Percurso de navegação

Nos próximos sessenta anos a Europa tem de liderar os esforços globais pela paz

© EU

O Presidente Durão Barroso encontra-se hoje em Oslo para receber o Prémio Nobel da Paz, juntamente com o Presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, e o Presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz. "Estar aqui hoje para receber conjuntamente este prémio em nome da UE é uma honra e uma lição de humildade."

Este é um prémio para o projeto europeu – para as pessoas e as instituições – que dia após dia, nos últimos sessenta anos, construíram uma nova Europa.

É um bom momento para recordarmos o que a União Europeia tem feito:

  • proporciona paz duradoura entre antigos inimigos que combateram em muitas guerras devastadoras no continente, incluindo duas Guerras Mundiais;
  • proporciona liberdade duradoura, justiça e democracia a 500 milhões de pessoas, incluindo a muitas que viveram em ditaduras e regimes totalitários;
  • e fá-lo de uma forma única: criando um sistema político que nos une ao longo de fronteiras nacionais numa comunidade supranacional através da partilha da soberania.

 

Sei que alguns de nós perguntaram porquê agora? Bem, Thorbjørn Jagland, Presidente do Comité Nobel norueguês, resumiu-o de forma perfeita no dia do anúncio [e mais uma vez agora, e quero agradecer-lhe muito pelas suas palavras]. "Este é o momento certo para transmitir uma mensagem clara à Europa para preservar o que alcançámos... Este é um prémio para termos um mundo melhor organizado, estabilidade e paz".

Vamos honrar este prémio e vamos preservar o que foi alcançado. É no interesse comum dos nossos cidadãos. E vai permitir à Europa contribuir para o desenvolvimento de um "mundo melhor organizado" em sintonia com os valores da liberdade, da democracia, dos direitos humanos e do Estado de direito, que valorizamos e acreditamos.

Os últimos sessenta anos mostraram que a Europa pode estar unida em paz. Nos próximos sessenta anos, a Europa tem de liderar os esforços globais pela paz."

Watch video from the press conference

 

Nobel Peace Prize Ceremony

On Monday 10 December at 13.00, the European Union will receive the 2012 Nobel Peace Prize for its contribution to the advancement of peace and reconciliation, democracy and human rights in Europe.

Like all winners, the EU will receive the prize from the chairman of the Norwegian Nobel Committee, which had announced its award decision on 12 October. The EU will be represented by the three Presidents - José Manuel Barroso of the Commission, Herman Van Rompuy of the European Council, and Martin Schulz of the European Parliament.

The traditional Nobel lecture, on behalf of the EU, will be given by Presidents Barroso and Van Rompuy. Four young Europeans, winners of the online contest organised by the EU, will be joining the EU delegation in Oslo to collect the prize.

The ceremony will be broadcast live on this website and on Europe by Satellite.

For more information, including full programme of the 2012 Nobel Peace Prize celebrations, please see the online press pack and the inter-institutional website on the Nobel Peace Prize.

Full background information on the EU's award

Statement by President Barroso following the announcement on 12 October