De que se trata?

Os instrumentos podem consistir em quadros de referência, critérios de avaliação, métodos de teste ou outras iniciativas que permitam desenvolver as competências linguísticas na UE.

Por que motivo são necessários?

Os sistemas de educação e os critérios de avaliação nacionais diferem substancialmente de país para país na UE. Assim o demonstram o relatório anual Monitor da Educação e da Formação e a análise comparativa realizada pelo grupo de especialistas sobre as línguas no ensino e na formação. Para que os estudantes e os trabalhadores possam circular livremente na UE, há que tornar mais fácil a avaliação das competências e qualificações.

Nas conclusões do Conselho sobre o multilinguismo e o desenvolvimento de competências linguísticaspdf, de 2014, o Conselho de Ministros da Educação incentiva os governos nacionais a recorrerem mais aos instrumentos e iniciativas de transparência europeus destinados a apoiar e a promover a aprendizagem das línguas.

O que foi feito até agora

O Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (CEFR) está a converter-se pouco a pouco na norma europeia para a avaliação dos progressos na aprendizagem de línguas. A Comissão Europeia colabora com o Centro Europeu de Línguas Modernas para promover o desenvolvimento e a utilização deste quadro.

A capacidade de comunicar em línguas estrangeiras é uma das oito competências essenciais definidas na Recomendação de 2006 sobre as competências essenciais para a aprendizagem ao longo da vida Traduções da ligação anterior . Este texto estabelece um enquadramento para as prioridades de educação e formação em toda a UE.

No portal Europass, os candidatos a emprego podem obter um documento que atesta as suas competências linguísticas: o Passaporte europeu de línguas.

Próximas etapas

O projeto RELANG tem por objetivo ajudar os professores a estabelecer equivalências entre os testes de línguas e o Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas, a fim de promover a garantia da qualidade no ensino e facilitar a circulação das pessoas na UE.

O grupo de trabalho da estratégia EF2020 sobre competências transferíveis English (en) está a examinar as sobreposições entre o CEFR e o Quadro Europeu de Qualificações para encontrar a melhor forma de aproveitar este terreno comum.