Percurso de navegação

Políticas de educação e formação baseadas em dados concretos

De que se trata?

Para realizar um debate político informado e obter progressos no domínio da educação e formação é essencial dispor de dados bem fundamentados e de análises sólidas.

A Comissão Europeia utiliza diversas fontes, incluindo benchmarks e indicadores estratégicos, estudos, inquéritos internacionais e análises de fatores secundários, para integrar adequadamente esta abordagem na aplicação do quadro estratégico.

Os benchmarks europeus apontam resultados a atingir até 2020 nos seguintes domínios:

  • abandono escolar precoce
  • conclusão do ensino superior
  • competências básicas
  • ensino pré-escolar
  • aprendizagem ao longo da vida
  • transição para o mercado de trabalho
  • mobilidade entre países

São igualmente utilizados indicadores de base para monitorizar os progressos noutros domínios prioritários atualmente não abrangidos por benchmarks, como as línguas, as qualificações dos adultos, o pessoal docente, o investimento na educação e na formação, as TIC na educação, o empreendedorismo na educação e o ensino e formação profissionais.

O que faz a Comissão?

O monitor da educação e da formação anual descreve os progressos obtidos relativamente aos benchmarks e indicadores para a educação e a formação (2020), incluindo o objetivo central da estratégia Europa 2020 no domínio da educação e da formação. Ilustra, assim, a evolução dos sistemas de educação e formação na Europa, sendo acompanhado de 28 relatórios (um por cada país) e de uma ferramenta para a visualização em linha.

Para facilitar o diálogo com os países da UE sobre as questões emergentes, a Comissão Europeia também realiza estudos e recorre a análises, projeções e informações de outras organizações, de agências e dos seus próprios serviços.

A Comissão colabora igualmente com a rede EURYDICE, o Cedefop e o Centro Comum de Investigação para conhecer melhor os sistemas de educação e formação.

O que que foi feito até agora?

A Comissão Europeia e a Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económicos assinaram um Acordo de Cooperação em matéria de Educação e Competências, tendo identificado os inquéritos internacionais como um dos principais domínios de interesse comum. Em 2013, a Comissão Europeia e a OCDE publicaram conjuntamente os resultados de duas avaliações de competências, o Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA) e o inquérito às competências dos adultos (PIAAC).

A cooperação com a OCDE também engloba as estratégias no domínio das competências, os estabelecimentos de educação para o empreendedorismo e a eficiência dos sistemas escolares.

Em junho de 2015, foram publicados dois extensos estudos sobre a profissão de professor e os métodos de ensino: A profissão de professor na Europa – métodos de ensino, impressões e estratégias (Comissão Europeia/EACEA/Eurydice) e Métodos didáticos no ensino básico e secundário na Europa resultados de extensas avaliações na área da educação (Comissão Europeia/JRC-CRELL).

Documento de reflexão da Comissão Europeia sobre o impacto da recente investigaçãopdf(462 kB) Traduções da ligação anterior  realizada a nível europeu sobre a profissão de professor.

Quais são as próximas etapas?
 

How can we help?