Percurso de navegação

Economias não pertencentes à União Europeia

As relações económicas externas da União Europeia estruturam-se num sistema de círculos concêntricos com diferentes níveis de proximidade.

Os países candidatos têm a possibilidade de se tornar Estados-Membros uma vez satisfeitos os critérios de adesão.

Os países do Sudeste da Europa que são candidatos potenciais ainda estão a atravessar um processo de reforço das suas instituições e economias, antes de poderem adquirir o estatuto de país candidato.

A UE mantém igualmente relações especiais com alguns países não europeus membros do G20, nomeadamente com as mais importantes economias avançadas e emergentes.

A DG ECFIN faculta análises sobre os desenvolvimentos económicos e políticos dessas economias e mantém com a maioria destas um diálogo regular sobre questões de política económica.

Tendo em conta a crescente importância da Ásia e da América Latina na economia mundial, a UE tem vindo a reforçar as relações com estas regiões e as suas principais economias.

Os países da África subsariana, do Pacífico e das Caraíbas beneficiam igualmente de uma atenção especial devido à imensa pobreza que afecta muitos dentre eles e aos fortes laços históricos que os ligam a alguns Estados-Membros.

Outras ferramentas

  • Visualização pré-impressão 
  • Reduzir texto 
  • Ampliar texto