IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 In EXTREMIS ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal
Other national partners : C.E.S.I.S.-CENTRO DE ESTUDOS PARA A INTERVENÇÃO SOCIAL
Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres
INFOR - Soc Portuguesa Estudos e Informática LDA
EQUAL theme :Employability - (Re-)integration to the labour market 
Type of DP :Sectoral - Specific discrimination and inequality problems 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2001-153 
Application phase :Project ended 
Selection date :09-09-2002 
Last update :30-03-2006 
Monitoring: 2002  2003   

Rationale

Text available in

To start, we would like to concentrate in our project aim of study: the phenomena of social emergency and their inherent complexity. This inherent complexity is due to all the current change in the economic, social, political and cultural sphere (the employment system, the social protection, the social relationships are constantly changing, demanding responses more and more flexible and innovative, to foster the effective resolution of those problems). Another perception is that, there is, since the 80's (Poverty Program 3) the political recognition that poverty and social exclusion phenomena are multidimensional and because of that, they need integrated and coordinated responses. There is no economic development without social development. This acknowledgement is visible in all the present European instruments to promote social inclusion (e.g. The Community Action Programme to Combat Social Exclusion, the National Social Inclusion Plans, the European Employment Strategy, etc.). A third fact is closely related with what was previously stated: the social emergency phenomena are so complex that the actual social intervention often appears to be unable to act, as if there was an "opacity", according to Pierre Rosanvallon's expression, in the way of knowing and intervening with this realities. Starting from these observations, we defined as the guide lines of the project, the need to make an extensive diagnosis of the social emergency phenomena - prostitution, homelessness, drug addiction and immigration - to know the existing social and legal responses; to understand the main difficulties that the social professionals have to face in terms of access to information, the problems that they have to overcome in the field of social intervention, the problems inherent to their own professional training, and to those who are still in the learning process. We also started to design and find out the main needs that these organizations/professionals/and target groups (in the case of the target groups, and still in this initial phase, only from the point of view of the social workers who deal with them) point out to be essential to overcome the problems that they are facing. As it was an initial objective of the Project, the creation of the Active Research Labs in three important geographical areas of the country (Porto, Coimbra and Lisbon), showed to be very useful and decisive for this first analysis and for the preparation of future considerations. In a first moment, it is essential to proceed to a more clear definition of the phenomena in question, as the social, economic, political and cultural alterations previously mentioned, brought with them significant changes. A homeless person is someone that is deprived of a house. Therefore, we may assume that the definition of a homeless person is related to a right: the right to housing. But the phenomenon is in itself much more complex than this, not only due to its visibility, but also because it sums up, more and more, a set of problems which go from the breaking of the ties with the family structure, with work and with the community in general, up to the connection with other phenomena complex by themselves. We are talking about drug addiction, prostitution, and, even more recent the immigration from Eastern European countries. In this context, the homeless person today, who is the organizations' target-group, it is not the tramp or the mendicant who we became used to see on the streets. More and more, we found young people with drug addiction problems, people with mental diseases, the unemployed, the elderly with low pensions and no abilities to articulate the house and the health expenses. As states Alfredo Bruto da Costa, "we are in presence of a scenario of multiple needs, which require a multidimensional, multi-sectorial and inter-institutional action". Regarding the drug addiction, it is worth mentioning, the dispersion of the studies developed on this subject, which not only makes it difficult to obtain an in depth knowledge on the phenomenon, but also, a practical applicability of these studies in the resolution of the problems inherent to the phenomenon. Due to fact of accumulating a set of handicaps, people who are included in this group are exposed to a very fragile situation, frequently without family support, with no qualifications and/or work experience, linked to the homelessness condition and without institutional backup structures. The fragility of this population links with the fragility of the responses for its resolution. Prostitution is more and more associated to the drug problem. The studies on this subject are still very insipient. However it is acknowledged that this phenomenon has been gaining new outlines in such a way that it's possible to talk about the existence of two distinct groups: on one hand, we have the prostitution so to speak "traditional", and on the other hand, the prostitution linked to the drug use. Beyond that, the rise on the immigration of women from Eastern Europe has been increasing this population and the traffic and sexual exploitation networks. In the majority of the cases, these people have a very low self-esteem and leave a risky health situation. Currently the intervention is basically at the damage reduction level. We see the creation of multi-sectorial street teams, which having as a priority the risk reduction, they also try to lead to a different approach, namely to a psycho-social support. As it was previously mentioned, in our country, the Immigration phenomenon has a concerning dimension. Bruto da Costa says "(...) the immigration has today a massive nature. (?) it's a source of fears, such as: deferent's cultures and social habits; racists religious attitudes; terrorists actions; traffic of drugs; delinquency; spread of AIDS". According to the available data, the "new immigrants" spread out by the different regions of the country. The Eastern Europe immigration, has shown a "preference" for the villages in detriment of the cities, since there, they manage to leave in community and benefit of the warm welcoming of the locals, less used to foreign people but, where hospitality is a matter of honour. In Portugal, the migration phenomenon is not recent; across the decades, the Portuguese were leading figures in emigration stories, some with success, others defeated. Nowadays, the immigrants are not only the workers coming from the African countries, without academic qualifications, having as the possible integration destiny, the precarious work in the building industry. Today arrives in Portugal, daily, an undetermined number of immigrants coming from the Eastern countries, with higher education, but whose possible destiny is still, in most cases, the building industry. This means that, from workers "export", Portugal started to be a destination for immigrants to whom we should offer a fully integration, in order to make possible the building of a healthy and multicultural society. In presence of the complexity of this scenario, the institutional answers, as well as, the social professionals who work directly with these phenomena, have not been able to respond in the most proper way, to the needs of these social groups. In this context, and considering the conclusions taken from the Active Investigation Labs, it was possible to identify on one hand, a set of problems, which block the social intervention work, and on the other, a set of needs felt as crucial to fight these problems. It is worth mentioning that this framework where problems and needs intersect, is the tool of work which will enable a deep reflection during the second action. Regarding the access to the information on these phenomena, it was mentioned the need of a permanent updating of information about the beneficiaries, an acute analyses of the concepts (that in some cases are not adequate) and a share of information between the different institutions and within them. The communicational problems affect the social intervention directly. At this level is clear that many public and private institutions develop a social intervention characterized by assisting, bureaucratic, partial and rigid answers. In conclusion, these responses are incompatible with innovative approaches. It was consider that the partnership between public and private institutions, the definition of deep analyses on the social problems (to which contributes professionals from various fields of work), the adoption of a real networking and participated methodologies, as well as the implementation of a serious evaluation (at the organizations, Projects and social workers level), would be essential conditions for the execution of intervention strategies more adequate to the realities of these populations. But this discussion also included the social workers. The Social Professionals - the ones that are already qualified and those who are still in the learning process - also suffer from certain weaknesses: on one hand we stress the lack of continuous professional training and on the other hand, the lack a practice component at the curricula level, the certification of new professions (like social mediators) and the divergence, more an more evident, between the courses taught and the social reality. It adds to these problems the fact that we live in a society, which is becoming less and less solidary, where the social work developed with the groups of extreme vulnerability, it is not considered positive, or understood by the majority of the population. This will be the main theme to develop at the Transnational Partnership level.

dot Top


Objective

Text available in

The main objective of this project is the improvement of the efficacy of Social Intervention in situations of extreme vulnerability (associated with subjects such as homelessness, prostitution, drug addiction and immigration). The specific objectives are: 1) To know the "profile" of the social intervention actors; 2) To characterize the phenomena of social emergency or extreme vulnerability associated with the same subjects, under a multiple points of view: 2.1 - needs, lacks and limitations pointed out by the policy framing of social intervention; 2.2 - needs, problems and resources pointed out by the professionals of social intervention, the directors of the institutions and the final beneficiaries. 3) To know and develop the multifactorial and multidisciplinary instruments and strategies to the analysis, understanding and evaluation of: 3.1 - the social phenomena above mentioned (individual or transversally); 3.2 - policies and social programmes; 3.3 - social answers currently existing; 4) to identify of the professional profiles that innovates the social intervention; 5) To capacitate the social intervention agents that operate nearby the populations that live in situation of social vulnerability and exclusion, developing instruments, mechanisms and strategies of a more productive actuation and closer to the receivers; 6) To design and develop a good practices models or innovating action proposals to give an answer to the main difficulties and needs that social agents found in their daily work: 6.1 - to promote a larger articulation between the Models of Trainee and the Models of Intervention that are necessary in the field work; 6.2 - to improve and develop the interinstitutional cooperation; 6.3 - to contribute to the recognition and integration of new professional profiles in the labour market; 6.4 - to develop innovating training and awareness raising programs; 7) to conceive an automated (computerized) system to collect and systematize data.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Training on work place **
Integrated measures (pathway to integration) ***
Training of teachers, trainers and staff **
Improvement of employment services, Recruitment structures *
Conception for training programs, certification ***
Anticipation of technical changes **
Work organisation, improvement of access to work places *
Guidance and social services **
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features **

Type of innovation Rating
Process-oriented ***

Text available in

Desde logo o objecto de estudo: os fenómenos de emergência social- prostituição, sem-abrigo, toxicodependência e imigração. Estes fenómenos apesar de não serem recentes revelam contornos muito novos, sendo necessários instrumentos e metodologias de intervenção inovadoras e adaptáveis. Assim, a própria metodologia do projecto revela contornos inovadores, assentando, numa primeira fase, no diagnóstico e análise dos fenómenos de emergência social e no levantamento das políticas de intervenção e legislação existente sobre a matéria, recorrendo a duas plataformas: os Laboratórios Activos de Investigação e o Grupo de Acompanhamento Global. Estas acções serão da responsabilidade do CESIS. Ainda ao nível do diagnóstico de necessidades procurar-se-á sistematizar informação relativa às respostas académicas existentes ao nível nacional na área da intervenção social, criando uma base de dados o mais exaustiva quanto possível. A abordagem dos fenómenos sociais em análise, de acordo com uma perspectiva multifactorial e interdisciplinar, valorizando as diferentes visões e percepções dos fenómenos: as dos técnicos de intervenção social; dos dirigentes e dos beneficiários finais das acções. A empresa informática CIDARIS irá desenvolver um sistema Informático de suporte às macro-acções do projecto, com características flexíveis, que permita facilitar a comunicação entre as várias entidades participantes no In Extremis, sistematizando e tratando a informação disponível ao longo do tempo, criando para o efeito suportes informáticos. A CIDARIS estará ainda responsável pela dinamização de um Fórum de debate on-line, que permitirá dar a conhecer o projecto a um número infinito de potenciais utilizadores, aumentando a visibilidade e o impacto do Projecto e enriquecendo o seu conteúdo. e o seu papel no projecto. O projecto transnacional, da responsabilidade da REAPN representa um investimento mútuo (da PD nacional e da PD italiana) no sentido de caracterizar as respostas sócio-institucionais existentes ao nível das situações de emergência social, bem como a caracterização de perfis profissionais inovadores na área social, através da criação dos seguintes instrumentos/produtos (publicação em Inglês, site na internet e criação de uma página na internet dedicada ao projecto transnacional). A componente de avaliação e acompanhamento do projecto é central, dado tratar-se de uma iniciativa inovadora com carácter experimental e que se pretende possa ver os seus resultados disseminados, produzindo um efeito multiplicador. De salientar ainda a importância que o projecto reveste para as entidades parceiras, no que respeita à sua própria actualização e formação em medidas, métodos, estratégias e modalidades de actuação, bem como ao nível da possibilidade de questionar as práticas de intervenção existentes.

dot Top


Budget Action 2

250 000 – 500 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  0.0%  0.0% 
Employed  30.0%  70.0% 
Others (without status, social beneficiaries...)  0.0%  0.0% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  30.0%  70.0% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  30.0%  70.0% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  30.0%  70.0% 
  100.0% 
 
< 25 year  0.0%  0.0% 
25 - 50 year  30.0%  70.0% 
> 50 year  0.0%  0.0% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Gender discrimination **
Discrimination and inequality in employment **
Other discriminations **
Racial discrimination **
Unemployment ***

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português
  • português
  • italiano
  • English

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.2%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
1308 A.N.S. In E. IT IT-G-EMI-008

dot Top


Background

 

 Involvment in previous EU programmes

  • Two and more partners involved in A&E

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Transnational partnership
C.E.S.I.S.-CENTRO DE ESTUDOS PARA A INTERVENÇÃO SOCIAL Evaluation
Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres Monitoring, data collection
INFOR - Soc Portuguesa Estudos e Informática LDA

dot Top


Agreement Summary

Text available in

The In Extremis Development Partnership involves four Partners (DP) - Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal (REAPN); Centro de Estudos para a Intervenção Social (CESIS); Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres (CIDM) e CIDARIS - Soluções Informáticas, Lda. In order to meet the targets initially set, Action 2 is divided into 8 Sections (under mentioned Macro-Actions). Each Partner will be responsible for the development, implementation and financing of one or more of these Sections. There are 4 different working platforms which will follow closely the development and implementation of all the established activities - Development Partnership (DP), Extended Development Partnership (EDP), Active Laboratory of Research (ALR) and General Following Group (GFG).- in which all partners will take part in an equal basis. REAPN will be responsible for leading these working platforms and for the interlocution of all the Project, working as the intermediary between all the involved organizations. Therefore, Action 2 comprises: · Macro-action 1 - Research work on Policy Measures - CESIS' responsibility; · Macro-action 2 - Description of social emergency phenomena (typology) - CESIS' responsibility; · Macro-action 3 - Higher Education Curricula Analysis (at national level) - REAPN´s responsibility; · Macro-action 4 - Creation and Design of a Computer System - CIDARIS - Soluções Informáticas, Lda's responsibility; · Macro-action 5 - Design & Testing of social intervention models and responses/ Creation of Networks of Intervention/Response - CIDM's responsibility; · Macro-action 6 - Evaluation - CESIS' responsibility; · Macro-action 7 - Transnacional Project - REAPN's responsibility; · Macro-action 8 - Final products of the Project - All partners' responsibility.

Last update: 30-03-2006 dot Top


Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal

(REAPN)
Rua de Costa Cabral, 2368
-
P-4200-218-PORTO Porto

Tel:+351225420800
Fax:225403250
Email:-

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Transnational partnership
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE PORTO
Date of joining / leaving:08-11-2004 /

Text available in

A Rede Europeia Anti-Pobreza Portugal (REAPN) é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, de âmbito nacional, com constituição notarial em 17 de Dezembro de 1991 e reconhecida igualmente como Organização não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD). Principais objectivos: - estabelecer uma interligação (rede) entre as instituições, grupos e pessoas que trabalham no terreno na luta contra a pobreza e a exclusão social; - promover acções nos mais variados âmbitos que aumentem a eficácia das políticas de luta contra a Pobreza e a Exclusão Social; - Incentivar a promoção de acções inovadoras; - ajudar a definir e a criar programas de acção e políticas sociais; - Promover a integração social e o desenvolvimento cultural, económico; - garantir a função de "grupo de pressão" para os menos favorecidos. Com base nestes objectivos e prioridades, a lógica de acção da REAPN tem sido desenvolvida a partir de três eixos que se complementam: informação, formação e investigação.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Sérgio Augusto Leite Aires Sérgio +351225420800 sergio.aires@reapn.org Entity contact person responsable for this project

Last update: 30-03-2006 dot Top


C.E.S.I.S.-CENTRO DE ESTUDOS PARA A INTERVENÇÃO SOCIAL

(CESIS)
Rua Gonçalves Ramos, 140 - r/ch
-
P-2700-440-AMADORA Amadora
-

Tel:+351213845560
Fax:213867225
Email:-

 
Responsibility in the DP: Evaluation
Type of organisation:University / Research organisation
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:10-11-2004 /

Text available in

O CESIS é uma associação sem fins lucrativos, fundada em 1992 que condensa a experiência de trabalho de uma equipa constituída desde 1986. O CESIS tem como principais objectivos: • Contribuir, através da investigação, para o conhecimento da realidade social (situações de empobrecimento e exclusão social); • Concorrer para a formulação e implementação de políticas de desenvolvimento humano e de promoção social; • Incentivar a participação das/os cidadãs/cidadãos nos seus processos de desenvolvimento e promoção social; • Promover a realização de acções de formação; • Fomentar a difusão de estudos e / ou experiências inovadoras no domínio da promoção social. Entre as áreas de trabalho, ao nível da investigação e intervenção, merecem destaque as seguintes: • Pobreza em espaços urbanos degradados; • Envelhecimento e pessoas idosas; • Crianças e jovens de meios desfavorecidos; • Migrantes e minorias étnicas; • Pessoas sem-abrigo; • Igualdade entre mulheres e homens; • Políticas sociais.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Mário Jorge Silva Mário +351213845560 cesis.geral@cesis.org Entity contact person responsable for this project

Last update: 30-03-2006 dot Top


Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres

(CIDM)
Avenida da República, 32 - 1º
-
P-1050-193-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351217983000
Fax:217983098
Email:cidm@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP: Monitoring, data collection
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:10-11-2004 /

Text available in

Organismo vocacionado para o estudo da realidade na óptica da igualdade de direitos e oportunidades e para a intervenção em todas as áreas com incidência na situação das mulheres e na igualdade, tendo como áreas de actuação: a) Investigação multidisciplinar relativa à situação das mulheres e acções decorrentes de divulgação e de formação, visando a igualdade de direitos e oportunidades; b) Informação e sensibilização do público sobre os direitos das mulheres e os valores da igualdade; c) Documentação e apoio bibliográfico à investigação e às acções promovidas pela Comissão; d) Assuntos Jurídicos, incluindo atendimento e informação directa às mulheres; A Comissão também exerce a sua acção nomeadamente através de serviços permanentes, de projectos e de grupos de trabalho ad-hoc



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Elza Maria Deus Pais Elza +351217983072 cidm@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 30-03-2006 dot Top


INFOR - Soc Portuguesa Estudos e Informática LDA

(INFOR)
Rua Tomás Ribeiro, 558, 3º andar
-
P-4450-295-MATOSINHOS Matosinhos
-

Tel:+351229385134
Fax:229385177
Email:infor@infor.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE PORTO
Date of joining / leaving:10-11-2004 /

Text available in

A INFOR, integradora da equipa actual, iniciou a sua actividade em Junho de 1992 no Porto e em Setembro em Lisboa. A actividade centrou-se fundamentalmente na comercialização, com valor acrescentado, de soluções integrando microcomputadores Apple. Com o desenvolvimento da actividade foram conseguidas representações e concessões de outros produtos de hardware e software nomeadamente Hewlett Packard, Agfa, Miro, ArchiCAD, Adobe e a produção de aplicações de software próprias. A evolução do mercado informático alterou as perpectivas de actuação da empresa tendo conduzido à integração do negócio de venda de equipamento e software standard numa entidade de grande dimensão. O desenvolvimento de software próprio foi integrado noutra empresa criada pela Infor, depois autonomizada numa empresa com novos parceiros, para enfrentar os desafios colocados pelo mercado em emersão da multimédia e internet. Actualmente a INFOR adoptou como missão a prestação de serviços qualificados e o desenho e implementação de soluções integradas em áreas profissionais em que detém competências. Optando por um quadro de pessoal reduzido, mas altamente qualificado, estabelece parcerias com outras empresas ou profissionais para implementar as soluções que preconiza na sua abordagem ao mercado ou que lhe são solicitadas. ÁREAS DE INTERVENÇÃO A INFOR elegeu a área dos profissionais de Arquitectura para o desenvolvimento da sua actividade principal e complementarmente presta serviços em áreas em que detenha competências. • Detém a representação em Portugal do software de projectos de arquitectura ArchiCAD, comercializando-o directamente ou através de uma rede de concessionários. Ainda no âmbito da comercialização de produtos representa e revende diverso software associado directa, ou indirectamente, ao produto central de projectos de arquitectura. • Dispões de duas salas, uma no Porto e outra em Lisboa, equipadas com os meios informáticos e audiovisuais adequados para dar formação. Desta formação assume particular relevo os cursos que desenvolveu para os profissionais de arquitectura conformeo grau de experiência destes. • Indo de encontro às necessidades manisfestadas pelos gabinetes de Arquitectura seus clientes promoveu junto de empresa de software, com quem tem parceria, o desenvolvimento de software de gestão de Gabinetes de Arquitectura. Actualmente revende e dá suporte ao pacote de Gestão de Gabinetes de Arquitectura. • Propõe e monitoriza a produção de produtos Multimedia e Sites, em colaboração com os desenvolvedores das soluções.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria Fernanda Boléo Teles Maria +351229385134 fboleo@infor.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 30-03-2006 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

IN EXTREMIS

Rationale

Text available in

Antes de mais centramo-nos no objecto de estudo do nosso projecto: os fenómenos ditos de emergência social e na complexidade que lhes é subjacente. Por um lado, porque toda a conjuntura económica, social, política, cultural está em mutação( o sistema de emprego, o sistema de protecção social, as próprias relações sociais alteram-se constantemente, exigindo respostas cada vez mais flexíveis e inovadoras que favoreçam a eficácia na resolução desses problemas), por outro lado, há já, e desde os anos 80 (Programa Pobreza 3) o reconhecimento político (ao nível da União Europeia) de que os fenómenos de pobreza e exclusão social são pluridimensionais e transversais e exigem respostas integradas e coordenadas, não existindo desenvolvimento económico sem desenvolvimento social. Esta constatação é sobretudo mais visível actualmente com todos os instrumentos existentes a nível Europeu de promoção da inclusão social (o Programa Europeu de Combate à Exclusão, os PNAI´s, a Estratégia Europeia para o Emprego). Uma outra constatação prende-se com o primeiro pressuposto identificado: os fenómenos de emergência social são de tal forma complexos que a intervenção social existente se revela incapaz de actuar, como se existisse uma "opacidade", de acordo com a expressão de Pierre Rosanvallon, na forma de conhecer e de actuar com estas realidades. Partindo destas constatações/pressupostos definimos como linhas orientadoras do projecto a necessidade de efectuar um diagnostico exaustivo dos fenómenos de emergência social (prostituição, sem-abrigo, toxicodependência e imigração), conhecer as respostas sociais e legislativas existentes; perceber as principais dificuldades com que lidam os profissionais do social (ao nível do acesso à informação, passando pelos problemas com que se debatem no trabalho de intervenção social e, não esquecendo, os problemas inerentes á sua própria formação e à daqueles que ainda se encontram em processo de aprendizagem). Começamos, igualmente, a delinear e a auscultar as principais necessidades que estas organizações/profissionais/e grupos-alvo (ainda nesta primeira fase apenas do ponto de vista dos técnicos que trabalham directamente com estes) enumeram como fundamentais para a superação dos problemas sentidos. Como era objectivo inicial do projecto a dinamização dos Laboratórios Activos de Investigação em três regiões do País (Porto, Coimbra e Lisboa) foi decisiva para esta primeira análise e para a preparação de futuras reflexões. Num primeiro momento, tornou-se fundamental proceder a uma definição mais clara dos fenómenos em questão, uma vez que as alterações sociais, económicas políticas e culturais que atrás descrevemos vieram trazer a este nível significativas mudanças. Falar em sem-abrigo é falar em alguém que se encontra privado de uma casa; assim, pode considerar-se que o conceito de sem-abrigo se relaciona com um direito: o direito à habitação. Mas o fenómeno é, em si, muito mais complexo, não só pela sua acentuada visibilidade, mas também por acumular, cada vez mais, um conjunto de problemas que vão desde a ruptura dos laços com a estrutura familiar, com o trabalho e a comunidade em geral até à ligação com outros fenómenos já de si complexos: toxicodependência, prostituição, distúrbios mentais e, mais recente ainda, imigração. Neste sentido, o sem-abrigo actual, com o qual as instituições procuram intervir, já não é o vagabundo ou pedinte que estávamos habituados a ver pelas ruas. Cada vez mais se encontram jovens com problemas de droga, desempregados, idosos com baixas reformas sem possibilidades de articular as despesas de uma habitação com as despesas de saúde, enfim, como afirma Alfredo Bruto da Costa "estaremos perante o quadro de carências múltiplas, que requerem uma acção multidimensional, pluridisciplinar e inter-institucional". Relativamente ao fenómeno da toxicodependência é de salientar a dispersão dos estudos desenvolvidos sobre esta problemática o que dificulta, não só, a obtenção de um conhecimento aprofundado sobre o referido fenómeno, mas também, uma eficaz aplicabilidade prática dos mesmos na resolução dos problemas por ele sentidos. Visto acumularem todo um conjunto de handicaps, esta população encontra-se numa situação de grande fragilidade, muitas vezes sem apoio familiar, sem formação e experiência profissional, ligados à condição de sem-abrigo e sem estruturas institucionais de retaguarda de acompanhamento. A fragilidade desta população está em sintonia com a fragilidade das respostas para a sua resolução. A prostituição encontra-se cada vez mais associada à problemática da droga. Os estudos científicos relativos a esta área são ainda bastante insipientes, no entanto, sabe-se que esta tem vindo a ganhar novos contornos, de tal modo que é possível falar da existência de dois grupos distintos. Por um lado, a prostituição dita "tradicional" e, por outro lado, a prostituição ligada ao consumo de drogas. Para além disso, a crescente imigração de mulheres vindas da Europa de Leste, América Latina e África tem vindo a engrossar esta população e as correspondentes redes de tráfico e exploração sexual. São na sua maioria pessoas com baixa auto-estima e a viver em situação de risco em termos de saúde. Actualmente, a intervenção foca-se sobretudo na redução de danos. Assiste-se à criação de equipas de rua multidisciplinares, que, tendo como prioridade a redução do risco, contemporaneamente se orientam para outro tipo de abordagem. Como já foi possível referir, o fenómeno da Imigração está a assumir uma dimensão preocupante no nosso país. Bruto da Costa refere que "(...) a imigração tem hoje um carácter massivo. (...) [passando] a ser fonte de alguns medos: de culturas e costumes sociais diferentes; de atitudes religiosas fundamentalistas; de acções terroristas; do tráfico de droga; da delinquência organizada; da disseminação da SIDA". De acordo com os dados disponíveis, os "novos imigrantes", espalham-se pelos mais diversos locais do nosso país. A imigração de leste tem mostrado uma "preferência" pelas aldeias em detrimento das cidades, pois aí conseguem viver em comunidade e usufruir da boa receptividade de locais pouco habituados a estrangeiros, mas onde fazem da hospitalidade um ponto de honra. Os fenómenos migratórios em Portugal não são recentes; ao longo de várias décadas os portugueses foram protagonistas de histórias de emigrações, umas bem sucedidas, outras fracassadas. Os imigrantes que hoje em dia chegam a Portugal já não são apenas trabalhadores provenientes dos países africanos, sem quaisquer habilitações, tendo como único destino possível de integração o trabalho precário no sector da construção civil. Hoje chegam diariamente a Portugal um número não determinado de imigrantes provenientes dos países de Leste, com habilitações académicas de nível médio/superior, mas cujo destino possível é ainda, na sua maior parte, o sector da construção civil.Ou seja, para além de exportadores de mão-de-obra, a que tradicionalmente estávamos habituados a ser, passámos a ser um país acolhedor de imigrantes, a quem deveremos proporcionar uma plena integração, no sentido, da construção de uma saudável sociedade multicultural. Perante a complexidade de todo este cenário as respostas das instituições, assim como dos técnicos que trabalham directamente com estes fenómenos, não têm conseguido corresponder da forma mais ajustada às necessidades. Neste sentido, e tendo em conta as conclusões retiradas nos encontros dos LAI's foi possível identificar um conjunto de problemas que bloqueiam o trabalho de intervenção social, assim como um conjunto de necessidades sentidas como fundamentais para combater tais problemas. É de referir que esta grelha, onde se cruzam problemas e necessidades, constitui um instrumento de trabalho que servirá de base para uma reflexão mais aprofundada ao longo da Acção 2. Assim, e no que diz respeito ao acesso à informação relativamente aos fenómenos em questão foi apontada a necessidade de existirem actualizações permanentes de materiais informativos sobre os utentes; uma reflexão cuidada dos conceitos (que em alguns casos já estão desadequados) e uma partilha de informação interinstitucional e intrainstitucional. Estes problemas de comunicação afectam claramente o trabalho de intervenção desenvolvido pelos técnicos. A este nível ressalta o facto de algumas instituições públicas e/ou privadas, ainda apresentarem respostas tradicionais, de carácter assistencialista, com forte carga burocrática, rígidas e parciais, em suma, desadequadas às necessidades actuais e bloqueadoras de respostas inovadoras. Considerou-se que a realização de parcerias (instituições públicas e privadas), a elaboração de diagnósticos aprofundados sobre os problemas - para o qual muito contribui a constituição de equipas pluridisciplinares - a promoção do verdadeiro trabalho em rede e de metodologias participativas, assim como a realização de uma Avaliação séria (quer das instituições, quer dos Projectos, quer dos técnicos) seriam condições fundamentais para a implementação de estratégias mais ajustadas às realidades destes públicos. Mas esta reflexão estendeu-se igualmente ao corpo técnico. Os "Profissionais do Social" - quer os que já se encontram no activo, quer os que ainda estão em fase de aprendizagem - confronam-se também com alguns problemas; por um lado, salienta-se a ausência de frequência de acções de formação contínua, por outro lado, a falta de uma componente prática ao nível dos currículos, a não certificação de novas profissões (como os mediadores sociais) e o desfazamento, cada vez mais sentido, entre a formação teórica e a realidade. Acresce a estes problemas o facto de vivermos numa sociedade que se está a tornar cada vez menos solidária, onde o trabalho social desenvolvido ao nível dos grupos de extrema vulnerabilidade não é sentido como positivo, nem compreendido pela maioria da população. Este será o tema principal a desenvolver ao nível da Parceria transnacional.

dot Top


Objective

Text available in

O Projecto In EXTREMIS tem como objectivo principal aumentar a eficácia da intervenção social em situações de extrema vulnerabilidade. A este nível foram considerados quatro fenómenos - Prostituição, Sem-Abrigo, Toxicodependência e Imigração. O Projecto definiu os seguintes objectivos específicos: 1) Conhecer o perfil dos actores de Intervenção Social; 2) Conhecer e caracterizar os fenómenos de emergência social associados às referidas temáticas, sob múltiplos pontos de vista: 2.1 - necessidades, lacunas e limitações apresentadas pelo enquadramento das políticas de intervenção social; 2.2 - necessidades, problemas e recursos apresentados pelos técnicos de intervenção social, dirigentes institucionais e beneficiários. 3) Conhecer e desenvolver instrumentos e estratégias multifactoriais e multidisciplinares para a análise, caracterização, compreensão e avaliação de: 3.1 - fenómenos sociais referidos (individual ou transversalmente a cada temática); 3.2 - políticas e programas de acção; 3.3 - respostas sociais actualmente existentes; 3.4 - currículos académicos e de formação profissional. 4) Identificar perfis profissionais inovadores de intervenção social; 5) Capacitar os agentes de intervenção social de instrumentos, mecanismos e estratégias de acção mais eficazes e próximos dos seus destinatários; 6) Delinear, desenvolver e experimentar modelos de boas práticas ou propostas de acção inovadoras, para dar resposta às principais dificuldades e necessidades que os agentes sociais encontram nas suas tarefas diárias: 6.1 - promover uma maior articulação entre os Modelos de Formação e os Modelos de Intervenção necessários para trabalhar no terreno; 6.2 - melhorar e desenvolver a cooperação interinstitucional; 6.3 - contribuir para o reconhecimento e integração de novos perfis profissionais no mercado de trabalho; 6.4 - desenvolver programas de formação e de sensibilização inovadores. 7) Conceber um sistema informático de recolha e sistematização da informação.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics