Percurso de navegação

Presidente Durão Barroso – primeiro-ministro Monti: declaração conjunta depois da reunião

President Barroso and PM Monti

O Presidente da Comissão José Manuel Durão Barroso e o primeiro-ministro italiano Mario Monti reuniram-se na quarta-feira para debater a preparação do próximo Conselho Europeu, que será dedicado à coordenação das políticas económicas, fiscais e de emprego na UE para fomentar o crescimento e a criação de emprego, com base na Análise Anual do Crescimento da Comissão, publicada a 28 de novembro de 2012.

Debateram o trabalho da Comissão em curso, depois do Conselho Europeu de dezembro, sobre as disposições contratuais para aumentar a competitividade através de reforças estruturais, que incluem mecanismos de solidariedade para ajudar os Estados-Membros.

Ambos estão convencidos de que a ação contínua e determinada aos níveis europeu e nacional é necessária para assegurar um regresso da confiança à zona euro que seja sustentável. A crise ainda não terminou e os esforços não devem abrandar. Isto implica continuar os vários esforços de consolidação e de reformas acordados em conjunto para criar crescimento e emprego e melhorar a competitividade assegurando, ao mesmo tempo, a estabilidade financeira.

A abordagem acordada em conjunto também inclui uma forte dimensão social, que se reflete em várias políticas e instrumentos da União Europeia (como o Fundo Social Europeu, a garantia da juventude proposta ou a futura Iniciativa Emprego Jovem) que complementam a ação nacional para proteger as pessoas mais vulneráveis dos piores efeitos da crise.

Relativamente à situação económica da Itália, a Comissão acredita que o país está a levar a cabo um processo de reformas ambicioso que, se plenamente implementado, vai aumentar significativamente o seu potencial crescimento. A Itália também colocou as suas finanças públicas numa base mais sólida, uma condição essencial para assegurar o crescimento.

O Presidente Durão Barroso sublinhou que a Comissão continua comprometida em apoiar a Itália e todos os outros países da UE neste desafio.

O Presidente Durão Barroso expressou toda a sua confiança de que a Itália, como uma das maiores economias do mundo, vai assegurar as condições da estabilidade política no interesse da Itália e da Europa como um todo.