Este sítio foi arquivado em 18/07/2014
18/07/2014

Percurso de navegação

Mandato

O sucesso da indústria europeia e das suas pequenas empresas é de fundamental importância para o bem-estar económico e social dos cidadãos europeus. O meu principal objectivo enquanto Comissário para as Empresas e a Indústria é garantir que todos os sectores de actividade da UE irão sair da actual crise económica mais fortes e competitivos do que antes, e que serão capazes de apoiar um crescimento sustentável numa economia de mercado social forte.

A modernização e o reforço da capacidade industrial da UE desempenharão um papel central no sucesso da estratégia da UE para 2020. É por isso que pretendo adoptar uma nova visão da nossa actual política industrial, no sentido de tornar o sector mais competitivo no cenário internacional. Desejo implementar um quadro para garantir às indústrias, grandes e pequenas, o dinamismo, a sustentabilidade e a inovação que permitam enfrentar as necessidades económicas e ambientais do século XXI. Isto significa colocar a ‘economia verde’ no centro de qualquer nova política industrial, de modo a que a Europa se possa tornar líder mundial em matéria de eco-eficiência, concepção ecológica e eco-tecnologias.

As PMEs desempenham um papel importante no seio do nosso capital industrial. Precisamos de desenvolver o seu potencial, particularmente no que respeita ao crescimento das exportações. Isto será possível, por um lado, melhorando o seu acesso ao financiamento e, por outro, apoiando o seu funcionamento diário através da implementação efectiva da Lei das Pequenas Empresas e da consolidação do mercado interno. Desejo também desenvolver uma nova cultura de empreendedorismo e inovação na Europa, de forma a criar um ambiente no qual os cidadãos não tenham receio de lançar novos projectos empresariais.

Por último, o tratado de Lisboa confere-nos uma nova base legal na área da política espacial e do turismo. Uma forte política espacial europeia é um elemento essencial para reforçar a nossa competitividade e a capacidade tecnológica do nosso sistema industrial, e pretendo garantir que projectos como o GMES e o Galileo geram resultados de elevada qualidade, tanto para os cidadãos, como para a indústria. Pretendo também desenvolver o potencial do sector do turismo, que é já uma das actividades económicas mais importantes da Europa.

Pessoalmente, estou convencido de que as nossas sociedades só conseguirão satisfazer as actuais necessidades empresariais trabalhando a uma escala europeia e mundial. Espero ansiosamente por colaborar com a indústria, os cidadãos, as ONGs e os actores políticos, a fim de encontrar soluções positivas para os desafios futuros.

Última actualização: 22/08/2014 |  Topo