Percurso de navegação

Presidência irlandesa do Conselho da UE e 40.º aniversário da adesão à UE

EC

Hoje, a Irlanda dá início à sua sétima presidência do Conselho. Este ano assinala também o 40.º aniversário desde que a Irlanda, a Dinamarca e o Reino Unido aderiram à UE.

Este ano assinala um aniversário importante para a Irlanda, uma vez que celebra 40 anos como Estado-Membro da UE. A Irlanda passou por uma transformação radical desde 1973, tendo-se convertido numa economia moderna e aberta impulsionada pela indústria de alta tecnologia e as exportações mundiais. Nos últimos 40 anos, a paz voltou há Irlanda do Norte, o irlandês tornou-se na 23.ª língua oficial da UE e o país aderiu à moeda única.

Este ano também assinala 40 anos desde que a Dinamarca e o Reino Unido aderiram à União Europeu. Acredito que ambos os países beneficiaram muito com a adesão à UE.

Como um país comprometido, inovador, criativo e eficiente, a Dinamarca mostrou que o modelo social da UE e a competitividade podem andar de mãos dadas. A Dinamarca é um país aberto ao mundo e está fortemente comprometida com os valores europeus da igualdade, da democracia e da justiça social. Ao longo destas quatro décadas e, em particular, durante a presidência dinamarquesa em 2012, a Dinamarca demonstrou um enorme espírito comunitário.

A União que temos hoje tem sido moldada de forma significativa pela contribuição dos governos bem sucedidos do Reino Unido. O Reino Unido foi, e continua a ser, uma força impulsionadora do mercado único, que permite que 500 milhões de pessoas viajem, vivam e façam negócios nos 27 Estados-Membros. Acredito que a Europa com o Reino Unido no seu cerne é mais orientada para as reformas, mais aberta e mais internacional. Reconheço que o relacionamento nem sempre foi fácil, e que por vezes foi irregular, mas atuando através da União Europeia, o Reino Unido possui um papel muito mais forte no mundo.

Sítio Web da presidência irlandesa