Percurso de navegação

Declaração do Presidente Durão Barroso sobre o Chipre

EC

"É extremamente importante assegurar a estabilidade financeira porque sem ela o Chipre vai provavelmente enfrentar um incumprimento desordenado esta semana. O Chipre precisará de recomeçar a verdadeira economia", disse o Presidente Durão Barroso na manhã depois do Eurogrupo ter alcançado um acordo sobre o programa para o Chipre.

Mas tarde, no domingo à noite, o Eurogrupo concordou sobre um pacote de 10 mil milhões de euros, equivalente a 55% do PIB do Chipre. O acordo foi antecedido por conversações ao mais alto nível com o Presidente do Chipre.

O Presidente Durão Barroso afirmou numa declaração na segunda-feira que o modelo de negócio do Chipre não era viável e não poderia oferecer prosperidade duradoura às pessoas do Chipre. Por isso, teve de ser encontrada uma solução.

Para além da estabilidade financeira, o Chipre terá de recomeçar a verdadeira economia. Desta forma, o Presidente Durão Barroso anunciou que será criado um Grupo de Trabalho para o Chipre, que fornecerá assistência técnica às autoridades cipriotas.

"Queremos aliviar as consequências sociais do choque económico mobilizando fundos de instrumentos da União Europeia e apoiando os esforços das autoridades cipriotas para restaurar a estabilidade financeira, económica e social. Vamos contribuir com mais competências para facilitar a emergência de novas fontes de atividade económica. A Comissão está ao lado do povo cipriota", disse.

O Presidente Durão Barroso fez também um apelo ao Chipre para mostrar unidade e responsabilidade na implementação dos acordos alcançados e a todos os Estados-Membros da União Europeia para mostrar solidariedade com o Chipre, que está a enfrentar desafios extraordinários.

Ler a declaração completa