Percurso de navegação

Print versionDecrease textIncrease textSubscribe to our RSS Feed
DG Interpretation Conference Video Portal
DG Interpretation Conference Streaming Portal
EU careersTREATY of Lisboneurope directPresidency
DG Interpretation

Mestrado Pan-Africano em interpretação de conferência e tradução (PAMCIT)

O Projeto PAMCIT de interpretação de conferência e de tradução propõe-se promover a implantação no continente africano de ciclos de formação em interpretação de conferência,  tradução e de interpretação “de serviço público”.

O processo de integração regional em África teve por consequência uma multiplicação do número de organizações regionais e internacionais e, por conseguinte, do número de reuniões, conferências e documentos a traduzir.

Clip vídeo sobre o Projeto Africano , precursor do PAMCIT

Graças ao Projeto PAMCIT foram ja criados alguns centros de excelência para a formação nestas disciplinas em todo o continente. Estes centros fornecem cursos de formação de dois anos, com vista à obtenção de um diploma de Mestrado em interpretação de conferência e tradução.

Esta iniciativa pretende dar resposta à crescente procura de profissionais nestas áreas em África e situa-se no prolongamento de outras ações que visam promover a formação de uma nova geração de intérpretes e tradutores na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos.

Como participar ?

O Projeto AfricanoSe optar por ser intérprete e estiver interessado(a) neste ciclo de formação, contacte uma das universidades participantes. Deverá possuir um perfeito conhecimento de uma ou duas línguas para além da sua língua materna ou primeira língua. Deverá obter aprovação nos exames de admissão organizados por cada universidade. As condições e processo de candidatura aos exames de admissão podem ser consultadas no sítio web das diferentes universidades.

Estes ciclos de formação são organizados nas seguintes instituições :

Prevê-se que a mais longo prazo duas outras instituições venham a proporcionar o mesmo ciclo de formação na Universidade Ain Shams do Cairo, Faculty of Al alsunexternal linke na África do Sul, na University of the Witwatersrand.external link

Contexto

O Projeto AfricanoAs universidades participantes assinaram um protocolo de acordo e comprometem-se a adoptar o mesmo currículo e a harmonizar os seus métodos de seleção, ensino e certificação destes ciclos de formação. Estas instituições constituem uma verdadeira rede pan-africana de centros de excelência, localizados em diferentes zonas linguísticas do continente, possibilitando a mobilidade de estudantes e formadores.

A decisão de lançar o Projecto Africano foi tomada pelos chefes dos serviços linguísticos das principais organizações internacionais (ONU, Comissão Europeia, Parlamento Europeu, União Africana, Secretariado ACP, Banco Africano de Desenvolvimento…) por ocasião da Primeira Conferência Pan-Africana sobre a interpretação de conferência, tradução e interpretação de serviço público, que teve lugar no Escritório das Nações Unidas em Nairobi, em Fevereiro de 2009.

Esta decisão, refletida na Declaração de Gigiri adotada pela conferência de Nairobi, surge no seguimento da apresentação de um relatório intitulado “Languages matter”, da autoria do consultor Noël Muylle, a pedido do Secretariado-Geral das Nações Unidas.

O relatório descrevia a situação da interpretação e da tradução em África, assinalando a falta de estruturas de formação e de profissionais qualificados nestas áreas, capazes de responder à procura crescente deste tipo de serviços.

O Projeto AfricanoA Direção-geral da Interpretação da Comissão Europeia conta-se entre os membros institucionais do Projeto e assumiu o compromisso de acompanhar e apoiar as universidades interessadas em acolher e fornecer estes ciclos de formação de excelência.

Com base na sua longa experiência na formação de intérpretes, a DG da Interpretação contribuiu para a elaboração dos currículos, prestando também a sua assistência à formação dos formadores (intérpretes profissionais que desejem adquirir os instrumentos pedagógicos necessários para o ensino da interpretação) e à formação dos estudantes (através de missões de assistência pedagógica às universidades).

O Projeto AfricanoPresta também a sua contribuição, quando necessário, para a aquisição do equipamento especializado indispensável para o ensino da interpretação.

Além disso, a sua presença nos exames de admissão e nos exames finais, acompanhada por representantes de outras organizações internacionais, constitui uma garantia de qualidade dos diplomas concedidos.

Fotografias

Clicar na miniatura para ampliar
The African Project jpeg - 96 KB [96 KB] The African Project jpeg - 90 KB [90 KB]
The African Project jpeg - 92 KB [92 KB] The African Project jpeg - 156 KB [156 KB]
The African Project jpeg - 128 KB [128 KB] The African Project jpeg - 150 KB [150 KB]
The African Project jpeg - 162 KB [162 KB] The African Project jpeg - 124 KB [124 KB]
Director General Marco Benedetti in Cameroon jpeg - 32 KB [32 KB] Director General Marco Benedetti in Cameroon jpeg - 32 KB [32 KB]