Percurso de navegação

Promoção da educação de adultos

O que faz a Comissão?

A Comissão desenvolve uma colaboração com 32 países tendo em vista a execução da Agenda europeia para a educação de adultos. Esta agenda sublinha a necessidade de reforçar a participação na educação de adultos, independentemente da sua natureza (formal, não formal e informal), tendo em vista a aquisição de novas competências profissionais, o exercício de uma cidadania ativa ou o desenvolvimento e a realização pessoais.

A título de exemplo, a Comissão gere uma rede de coordenadores nacionaispdf(123 kB) Traduções da ligação anterior  que promovem a educação de adultos nos seus países, prestam aconselhamento e apoio a nível estratégico e recolhem e divulgam boas práticas. A Comissão colabora também com várias associações, redes e organizações laborais europeias no sentido de promover a educação de adultos.

Porquê uma política neste domínio?

A educação de adultos pode ajudar a Europa a fazer face à crise económica, a responder à procura de novas competências e a preservar a produtividade de uma mão-de-obra envelhecida. A aprendizagem é igualmente fundamental para a inclusão social e a cidadania ativa. Hoje em dia não podemos esperar que as competências adquiridas na escola sejam suficientes até ao fim da nossa vida laboral.

Nos países da UE, a taxa de participação dos adultos em atividades de formação varia entre 1,4% e 31,6% (valores de 2012), e a tendência geral é de estagnação. A participação é particularmente baixa entre os adultos com menos qualificações e os mais idosos. A intervenção a nível europeu permitirá conhecer melhor as políticas bem sucedidas, oferecer apoio e reforçar o intercâmbio de experiências entre os países.

O que foi feito até agora

  • Os países da UE fixaram como meta para 2020 no domínio da educação de adultos uma taxa de participação da população dos 25 aos 64 anos de 15 %. Em 2012, a taxa de participação média era de 9 % e só cinco países da UE tinham atingido a meta fixada.
  • A Comissão publica indicadores e dados sobre a situação nos países membros, elabora relatórios sobre os progressos na execução das políticas e propõe novas estratégias.
  • A Comissão facilita o intercâmbio de boas práticas e a aprendizagem mútua sobre as políticas no âmbito do programa de trabalho Educação e Formação 2020, e foram criados grupos de trabalho e redes sobre temas específicos, que funcionarão durante períodos limitados.
  • A Comissão encomendou estudos para recolher dados que permitam apoiar políticas mais eficazes.