Percurso de navegação

Declaração conjunta após a Cimeira do G8

Commons

Após a Cimeira do G8, o Presidente da Comissão Europeia, Dr. Durão Barroso, e o Presidente do Conselho Europeu, Sr. Van Rompuy, emitiram um comunicado conjunto sobre os resultados da Cimeira do G8, afirmando: «Globalmente, estamos satisfeitos pelo facto das ambições que tínhamos para esta cimeira terem sido, em termos gerais, concretizadas.»

A UE contribuiu ativamente para a discussão de todos os pontos que constavam da ordem de trabalhos.

A economia mundial
Ambos os Presidentes destacaram em particular as discussões positivas sobre a economia mundial com os outros dirigentes do G8.

«Todos os dirigentes concordaram que a nossa prioridade urgente é a promoção do crescimento e do emprego, designadamente para os jovens e para os desempregados de longa duração. Apesar de reconhecermos que a situação económica melhorou desde a última Cimeira do G8 realizada em Camp David, todos concordámos na necessidade de continuar a apoiar a retoma mundial através do apoio à procura, da solidez das finanças públicas e da implementação de reformas estruturais.»

Política externa - Síria
«A discussão do G8 sobre política externa incidiu particularmente na terrível crise que se vive na Síria, com dezenas de milhares de mortos e milhões de pessoas deslocadas e refugiadas. Sublinhámos a necessidade de pressionar uma solução política através da convocação de uma II.ª Conferência de Genebra logo que possível, procurando simultaneamente solucionar, com caráter de urgência, a grave escalada da crise humanitária que ameaça também a estabilidade regional.»

Comércio – Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento UE/EUA (TTIP)
«Em conjunto com o Presidente dos EUA, Barack Obama, lançámos negociações históricas com vista a uma Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento sem precedentes entre a União Europeia e os Estados Unidos. A conclusão bem-sucedida das negociações traria vantagens económicas significativas.»

Evasão e fraude fiscal
«Todos os dirigentes do G8 reforçaram a atualidade e dinamismo do combate à evasão e fraude fiscal a nível global. O G8 envia um sinal de força que mostra que estamos prontos a agir para assegurarmos que as empresas e as pessoas paguem os impostos devidos, nomeadamente através da promoção do intercâmbio automático de informações – algo que já constitui neste momento a norma na UE no que diz respeito aos rendimentos das poupanças e que, já em 2015, deverá aplicar-se a todos os tipos de rendimentos e saldos de contas – como norma mundial e introduzindo a apresentação de relatórios individuais por país às autoridades fiscais por parte das empresas multinacionais.»

Transparência
«Também apoiámos o forte apelo do G8 no sentido de uma maior transparência relativamente à gestão do território, à abertura de dados e às indústrias extrativas, em que a UE tem uma agenda ambiciosa, quer na legislação que implementámos, quer através do nosso apoio aos países parceiros.»

O Presidente Barroso e o Presidente Van Rompuy concluíram: «Dissemos no início que estávamos aqui para promover um mundo mais equitativo, equidade nos países do G8 e equidade para as pessoas do mundo inteiro. Por esse motivo alegra-nos o facto de o G8 ter dado um sinal claro de que a impunidade para aqueles que fogem ao pagamento de impostos tem os dias contados e que iremos, todos nós, trabalhar no sentido de uma melhor clarificação da forma e local onde os nossos cidadãos e empresas pagam os seus impostos.»

A União Europeia na Cimeira do G8 em Lough Erne, Reino Unido

17 June 2013

"A União Europeia vem a este G8 para promover um mundo mais justo. Com equidade interna nos países do G8 e justiça para as pessoas em todo o mundo" – afirmou Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia no comunicado de imprensa prévio à realização da Cimeira do G8.

Na conferência de imprensa conjunta, onde Durão Barroso apresentou, juntamente com Van Rompuy, o Presidente do Conselho Europeu, os objetivos almejados pela UE nesta cimeira, expressou igualmente a confiança de que "o G8 dará o impulso político para a mudança global para uma maior justiça a nível mundial, incluindo os países mais pobres."

"Em primeiro lugar, a União Europeia pretende justiça ao alargar mais as transações comerciais entre economias livres e abertas" – afirmou o Presidente Barroso. Reiterou que a UE, na quinta-feira à tarde, concordou num mandato alargado para iniciar negociações com os Estados Unidos numa Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento.

O Presidente declarou que a cimeira versa ainda sobre equidade na forma como os impostos são cobrados a pessoas singulares e coletivas e "Em terceiro lugar, pretendemos justiça através de uma maior transparência no governo das nações, dados abertos e nas indústrias extrativas."

O Presidente Barroso também anunciou que "ainda hoje, juntamente com o Presidente Obama daremos instruções para que se iniciem as negociações entre os Estados Unidos e a União Europeia. A Comissão Europeia participará nas negociações em representação dos 28 Estados-membros. A nossa parceria constituirá um verdadeiro ponto de viragem na economia global."
 
"A União Europeia conta já com um longo e positivo historial, muitas vezes na vanguarda da agenda global em todas as prioridades do G8," sublinhou o Presidente e apresentou exemplos do que a UE já realizou. Disse:

- os nossos acordos comerciais bilaterais são um trampolim para uma maior liberalização do comércio global e um reforço do sistema de comércio multilateral;
- a UE anuiu em legislação vinculativa de grande alcance pela transparência nas indústrias extrativas e na silvicultura;
- a UE aprovou legislação para uma maior abertura dos dados públicos, por acreditar que os dados abertos também significam oportunidades de negócio e criação de emprego;
- a UE é quem mais contribui no mundo para a assistência ao desenvolvimento, com um ênfase específico na segurança alimentar;
- a UE é a força impulsionadora por detrás do novo momento político de luta contra a elisão e evasão fiscal;
- na Europa e a nível global, queremos que cada pessoa pague a sua justa quota-parte de impostos de forma transparente;
- a UE propôs uma ampliação máxima do âmbito da troca automática de informação entre as autoridades tributárias da UE;
- a EU está convencida de que é necessário melhorar a administração tributária em todo o lado.

Em conclusão, o Presidente Barroso parabenizou a presidência do G8 no Reino Unido pela escolha do local: a Irlanda do Norte. A Cimeira traz ao placo global os esforços do povo e dos líderes da Irlanda do Norte – onde a paz e os esforços financeiros têm sido suportados pela UE desde 1995. "Este é um sinal evidente para o mundo de que a paz e a reconciliação voltaram a esta parte lindíssima e hospitaleira da Europa."

Video: President Barroso ahead of the G8 Summit

Read the President's statement ahead of the G8 summit published on the 17th of June

Video: President Barroso speaking at the EU - US trade meeting

Presidents Barroso and Van Rompuy: joint concluding statement