Percurso de navegação

Mobilidade do pessoal - atividades de ensino e formação

De que se trata?

O programa Erasmus+ oferece oportunidades de ensino ao pessoal docente das instituições de ensino superior e a convidados do mundo empresarial. Estão também disponíveis oportunidades de formação para pessoal docente e não docente das instituições de ensino superior.

Que disposições estão previstas?

Ensino

No caso de missões de ensino entre instituições de ensino superior dos países do programa, ambas as instituições devem ser titulares da Carta Erasmus para o Ensino Superior e ter assinado um acordo interinstitucional.

A instituição de ensino superior ou a empresa parceira nesta ação deve dar o seu acordo sobre o programa das atividades a desenvolver pelos professores visitantes (Acordo de mobilidade) antes do início do período de mobilidade.

As atividades do pessoal que participa numa missão de ensino devem ser sempre integradas nos planos de estudos da instituição de acolhimento.

A mobilidade entre empresas e instituições de ensino superior é da iniciativa destas últimas, que dirigem um convite ao membro do pessoal da empresa em questão. A bolsa é sempre gerida pela instituição de ensino superior.

Formação

Os membros do pessoal são selecionados pela instituição de ensino superior de origem.

A instituição de origem e a instituição ou empresa de acolhimento devem dar o seu acordo sobre o programa das atividades a desenvolver pelos membros do pessoal visitantes (Acordo de mobilidade) antes do início do período de mobilidade.

Quem pode participar?

Ensino

A instituição que envia pessoal docente ou convida pessoal de empresas para missões de ensino deve apresentar uma candidatura a bolsas de mobilidade Erasmus+ à respetiva agência nacional; por sua vez, o pessoal envolvido deve apresentar uma candidatura a bolsas de mobilidade à sua instituição de origem ou, no caso de pessoal de uma empresa, à instituição anfitriã.

Formação

A instituição de origem deve apresentar uma candidatura a bolsas de mobilidade Erasmus+ à respetiva agência nacional; por sua vez, o pessoal apresenta a candidatura à sua instituição de origem.

Testemunho pessoal

Vídeo com o testemunho de Marjo Palovaara, chefe do programa de estudos de enfermagem da Universidade JAMK, na Finlândia, sobre as possibilidades de ensino e formação no estrangeiro que o programa Erasmus+ oferece ao pessoal docente.

 

How can we help?