - Superintender na sua organização e funcionamento; - Efectuar estudos e investigações referentes ao tratamento de delinquentes.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria Manuela Valério Tavares Santos Pereira Maria +351218811200 mmpereira@dgsp.mj.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

OPORTUNIDADES

Rationale

Text available in

- Caracterização da problemática da reclusão através de um estudo realizado pela Universidade do Minho. Criação de um instrumento de análise/caracterização da população, com vista à identificação das suas necessidades específicas, aplicado a três segmentos desta população pelas três entidades que constituem a parceria na acção1: 1)População reclusa (estabelecimentos prisionais afectos à Delegação Regional de Lisboa) 2)População reclusa e ex-reclusa com comportamentos aditivos (Associação Vale de Acór) 3)População com percursos na área da justiça abrangida pelo Serviço de Emergência Social da SCML Confirmação das principais necessidades da população-alvo – relativas ao acolhimento, tratamento da toxicodependência, saúde mental e alcoolismo, melhoria das qualificações profissionais e apoio na obtenção de emprego – previstas na acção 1, pelos resultados tanto do estudo como do instrumento de análise aplicado à população. Verificação, pelo estudo da Universidade do Minho, da taxa de sucesso da intervenção junto desta população nomeadamente através de programas de carácter cognitivo-comportamental, terapias de grupo e treino de competências sociais e educativas. Análise de práticas existentes que respondem às necessidades identificadas na população-alvo, através da observação directa e da realização de entrevistas aos técnicos das instituições que actuam nesta área. Registo da necessidade da existência de estruturas especializadas no apoio à integração da população reclusa e ex-reclusa, por parte das equipas técnicas com experiência de trabalho directo com esta população. Reconhecimento, por parte dos técnicos das instituições que actuam nas áreas da justiça, acção social e saúde, da dificuldade que representa a ausência de articulação das respectivas intervenções. , - 1. Intervenção desarticulada, do ponto de vista formal, entre os serviços de justiça, acção social e saúde. 2. Existência de lacunas ao nível da avaliação das práticas já implementadas nesta área de intervenção. 3. Forte estigma social associado à população-alvo, que dificulta a sua reinserção social. 4. Forte incidência da toxicodependência na população reclusa (60%), associada a um baixo índice de sucesso nos tratamentos. Incidência também significativa de doença mental (15%) e alcoolismo (15%), de acordo com os dados obtidos através do instrumento aplicado à população. 5. Baixos níveis de escolaridade desta população identificados no diagnóstico. 6. Inexistência de dados sistematizados e informatizados sobre os beneficiários com percursos perante a justiça, sendo aqueles que existem limitados à área de intervenção específica das instituições, de acordo com o estudo realizado pela Universidade do Minho e com os resultados da observação directa realizada em algumas instituições visitadas. 7. Práticas pouco generalizadas de envolvimento dos destinatários na construção de respostas nesta área.

dot Top


Objective

Text available in

O Projecto Oportunidades foi concebido para dar resposta às dificuldades de reinserção social associadas à população reclusa que, apesar de se encontrar em condições de poder beneficiar de liberdade condicional, não pode usufruir da mesma por ausência de enquadramento sociofamiliar no exterior, e indivíduos em termo de pena nos quais seja identificada a mesma vulnerabilidade, com residência na cidade de Lisboa ou que aí queiram residir após o cumprimento da pena, provenientes dos estabelecimentos prisionais afectos à Delegação Regional de Lisboa. A intervenção pretende-se precoce, de forma a garantir uma maior eficácia dos resultados, iniciando-se ainda no interior do estabelecimento prisional, com uma primeira avaliação das potencialidades e motivação para a integração no projecto e o início do desenho dos projectos de vida individuais dos beneficiários. As entidades que integram esta parceira, embora respeitando as suas missões e objectivos específicos, assumem, no âmbito de desenvolvimento deste projecto, a convergência dos princípios de actuação e a complementaridade das suas intervenções, promovendo a participação de outras entidades que se julguem relevantes no processo de reinserção social dos beneficiários. Constituem-se como principais objectivos para a acção 2 a criação de uma rede integrada de intervenção que produza circuitos de resposta adaptados às necessidades identificadas na população-alvo; o desenvolvimento de competências pessoais, sociais e profissionais dos beneficiários, promovendo dinâmicas de trabalho que fomentem a participação dos mesmos no seu próprio processo de reinserção social; a criação de uma estrutura residencial de transição que enquadre a população reclusa e ex-reclusa, apoiando-a até à sua reinserção social com autonomia; a promoção da empregabilidade através do balanço de competências, orientação vocacional, oferta formativa, criação de hábitos de trabalho, apoio à obtenção de emprego e auto-emprego; a sensibilização de empresas e de associações patronais e sindicais através de acções de marketing social; o acompanhamento especializado das situações de toxicodependência e de doença mental ligeira, bem como o acompanhamento de outros problemas de saúde que se identifiquem. Serão ainda observados, de uma forma sistemática, os percursos das beneficiárias do projecto, procurando-se identificar as suas necessidades específicas, bem como compará-las às identificadas nos homens. Os módulos de formação e os programas de desenvolvimento pessoal, serão construídos por conteúdos baseados neste trabalho, procurando assim promover-se a igualdade de género. Com este projecto esperamos criar um modelo de intervenção integrada e estruturada, susceptível de replicação, bem como credibilizar uma estratégia inovadora de reinserção social.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics