Percurso de navegação

Semestre Europeu/análise por país

De que se trata?

Embora os sistemas de ensino e de formação sejam da responsabilidade dos Estados-Membros, a UE desempenha um papel fundamental ao apoiar e complementar os esforços de melhoria e modernização dos sistemas de educação nacionais.

Numa economia cada vez mais globalizada e baseada no conhecimento, a Europa necessita de mão de obra qualificada para poder competir em termos de produtividade, qualidade e inovação. Contudo, de acordo com os dados mais recentes, existe um desfasamento crescente entre as qualificações profissionais dos trabalhadores e as necessidades do mercado de trabalho, o que contribui para aumentar o desemprego e limitar o crescimento.

As prioridades passam, assim, por:

  • adaptar as qualificações profissionais ao mercado de trabalho, em consonância com os objetivos da Estratégia Europa 2020
  • reduzir a taxa de abandono escolar para menos de 10 %, e
  • aumentar a percentagem de diplomados do ensino superior para, pelo menos, 40 % até 2020
Como funciona?

A UE efetua análises por país para ajudar os Estados-Membros a definirem a sua política de ensino e formação. Estas análises respondem a desafios identificados a nível da UE, nacional e regional e visam avaliar os progressos registados por cada país e identificar necessidades em matéria de reformas e investimento.

No contexto da Estratégia Europa 2020 para o crescimento e o emprego, no primeiro semestre do ano (Semestre Europeu), são emitidas recomendações específicas por país para ajudar os países da UE a enfrentar os desafios mais urgentes.

Além disso, o Monitor da Educação e da Formação efetua uma avaliação anual dos progressos registados, de acordo com um conjunto de indicadores que visam apoiar a implantação de políticas baseadas em dados concretos e a identificação de desafios.

Próximas etapas

Monitorizar o papel desempenhado pela educação e formação, os progressos registados e os desafios a alcançar com vista à próxima revisão da Estratégia Europa 2020 para o crescimento e o emprego.

 

How can we help?