Percurso de navegação

Aumentar o número de licenciados

De que se trata?

No quadro da estratégia Europa 2020, os dirigentes da UE estabeleceram o objetivo de que 40 % das pessoas de 30 a 34 anos de idade deverão possuir um diploma de ensino superior ou equivalente em 2020. A fim de atingir este objetivo europeu, os países da UE fixaram metas próprias a atingir até 2020 a nível nacional para as taxas de conclusão do ensino superior. Estas metas são avaliadas com base em oito indicadores principais, que contribuem para o desenvolvimento de políticas baseadas em dados concretos

Porquê uma política neste domínio?

A existência de níveis baixos de qualificações do ensino superior ou equivalente, sobretudo em comparação com os níveis internacionais (dados comparáveis sobre o número de licenciados mostram que os EUA, o Canadá, o Japão, a Coreia e a Austrália ultrapassam a Europa), pode entravar a competitividade e comprometer as potencialidades europeias de geração de crescimento inteligente. Embora as projeções sobre o mercado de trabalho europeu indiquem que cerca de 35 % de todos os empregos exigirão qualificações de nível superior em 2020, só 27,6 % da mão de obra da UE (de 25 a 64 anos) possuía habilitações deste nível em 2012.

O que foi feito até agora

Os países da UE estabeleceram metas nacionais para as taxas de conclusão do ensino superior e apresentam todos os anos relatórios sobre as medidas que adotaram a fim de atingir essas metas, no contexto de um ciclo anual de coordenação das políticas económicas denominado Semestre Europeu. No âmbito deste processo, a Comissão Europeia analisa pormenorizadamente os programas de reformas económicas e estruturais dos países da UE e, quando necessário, apresenta recomendações para os 12-18 meses seguintes.

De um modo geral, os países da UE enfrentam três desafios importantes ao procurarem aumentar as taxas de qualificação de nível superior:

  1. o alargamento do acesso ao ensino superior para que mais jovens de grupos sociais ainda sub-representados possam iniciar e concluir estudos superiores
  2. a redução das taxas de abandono e do tempo necessário para a obtenção do diploma
  3. a melhoria da qualidade do ensino superior e da sua relevância, para poder atrair mais estudantes e ajudá-los a concluir com êxito os seus estudos

A Comissão Europeia monitoriza as taxas de conclusão do ensino superiorpdf nos países da UE, assim como os progressos realizados tendo em vista a concretização das metas fixadas.

 

FEEDBACK