Percurso de navegação

Bem-vindo ao meu sítio Web.

Enquanto Comissária responsável pela Educação, Cultura, Multilinguismo e Juventude, tenho o imenso privilégio de ter sob a minha responsabilidade domínios de intervenção política da UE  que afectam directamente a vida de todos os cidadãos europeus.

É minha intenção propor medidas que promovam uma Europa em que as pessoas tenham ainda mais oportunidades de realizar as suas ambições. Para que isso se torne uma realidade, importa que todos os cidadãos, independentemente da idade, possam ter acesso às competências necessárias para conseguirem um trabalho em que se sintam realizados.

 

A juventude é o futuro da Europa, um futuro para o qual todos temos de nos preparar. Ainda temos muito trabalho pela frente. Nos dias de hoje, é inaceitável, por exemplo, que um em cada cinco jovens de 15 anos tenha dificuldade em ler e um em cada seis abandone a escola precocemente. Procurarei trabalhar em conjunto com os Estados‑Membros e com os nossos parceiros para melhorar a taxa de alfabetização e a qualidade do ensino.

 

A Europa também tem um papel importante na eliminação dos estereótipos de género:  procurarei incentivar as raparigas a estudarem matérias como a matemática, as ciências e a tecnologia para equilibrar a clivagem de género nas profissões tipicamente masculinas como a engenharia. De igual modo, tenciono encorajar os rapazes a optarem por profissões como o ensino, onde predominam as mulheres. É óbvio que também dou grande importância à aprendizagem das línguas: o multilinguismo é o passaporte  para um mundo de oportunidades e permite a abertura à diversidade cultural e histórica, fundamento da riqueza da Europa.

 

No quadro da estratégia Europa 2020, que define as orientações para a intervenção da UE na próxima década, tenciono anunciar uma iniciativa de grande envergadura destinada a promover a mobilidade dos jovens: todos os jovens deveriam ter a oportunidade de realizar uma parte dos seus estudos ou da sua formação profissional no estrangeiro.

 

A cultura é a essência da identidade e das tradições europeias. A nossa cultura, que vai do legado impressionante que nos foi deixado pela civilização grega e romana ao prémio europeu de música pop Border Breakers, passando pelos filmes de Almodóvar e de Bertolucci, é a pedra angular da nossa civilização. Mas a cultura também cria receitas e emprego, nomeadamente no sector do turismo e das indústrias culturais e criativas, que representam 2,6% do PIB europeu.

 

Por outro lado, a importância do desporto em termos de educação, de integração social e de saúde é enorme. O novo Tratado de Lisboa reconhece pela primeira vez a especificidade do desporto. O impacto económico do desporto também é considerável. Em conjunto com as organizações profissionais e amadoras defenderemos os princípios de uma competição leal e incentivaremos programas antidoping para proteger os jovens desportistas. Por outro lado, tomaremos medidas para lutar contra o racismo e a violência no desporto.

 

Os desafios que temos pela frente são muitos mas sei que posso contar com o empenho dos meus serviços. Agirei em estreita colaboração com o Parlamento Europeu, com os governos nacionais e a sociedade civil e, graças à Internet, também directamente consigo.

 

Para saber mais sobre os meus planos para o futuro, clique em "As minhas prioridades". Este sítio Web será actualizado regularmente. Por isso, junte-o aos seus favoritos e a consulta será mais fácil.

 

Androulla Vassiliou

 

Última actualização: 13/06/2012 |  Topo