Estado:

fechadas

Período de consulta:

21/02/2017 – 19/05/2017

Domínio(s) político(s):

Ensino e formação

Grupos-alvo:

Todos os cidadãos e organizações são convidados a participar nesta consulta. Revestem‑se de especial interesse as contribuições de:

  • autoridades competentes no domínio da educação e responsáveis políticos
  • redes e organizações políticas
  • entidades prestadoras de ensino ou formação
  • profissionais no domínio da educação, da formação e da animação de juventude
  • parceiros sociais, serviços de emprego, serviços de orientação profissional, empresas
  • investigadores e académicos no domínio do ensino e formação

Objetivo da consulta:

O objetivo da consulta é recolher opiniões para uma revisão fundamentada do quadro de competências essenciais de 2006. A consulta visa recolher pontos de vista nomeadamente sobre os seguintes temas:

  • os aspetos positivos e negativos da utilização do quadro de competências essenciais de 2006
  • os domínios prioritários em relação aos quais são necessárias alterações do quadro de competências essenciais e nomeadamente das competências definidas no mesmo para dar resposta às necessidades dos atuais e futuros modelos de ensino e formação
  • as ferramentas e os processos destinados a apoiar o desenvolvimento de competências essenciais para todos

Como participar na consulta:

A Comissão Europeia convida as partes interessadas a utilizar o questionário em linha.

Os inquiridos podem carregar documentos com a sua posição (duas páginas A4 no máximo).

Ver o documento de consulta:

A fim de apoiar a preparação das respostas à consulta, foram disponibilizados uma introdução à consulta e a estratégia da consulta.

Dados de contacto do serviço competente:

Direção-Geral da Educação, da Juventude, do Desporto e da Cultura

Endereço postal:

Comissão Europeia
Direção-Geral da Educação e da Cultura
J70 05/022
B-1049 Bruxelas
Bélgica

Endereço eletrónico: EAC-KC-CONSULTATION@ec.europa.eu

Transparência:

Por motivos de transparência, as organizações foram convidadas a facultar ao público informações sobre os interesses que representam, inscrevendo-se no Registo de Transparência e subscrevendo o respetivo código de conduta. As contribuições de organizações não registadas serão publicadas separadamente.

Proteção de dados pessoais:

http://ec.europa.eu/justice/data-protection/

Declaração de privacidade específica:

As respostas recebidas, juntamente com a identidade dos respetivos autores, serão publicadas na Internet, salvo se estes se opuserem à publicação dos dados pessoais, alegando que a publicação prejudicaria os seus legítimos interesses. Neste caso, o contributo poderá ser publicado sob anonimato. Caso contrário, os contributos não serão publicados e a opinião expressa não será, em princípio, tida em conta. Para mais informações, consultar a declaração de privacidade específica.