Percurso de navegação

Qualidade e relevância no ensino superior

De que se trata?

Uma formação superior de elevada qualidade e relevância transmite aos estudantes os conhecimentos e competências transversais de que necessitam para serem bem-sucedidos após a obtenção do diploma. Neste contexto, é essencial dispor de um ambiente de aprendizagem de qualidade que reconhece e apoia os bons métodos de ensino.

A garantia da qualidade é fundamental para promover a confiança na qualidade do ensino superior. Todas as instituições de ensino superior deveriam dispor de um sistema rigoroso de garantia interna da qualidade avaliado por agências externas.

Porquê uma política neste domínio?

Embora as pessoas com formação superior tenham maiores probabilidades de encontrar emprego do que as que têm níveis de qualificação inferiores, os currículos do ensino superior nem sempre se adaptam com a devida rapidez à evolução das necessidades da economia em geral e não conseguem antecipar ou ajudar a determinar as carreiras do futuro.

A Comissão Europeia ajuda os países da UE e as instituições de ensino superior a modernizar os programas educativos, com o objetivo de fornecer aos licenciados competências de elevado nível que assegurem a sua empregabilidade e dotá-los das competências transversais essenciais num mercado de trabalho em rápida evolução.      

Há uma necessidade clara de abordagens e métodos de aprendizagem flexíveis e inovadores, para garantir uma maior qualidade e relevância e simultaneamente aumentar o número de estudantes. Uma solução, em linha com o documento de orientação Repensar a Educação, é explorar os efeitos sistémicos das TIC e outras novas tecnologias, de modo a valorizar o ensino, melhorar as experiências de aprendizagem e apoiar a aprendizagem personalizada.

A reforma e modernização do ensino superior europeu dependem da competência e motivação dos professores e investigadores. Contudo, muitas vezes, o número de profissionais não tem acompanhado o aumento do número de estudantes, o que agrava a pressão já sentida em termos de capacidades. É essencial garantir melhores condições de trabalho, incluindo procedimentos de recrutamento transparentes e justos, um melhor desenvolvimento profissional inicial e contínuo, e um melhor reconhecimento e remuneração nos casos de excelência no ensino e na investigação, para que a Europa possa produzir, atrair e manter o pessoal académico de alto nível de que necessita.

O que foi feito até agora

O grupo de alto nível para a modernização do ensino superior elaborou recentemente um relatório que inclui recomendaçõespdf Traduções da ligação anterior  sobre a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem no ensino superior na Europa.

Em 2006, o Parlamento Europeu e o Conselho adotaram aRecomendação sobre a cooperação europeia com vista à garantia da qualidade do ensino superior, que incentivava a utilização das Normas e Orientações Europeias para a Garantia da Qualidade (ESG). A Recomendação encorajava os países da UE a instituir o Registo Europeu de Garantia da Qualidade (EQAR) para o ensino superior.

O EQAR é uma organização independente que gere o registo das agências de garantia da qualidade do ensino superior além-fronteiras, promovendo a dimensão europeia da garantia da qualidade. As agências devem cumprir os princípios das ESG para poderem estar registadas no EQAR.

A Comissão Europeia publica relatórios sobre os progressos em matéria de garantia da qualidade a nível europeu. 

 

How can we help?