Percurso de navegação

Análise das reformas estruturais e das políticas económicas da União Europeia

Tanto os Estados Membros como a UE aplicam políticas e reformas para apoiar a Estratégia de Lisboa. A Direcção Geral dos Assuntos Económicos e Financeiros (DG ECFIN) desempenha um papel importante na avaliação destas políticas e reformas como contributo para o diálogo económico europeu e com vista a melhorar o funcionamento da União Económica e Monetária.

Incentivar o crescimento e a criação de emprego é uma prioridade da União Europeia e dos Estados Membros, fazendo parte da Estratégia de Lisboa. Em apoio desta prioridade estratégica, a União Europeia aplica políticas comuns em todos os sectores da economia europeia, enquanto os Estados Membros realizam as suas próprias reformas estruturais. O efeito destas políticas e reformas faz se sentir em toda a União Europeia devido à existência de ligações económicas estreitas e crescentes entre os Estados Membros.

Para assegurar um efeito de propagação tão abrangente quanto possível e para preparar a Europa para futuros desafios, a Comissão Europeia submete a uma análise rigorosa todas estas políticas. A DG ECFIN também está especialmente empenhada em melhorar os fundamentos económicos das reformas estruturais e as políticas económicas importantes da União Europeia. Dá ainda especial atenção ao melhoramento contínuo do funcionamento da União Económica e Monetária.

Entre as políticas sectoriais comuns da UE podemos citar a política agrícola comum e a política de concorrência que remontam à fundação das Comunidades Europeias e outras políticas que foram surgindo gradualmente como a política do mercado interno, a política do ambiente e a política de coesão.

Cabe à Comissão Europeia garantir uma análise adequada destas reformas estruturais dos Estados Membros e da UE. Estas análises conduzem a propostas de melhoramento com o fim de obter o maior impacto possível no emprego e no crescimento, o que é hoje tanto mais urgente, quanto a Europa enfrenta os desafios das alterações climáticas, do envelhecimento demográfico e da globalização.

Outras ferramentas

  • Visualização pré-impressão 
  • Reduzir texto 
  • Ampliar texto