IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 GPS - Gerar Percursos Sociais ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : INSTITUTO DE APOIO À CRIANÇA - AÇORES
Other national partners : Centro de Terapia Familiar e Intervenção Sistémica
CÂMARA DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE PONTA DELGADA (ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DAS ILHA
Direcção-Geral de Reinserção Social - DGRS - Direcção de Serviços de Reinserção
Escola Básica Integrada de Canto da Maia
Escola Profissional das Capelas
INSTITUTO DE ACÇÃO SOCIAL
KAIRÓS - COOPERATIVA DE INCUBAÇÃO DE INICIATIVAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA CRL
Município de Lagoa - Açores
Secretaria Regional da Educação e Cultura - Direcção Regional da Educação
EQUAL theme :Employability - (Re-)integration to the labour market 
Type of DP :Sectoral - Specific discrimination and inequality problems 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2001-289 
Application phase :Project ended 
Selection date :10-01-2003 
Last update :09-10-2007 
Monitoring: 2002  2003   

Rationale

Text available in

Specific target group level:- The development partnership got face with the existence of a youngsters group aged 17 to 21 well care and negligent victims in a former delinquency situation or crime agents under institutional or original family nucleus position, without the minimum of formal education (system) cause of a fragile school integration (high unsuccessful standards) neither with any scheme of professional training.- By other hand its equal identifiable in institutional spaces or in their respective families the presence of young girls and single mothers, aged the same, also well care victims without autonomy conditions for living (by a fragile status and social backgrounds).- Getting note of a high absenteeism with the 466 youngsters, under 16, in Terceira and S. Miguel Island in 2000/2001. - Getting also note of an increase of young girls pregnancies mostly in Ponta Delgada urban area.- The drugs and alcohol consume in this target group its increasing and answers to prevent this consume are not on functioning neither an answer for a local therapeutic solution namely for youngsters under 15 years old.- Immediate social involvement level (families)- Identically for both situations an omission/unstructured educational reality that characterizes the intervention of families where this risk youth exists (integrated or for integration) factor of entry/progression on delinquency. - On the other hand there is no place for a higher qualified technical and specialized intervention in to the family system that have or might have this kind of youngsters (the institutionalised ones), fact that doesn't allow to change on a positive way the quality of family intervention ruled some how by responsibility omissions frequently associated to drug addictions and domestic violence.- It's also seen a strong pressure from family members towards this youth group to start to work without special and needed qualifications like an "underground" or "parallel" profession in the increasing construction area with al the social and educational consequences like social security, professional and formal education, an irregular evolution in functional terms, spending live in circles without a continuous qualifying training, etc.- Social secondary involvement level (support institutions, schools, training centres, etc.) - The answers for a "special" education are inefficient promoting some times a fragile support orientation process for the integration of the target group. On other way the TIC search to support basics learning (read, write and count) its very low and almost non evaluated and former training doesn't appeal to work pedagogically the autonomy of the target group, fact that might increase their own motivation/involvement. - Low searching standards by the target group of formal training structures because of their own lower requirements to get a job, by the competitive market we live on, by the "underground" economy always in the "wire". Else, in small communities, the mass training in a specific area doesn't allow an easy employment access except in Hosting industry. Such fact means that we have to diverge training but with a specific market orientation. - We are also confronted with some fragility in professional and non-professional intervention from hosting institutions by choice for families. Generational changes, difficulties in scholar system changes accompaniment (TIC,differenced training) reduces social positions capacities from the target group on their living places.- Such fact has create nowadays a difficulty on admission in the institutional network youngsters under 12 years old, yet Azores presents a superior ratio to national average concerning the number of youngsters leading with an institutionalisation process (5,6 per thousand Azorean inhabitants against 3,3 of national average). To remark that such fact allow us also to know that five hundred institutionalised youngsters in Azores 40% are between 12 and 18 years old. That implicates an urgent redefinition for social answers. - In fact by evaluation of the institutionalised youngsters concerning their social history its clear a lower tax of evolution in the professional or educational system maybe because of a later start on formal education that major append when the young abandons his family. That implicates for the formal and non-formal institutions to work with a "public" that when clearly insert in a non-exclusion world has big difficulties. - So the experiences in "transition houses" are very light concerning the means to allow the institutionalised youngsters a progression for a better life autonomy (there is a model structure opened by INTEGRA programme in Ponta Delgada).- Institutional articulation level: - Low partnerships in community intervention projects in the same geographical area sometimes even for the same target group by the different financial subventions a real assumed fact by all. Yet the involved institutions have the same interest in alter this situation getting efforts together.- With the new Education Tutelary and Protection and Promotion Laws the young crime agents can be simultaneously followed by the Justice Department as well by the Promotion and Protection system. The needed articulations between both realities are fragile giving place for criminal backslider by the non-guaranties in the target group integration process.- On the other hand and because the "pre delinquency" reality only recently has been worked by the "Civil Society" (in face of the justice retirement) the target group approaches need new training intervention methodologies. The Education, Social Security, Employment, Youth Affairs and others has social sectors are now confronted with investment difficulties showing some how a strong motivation for this kind of intervention. - This facts didn't had allow to interrupt the criminal phenomenon seeing in the first trimester of 2002, faces the same period in 2001a 50% increase on Court requests for intervention to the Social Reintegration Institute in Ponta Delgada.This statistic places Azores in 4th of national crime with 39 crimes for one thousand inhabitants only beat by the cities of Faro, Lisbon and Setubal related to 2001.- Macro community level- Specialized personnel in Agriculture, Hostelling industry and Services are special needs fact that made appear a recent articulation between the Governmental departments Education and Employment and enterprises to guarantee answers for the recent evolution of Tourism in Azores.- A lower number of qualified enterprises intervention answers in environmental area or alternative tourism, key sectors for the sustained development in this Region. Any way there are some experiences concerning alternative tourism but without connection to the local power.- Difficulties in maintenance of social excluded groups in the market because of a lower level of competences, specialized accompaniment for integration absence, low and not attractive salaries by the enterprises, etc. This fact is known by our enterprises witch appeal for a complementary intervention of other social institutions that also by themselves cannot generate answers for training and self sustained job. - It's true the need of alter positively the inter-institutional relations to negotiate permanently the financial means or the self-intervention of traditional educative structures (without appeal for community network resources). To refer that Azorean reality makes easier the inter-institutional intervention with a strong political visibility and validation namely by the local management.

dot Top


Objective

Text available in

-To evaluate needs and group expectations in order to promote the social integration.- To promote training and an active social professional integration of youngsters in risk situation namely young doubly and triple excluded females, single mothers or without formal qualifications.- To promote with institutions and enterprises a social supported network to allow priority integration in high sustainable medium and long-term professional market. - To develop marketing processes to allow in a way the candidates integration in professional areas such as environment for social services affairs or to the enterprises for addition of individuals in social exclusion.- To promote an opened and centred community structure to develop a pedagogical autonomy vocational to complementary training of the target group to develop personal and social competencies how to read, write and count.- Complementary develop and integrate new educational capacities for the target group training structures (hostelling institutions, original family nucleus, training/educational spaces in competent social working institutions). - To establish permanent and articulated working schemes between the institutions to allow a high and adequate profitability of local, regional and national interventions in different EU programme aims.- To reinforce the network process to transnational realities as a cooperation factor towards the Azorean archipelago geographical location in all meanings.- To exam policy practices for a sustained intervention to allow an efficient project validation.- To divulge the project results and evaluation to allow a positive validation of the target group integration process and the cooperation strategies done by the community (synergies).

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Training on work place **
Work placement **
Job rotation and job sharing *
Employment aids (+ for self-employment) *
Integrated measures (pathway to integration) ***
Employment creation and support ***
Training of teachers, trainers and staff **
Improvement of employment services, Recruitment structures **
Conception for training programs, certification **
Anticipation of technical changes *
Work organisation, improvement of access to work places **
Guidance and social services **
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features **

Type of innovation Rating
Process-oriented ****

Text available in

Associar um conjunto muito diferenciado de estruturas e nomeadamente empresas, sob uma mesma causa; - Lançar uma "intervenção de cerco" às situações de exclusão social o que implicará com que as instituições tradicionais que combatem este tipo de processos procurem novos espaços de integração para o grupo alvo - as empresas; - Com o apelo/concorrência da economia subterrânea e de esquemas marginais, torna-se necessário desenvolver programa que permita, por intervenção da Direcção Regional da Juventude, Emprego e Formação Profissional, I.Acção Social, I.R.S., Kairós, Instituto de Apoio à Criança, IPSS`s e empresas, e de uma forma inovadora, angariar o grupo alvo para processos de formação, que claramente correspondam ás suas expectativas, por prévia abordagem à realidade laboral; - O processo de adesão do grupo alvo ao GPS, não ocorre por mero encaminhamento. Foi estruturada uma intervenção comunitária que, pela intervenção prioritária do IAC, promove a participação dos jovens, no processo de construção do GPS. - Criação pela Kairós, de Oficina Terapêutica Alternativa (OTA), espaço que irá sediar a formação de base do grupo alvo (ler, escrever e contar, outras comp. pessoais e sociais, etc.). O programa relacionará os interesses dos formandos, as necessidades de aprendizagem e uma formação para a autonomia. - Ligação OTA/meio envolvente, para desenvolver estratégias de animação/integração lúdica/desportiva (por via de Associação Ecológica e Clube Desportivo), e para permitir o acesso do grupo alvo às questões da saúde (sob supervisão da Casa de Saúde de S. Miguel) ou a questões tão específicas como a defesa do direito dos trabalhadores (pela intervenção de Central Sindical). - Sob suporte do Centro de Ter. Familiar e Int. Sistémica inicia-se programa de intervenção com famílias multi problemáticas. - Alargamento para um publico feminino e sob suporte das diferentes IPSS`s que acolhem os jovens, da criação de espaços de transição. - Lançamento de acções de marketing sobre três vectores: a adesão das empresas, o eventual sucesso das metodologias de Projecto e a chamada de candidatos a profissões de elevada sustentabilidade - com o suporte da Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada e das empresas. - Com o apoio dos Centros Sociais, cruzam-se estratégias comunitárias sobre Ponta Delgada/Lagoa e irá promover-se à elaboração de plano estratégico, negociadas que sejam as complementaridades entre acções. - Procura-se uma nova postura de uma autarquia, pela sua ligação a congéneres sediadas em território espanhol, numa partilha de acções com estrutura da economia social e numa reflexão sobre novos papeis sociais. - Partilhar intra PD e com projectos similares em território continental, para além da dimensão transnacional. Sob responsabilidade proritária do IRS e do IAS vai criar-se rede informal para a troca de boas práticas agregando Projectos PIC EQUAL- Prioridade 1. Medida1.1.

dot Top


Budget Action 2

500 000 – 1 000 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  0.0%  0.0% 
Employed  29.2%  37.1% 
Others (without status, social beneficiaries...)  20.2%  13.5% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  49.4%  50.6% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  49.4%  50.6% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  49.4%  50.6% 
  100.0% 
 
< 25 year  24.8%  19.1% 
25 - 50 year  23.6%  30.3% 
> 50 year  1.1%  1.1% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Discrimination and inequality in employment **
Low qualification ***
Unemployment **

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português
  • português
  • français
  • español (castellano)

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.4%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
534 FUTUREM BEfr 46
ES ES78

dot Top


Background

 

 Involvment in previous EU programmes

  • One partner involved in A&E

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
INSTITUTO DE APOIO À CRIANÇA - AÇORES Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Transnational partnership
Centro de Terapia Familiar e Intervenção Sistémica
CÂMARA DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE PONTA DELGADA (ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DAS ILHA
Direcção-Geral de Reinserção Social - DGRS - Direcção de Serviços de Reinserção
Escola Básica Integrada de Canto da Maia
Escola Profissional das Capelas
INSTITUTO DE ACÇÃO SOCIAL Monitoring, data collection
KAIRÓS - COOPERATIVA DE INCUBAÇÃO DE INICIATIVAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA CRL Evaluation
Município de Lagoa - Açores
Secretaria Regional da Educação e Cultura - Direcção Regional da Educação

dot Top


Agreement Summary

Text available in

With the aim of promote an active training/orientation/social professional integration of youngsters between 15 to 21 years old crime agents, pre delinquency or well care victims, some partners had constitute in Azores - Portugal a "Development Partnership" with the project "GPS - Gerar Percursos Sociais" to apply for EQUAL programme. These different structures represent some Governmental partners (Youth, Employment and Professional Training, Social Affairs and Education), a Central Governmental structure (Social Reintegration Institute), a Municipality (Lagoa City Hall), a syndicate, Ponta Delgada's Chamber of Commerce and Industry and several NGO's for Social cares on representing the several institutions were part of the population live on and some enterprises were the target group will be trained and integrated in areas such new technologies, agriculture and gardening, hostelling, construction and sugar production. The "Development Partnership" also has as partner a Social Cooperative - KAIRÓS guarantying basic training to the target group in one of their Social Enterprises - Environment and several other structures for complementary training (Lagoa's Nautical Club and an environmental Org. "Amigos dos Açores"). Some other entities admitted to the "Development Partnership" will give support in vocational training (Professional Training School of Capelas and Social Parish Centres) as well as others will work some specific social areas (drug addicts - San Miguel Health Centre and the Therapeutically Family Intervention Centre will support multi problematical families.

Last update: 09-10-2007 dot Top


INSTITUTO DE APOIO À CRIANÇA - AÇORES

(IAC - AÇORES)
Rua do Melo, 27
-
P-9500-098-PONTA DELGADA Ponta Delgada

Tel:+351296301360
Fax:
Email:-

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Transnational partnership
Type of organisation:Organisation providing support and guidance for disadvantaged groups
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:ACORES
Date of joining / leaving:05-11-2004 /

Text available in

A situação de inúmeras crianças vitimas de abandono, maus tratos psíquicos e físicos ou já com comportamentos desviantes, iniciando um ciclo de marginalidade, levou à concepção de um amplo projecto de apoio a essas crianças e suas famílias, capaz de responder de uma forma eficaz e duradoira a esses problemas. Tendo como grande prioridade os problemas das crianças em risco, o IAC surgiu na Região com o objectivo fundamental de contribuir para o desenvolvimento integral da criança, na defesa e promoção dos seus direitos. São três vectores principais de intervenção do IAC - Açores: informação e sensibilização; emergência e reabilitação/reintegração e prevenção. Actualmente, encontram-se a funcionar três valências, que correspondem a áreas, objectivos específicos e metodologias de intervenção distintas, mas ao mesmo tempo complementares relativamente aos seus objectivos gerais e à população alvo abrangida.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Ana Vieira Farias Ana +351296301360 iacacores@clix.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Centro de Terapia Familiar e Intervenção Sistémica

(Centro de Terapia Familiar)
Rua do Castiljo, nº 62
-
P-9500-042-PONTA DELGADA Ponta Delgada

Tel:+351296284410
Fax:296284411
Email:ctfis@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:ACORES
Date of joining / leaving:09-07-2002 /

Text available in

A Associação "Centro de Terapia Familiar e Intervenção Sistémica", revestindo a forma de IPSS é uma estrutura vocacionada para o apoio à família, a promoção de saúde mental, nomeadamente através da prestação de cuidados psico-sociais no âmbito da terapia familiar e intervenção sistémica em colaboração com serviços oficiais e particulares.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Carlos Diez Gonzalez Carlos +351296284410 ctfis@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


CÂMARA DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE PONTA DELGADA (ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DAS ILHA

(Câmara do Comércio e Indústria)
Rua Ernesto do Canto, n.º 13
-
P-9500-312-PONTA DELGADA Ponta Delgada

Tel:+351296305002
Fax:296305011
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Chamber of commerce/industry/crafts
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:ACORES
Date of joining / leaving:09-07-2002 /

Text available in

A CCIPD tem por objectivo a representação e a defesa dos interesses da Indústria, do Comércio e dos Serviços, a promoção da actividade e a prestação de serviços aos seus associados. As principais áreas de intervenção: - Assuntos sócio- laborais - Formação profissional - Realização de feiras, exposições e missões empresariais - Gestão de sistema de incentivos - Apoio ás empresas nas áreas jurídicas, económica e fiscal - Consultoria sobre assuntos europeus



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Eduardo Braga Eduardo +351296305000 ccipd@ccipd.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Direcção-Geral de Reinserção Social - DGRS - Direcção de Serviços de Reinserção

(IRS)
Avenida Almirante Reis Nº101
-
P-1150-013-LISBOA Lisboa

Tel:+351213176100
Fax:213176105
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:15-11-2004 /

Text available in

Enquanto órgão auxiliar da Administração da Justiça, o Instituto de Reinserção Social é responsável pelas políticas de prevenção criminal, designadamente nos domínios da prevenção da delinquência juvenil, das medidas tutelares educativas (e da promoção de medidas penais alternativas à prisão), sendo algumas das suas atribuições participar em programas e acções de prevenção do crime, integrar projectos de inserção sócio-profissional e aumento da empregabilidade de qualificação profissional sustentada em posto de trabalho e de desenvolvimento de competências pessoais e sociais. Sendo um dos objectivos do Instituto assegurar apoio técnico aos Tribunais, no âmbito das jurisdições penal, tutelar e de familia, a recente Reforma do Direito de Menores permitiu recentrar a intervenção com menores e jovens ao nível da Lei Tutelar Educativa, propiciando condições para execução das medidas tutelares a agentes de crime, quer em meio comunitário, quer em meio institucional.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Nuno Manuel Matias da Silva Ferreira Nuno +351296085116 nuno.ferreira@irsocial.mj.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Escola Básica Integrada de Canto da Maia

(Escola Básica Canto da Maia)
Rua Almirante Botelho de Sousa
-
P-9504-502-PONTA DELGADA Ponta Delgada

Tel:+351296301780
Fax:296286711
Email:eb23.c.maia@dre.raa.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:ACORES
Date of joining / leaving:09-07-2002 /

Text available in

Leccionar o Ensino Básico (2º e 3º ciclos), o Programa PROFIJ - Programa de Formação e Inserção de Jovens, abrangendo Ponta Delgada e freguesias limítrofes.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Serafim Tavares Soares Serafim +351296301780 (Unknown) Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Escola Profissional das Capelas

(Escola Profissional das Capelas)
Quinta do Navio, Apartado 2
-
P-9545-140-CAPELAS Ponta Delgada

Tel:+351296298220
Fax:296298338
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Education / training organisation
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:ACORES
Date of joining / leaving:09-07-2002 /

Text available in

A Escola Profissional das Capelas proporciona um leque variado de opções de cursos Profissionais e em regime de Aprendizagem. Além destes, também é feita formação contínua, os chamados Cursos para Activos. Estes variam consoante as necessidades e solicitações do mercado. A partir de 1998, através de um protocolo com a Secretaria Regional da Economia, passaram a ser a entidade promotora dos Cursos de Artesanato. A grande aposta da Escola é a diversificação das aptidões profissionais, visando satisfazer os mais variados segmentos da população.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Manuel Francisco d'Almeida Aguiar Manuel +351296298220 (Unknown) Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


INSTITUTO DE ACÇÃO SOCIAL

(IAS)
Rua Almirante Botelho Sousa - Edificio da Segurança Social 6º andar
-
P-9500-342-PONTA DELGADA Ponta Delgada

Tel:+351296629816
Fax:296629817
Email:-

 
Responsibility in the DP: Monitoring, data collection
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:ACORES
Date of joining / leaving:15-11-2004 /

Text available in

POR



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria de Deus Furtado Frazão de Medeiros Maria +351296282984 No mail submited Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


KAIRÓS - COOPERATIVA DE INCUBAÇÃO DE INICIATIVAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA CRL

(KAIRÓS)
Rua João Melo Abreu,74
-
P-9500-034-PONTA DELGADA Ponta Delgada

Tel:+351296628278
Fax:296281266
Email:-

 
Responsibility in the DP: Evaluation
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:ACORES
Date of joining / leaving:15-11-2004 /

Text available in

lll



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Ana Isabel Ferreira Martins Ana +351296281148 anaisamar@net.sapo.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Município de Lagoa - Açores

(Câmara Municipal de Lagoa)
Largo D. João III
-
P-9560-045-LAGOA (SÃO MIGUEL) Lagoa (São Miguel)

Tel:+351296912159
Fax:296916229
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:ACORES
Date of joining / leaving:09-07-2002 /

Text available in

De acordo com a Lei nº 159/99 de 14 de Setembro, são áreas de intervenção da Câmara Municipal, o equipamento rural e urbano, os transportes e comunicações, a educação, o património, a cultura e as ciências, os tempos livres e o desporto, a acção social, a habitação, a protecção civil, o ambiente e o saneamento básico, a defesa do consumidor, a promoção do desenvolvimento, o ordenamento do território, o urbanismo, e a cooperação externa.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria Clara Maurício Cordeiro Ganhão Maria +351296912159 (Unknown) Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Secretaria Regional da Educação e Cultura - Direcção Regional da Educação

(DRE)
Paços da Junta GeralRua Carreira dos Cavalos
-
P-9700-167-ANGRA DO HEROÍSMO Angra do Heroísmo

Tel:+351295401100
Fax:295401176
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:ACORES
Date of joining / leaving:10-01-2005 /

Text available in

Departamento do governo responsável pela gestão administrativa da educação na região.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Luís Maciel Silva Luís +351295401196 Luis.M.Silva@azores.gov.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

GPS - GERAR PERCURSOS SOCIAIS

Rationale

Text available in

- Ao nível do grupo alvo específico: - Existência em Ponta Delgada/Lagoa de um grupo de jovens com idades entre 15 e os 21 anos que, vítimas de maus tratos/negligenciados, em situação de pré delinquência ou agentes de crime, sob colocação institucional ou coabitando com o núcleo de origem, não completaram a escolaridade mínima obrigatória, por força de uma frágil inserção escolar (demonstraram elevado absentismo/insucesso), nem frequentaram em alternativa qualquer esquema de formação profissional; - Por outro lado, identificam-se igualmente em espaços institucionais ou no seio das respectivas estruturas familiares, a presença de jovens do sexo feminino, no mesmo escalão etário que, vítimas de maus tratos e/ou mães solteiras, não possuem igualmente condições para se autonomizarem (por fragilidades inerentes ao seu estatuto e percurso social); - Regista-se um processo de abandono escolar elevado, que atinge os seguintes valores: no primeiro período escolar do ano 2000/2001, abandonaram o sistema de ensino, 466 menores de idade inferior a 16 anos e apenas nas ilhas Terceira e S.Miguel e destes, apenas 13, tinham mais do que o 6ºano cumprido . - Tem sido registado um aumento crescente de situações de gravidez na adolescência, nomeadamente na área urbana de Ponta Delgada-52 casos/Janeiro 01 a Abril 02. - O consumo de alcool e estupefacientes na camada etária que abrange o grupo alvo é crescente e não estão estruturadas respostas preventivas nem se enquadra uma solução terapêutica a nível local, sobretudo para os jovens com idades situadas nos limites inferiores do periodo etário acima descrito. - Ao nível da respectiva envolvente social imediata (familias): - Inerente a ambas as situações, há uma situação de omissão/desestruturação educativa que caracteriza a intervenção dos agregados familiares onde os menores e jovens acima identificados se inserem ou irão reinserir-se (facto facilitador da entrada/progressão do grupo alvo, em esquemas marginais) - perante a situação de abandono escolar, descrita anteriormente, cerca de 90% dos agregados familiares dos menores não demonstraram oposição significativa ao problema; - Por outro lado, não há lugar a uma intervenção técnica fortemente especializada sobre os sistemas familiares que agregam ou irão agregar estes jovens (no que diz respeito aos institucionalizados), o que não permite alterar positivamente a qualidade da intervenção parental ( pautada por forte omissão, associada frequentemente a esquemas de consumo de aditivos a violência doméstica - os Açores revelam o quinto índice mais alto do país, em participações registadas em autoridades policiais); - Diagnostica-se ainda uma forte pressão das figuras parentais sobre os jovens, para que estes iniciem precocemente e sem qualificação, um percurso laboral clandestino, nomeadamente na área da construção civil, o que implica a não conclusão da escolaridade obrigatória, o não acesso a beneficios legais e a uma segurança laboral, a uma evolução irregular em termos funcionais, uma rotativização de funções impeditiva de uma aprendizagem qualificante, um relacionamento com estruturas meramente exploradoras de mão de obra, etc ; - Ao nível da respectiva envolvente social secundária ( as instituições de acolhimento, os estabelecimentos de ensino, centros de formação, etc): - Constata-se alguma ineficácia das respostas escolarizantes "especiais", que promovem por vezes uma frágil aposta no processo de orientação e no processo de acompanhamento à inserção do respectivo grupo alvo. Por outro lado, o recurso às TIC para suporte às aprendizagens básicas (ler, escrever e contar), é muito baixo e pouco avaliado e o trabalho formativo não faz frequentemente apelo a dinâmicas pedagógicas que trabalhem a autonomia dos formandos - facto que poderia aumentar a respectiva motivação/envolvimento; - Baixa procura por parte do grupo alvo, das estruturas formais de formação, quer por força dos requisitos de admissão , quer pela forte competitividade/apelo do mercado normal de trabalho e sobretudo dos esquemas de economia subterrânea. Por outro lado, em comunidades de pequena dimensão, a formação massificada num mesmo ramo de actividade, não tem gerado acesso ao emprego com facilidade, excepto na área da indústria hoteleira - tal facto implica diversificação da formação, mediante uma orientação concertada com as oportunidades do mercado muito local, para permitir a fixação de populações; - A integração de públicos em situação de grande exclusão social em estruturas da economia social, revela-se positivo mas o quadro actual de vagas disponíveis é diminuto. O sistema deve ser encarado como espaço de treino/formação, mantendo um acolhimento de figuras com grandes dificuldades de inserção, mas deverão ser priorizados novos espaços de "respostas" - nas empresas, ainda que se torne necessário potencializar um alargamento das estruturas do 3º sector; - Somos confrontados com fragilidades na intervenção dos profissionais e não profissionais agregados a instituições que acolhem alguns dos jovens, por alternativa ao meio familiar. As mudanças geracionais, as transformações no domínio das aprendizagens (TIC, escolarização diferenciada), reduz a capacidade de enquadramento social do grupo alvo nos espaços onde residem; - Tal facto, cria hoje grandes dificuldades de admissão na rede institucional a menores de idade superior a 12 anos, ainda que a Região apresente um rácio superior à média nacional, no que diz respeito ao número de menores e jovens sujeitos a um processo de institucionalização (5.6 por mil residentes nos Açores, contra 3.3 , na média nacional). Constata-se ainda que, dos cerca de quinhentos menores e jovens institucionalizados na Região, 40% estão compreendidos no escalão etário 12/18 anos , o que implica uma redefinição rápida das respostas sociais que os mesmos utilizam; - De facto, por avaliação do percurso social destes em espaço institucional, é nítida uma baixa evolução dos mesmos, num processo de inserção escolar e profissional, por força provavelmente de uma admissão tardia ao sistema de ensino, que apenas acontece quando o jovem abandona o núcleo de origem, o que implica para as instituições (Ensino, Formação, Emprego, etc.) intervencionar um "publico" que claramente quando se insere num mundo de "não exclusão", tem grandes handicaps, fruto de vivências anteriores; - Por outro lado, são ténues as experiências de funcionamento de "espaços de transição", que permitam uma progressão dos jovens institucionalizados para uma maior autonomia de vida ( há apenas uma estrutura modelo, criada no âmbito do Programa INTEGRA, em Ponta Delgada ). - Ao nível da articulação institucional: - Baixo cruzamento de projectos de intervenção comunitária, sobre uma mesma realidade geográfica e até por vezes, sobre um mesmo grupo alvo, por força de um recurso a esquemas diferenciados de subvenção financeira, facto assumido por todos os envolvidos que revelam manifesto interesse em alterar a situação, conjugando esforços; - Com a entrada em vigor da Lei Tutelar Educativa e da Lei de Promoção e Protecção, os jovens agentes de crime, podem ser intervencionados simultaneamente pelo Sistema de Justiça e pelo Sistema de Promoção e Protecção. As articulações necessárias entre as duas realidades são frágeis e potencializam a reincidência criminal, dado que não se salvaguarda adequadamente, o processo de inserção deste tipo de jovens; - Por outro lado e porque a realidade da "pré delinquência" só muito recente foi área abarcada pela "sociedade civil" (face à "retirada" da Justiça), a abordagem e a intervenção com este tipo de públicos, carece de formação/reflexão sobre metodologias interventivas. - O facto não tem contribuido para interromper o aumento do fenómeno criminal, registando-se no primeiro trimestre de 2002, face ao mesmo período de 2001, um aumento de 50%, nos pedidos de intervenção dos Tribunais, ao Instituto de Reinserção Social em S.Miguel.Tal facto apoia a colocação da Região Açores no quarto lugar da tabela da criminalidade nacional, com 39 crimes por 1000 habitantes, nos dados relativos a 2001. - Em termos macro comunitários: - Forte procura de pessoal especializado para a área da agricultura/indústria hoteleira e serviços, o que desencadeou uma articulação recente entre a área governamental da Educação e do Emprego e as empresas, para se gerarem respostas para a evolução recente do sector turístico nos Açores; - Reduzido número de respostas de intervenção empresarial qualificada na área da defesa do ambiente ou do turismo alternativo, sectores chave no desenvolvimento sustentado do futuro turístico da Região, pesem embora algumas experiências desencadeadas por estruturas do 3º sector, ainda que pouco articuladas com o poder local; - Dificuldades de manutenção no mercado de trabalho de públicos em situação de exclusão social - por déficit de competências, ausência de acompanhamento especializado à integração, posturas remuneratorias pouco apelativas por parte das entidades empresarias, etc. O facto é assumido pelas entidades empresariais que fazem apelo a uma intervenção complementar das outras instituições sociais, que também por si só não geram respostas de formação e auto-emprego; - Transversalmente, há necessidade de se alterarem positivamente as relações inter institucionais, numa óptica de permanente negociação, que contrarie a imposição por cedência de meios económicos ou a auto intervenção de estruturas educativas mais tradicionais (sem apelo à rede de recursos comunitários). Refira-se que a realidade insular autónoma que caracteriza os Açores, facilita este processo, com forte visibilidade/validação política, por força dos esquemas de gestão de proximidade que caracterizam a realidade local.

dot Top


Objective

Text available in

-Auscultar/avaliar necessidades e expectativas do grupo - alvo para promover a respectiva integração social; -Promover a orientação/formação/inserção sócio-profissional pró activa de jovens em risco e nomeadamente de figuras femininas em situação de dupla/tripla exclusão - mulheres/ mães solteiras/sem qualificações formais; -Constituir com as empresas e com rede de instituições, estrutura de suporte social, para a integração do grupo alvo, no mercado de trabalho, em áreas de elevada sustentabilidade a médio/longo prazo; - Desencadear processos de marketing que permitam por um lado a integração de candidatos em áreas laborais ligadas à defesa do meio ambiente , em prestação de serviços sociais e por outro, sensibilizem as empresas, para a admissão de publicos em situação de exclusão social; -Constituir estrutura comunitária aberta/centrada no desenvolvimento de uma pedagogia para a autonomia, vocacionada para a formação complementar do grupo - alvo, ao nível do desenvolvimento de competências pessoais e sociais, ler/escrever/contar, TIC, etc; -Desenvolver de forma integrada, novas capacidades de intervenção educativa das estruturas enquadradoras do grupo - alvo (instituições de acolhimento residêncial, núcleos familiares de origem, espaços de escolarização/formação e outras entidades sociais com competências no sector); -Estabelecer esquemas de articulação permanente intra-instituições, rentabilizando adequadamente intervenções locais/regionais, no âmbito de diferentes programas comunitários; -Fortalecer ligação a realidades transnacionais, como factor de cooperação face à localização ultra periférica dos Açores; -Examinar quadro de acção política, visando uma intervenção integrada que permita uma eficaz validação do Projecto; -Difundir avaliação de resultados do Projecto, para permitir a valoração positiva do processo de inserção do publico alvo e estratégias de colaboração desencadeadas pela comunidade (sinergias).

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics