Percurso de navegação

Reforço de capacidades

De que se trata?

As instituições de ensino superior podem participar em projetos colaborativos de reforço de capacidades, criados e geridos por um consórcio de instituições de ensino superior dos países do programa Erasmus+, por um lado, e de determinadas regiões do mundo, por outro, nomeadamente:

  • países vizinhos da UE
  • Rússia
  • países candidatos ou potenciais candidatos à adesão à UE
  • América Latina
  • Ásia
  • países África-Caraíbas-Pacífico

Os projetos de reforço de capacidades podem assumir várias formas:

  • Projetos conjuntos - ajudam instituições de ensino superior de países parceiros a desenvolver, modernizar e divulgar novos programas curriculares, métodos ou materiais didáticos, bem como a melhorar a garantia da qualidade e a gestão das instituições
  • Projetos estruturais - ajudam a desenvolver e a reformar instituições e sistemas de ensino superior dos países parceiros, reforçam a qualidade e a relevância, incentivam a cooperação regional e a convergência

Nos países parceiros vizinhos da UE, os projetos de reforço de capacidades também poderão incluir uma vertente de mobilidade dirigida aos estudantes e ao pessoal das instituições que participam no projeto.

As instituições das regiões supracitadas podem apresentar uma proposta para um projeto de reforço de capacidades no âmbito de um convite à apresentação de propostas do programa Erasmus+. Os projetos deverão associar pelo menos três universidades de três países do programa e duas universidades por país parceiro participante.

Quais são os objetivos?

Os projetos de reforço de capacidades contribuem para melhorar as competências, modernizar os sistemas e as instituições de ensino superior e criar parcerias entre sistemas de ensino da UE e do resto do mundo.

Quem pode participar?

Instituições de ensino superior dos países do programa e dos países parceiros elegíveis.

Informações e contacto

Contacte a Agência de Execução relativa à Educação para mais informações sobre os projetos de reforço de capacidades.

O atual convite à apresentação de propostas e o guia do programa do Erasmus+ ainda não incluem duas ações orientadas para a cooperação com países parceiros - a mobilidade internacional de créditos e a ação de reforço de capacidades no ensino superior. Estas duas ações são financiados pelos instrumentos de cooperação externa da UE, que serão lançados em finais de 2014.

 

How can we help?