Percurso de navegação

Encontro com o Presidente sobre a Europa

EU

A 19 de setembro, o Presidente Durão Barroso respondeu às perguntas dos cidadãos num debate que abordou uma grande variedade de questões. Sobre a eleição direta do Presidente da Comissão, disse que "Seria bom", referindo, ao mesmo tempo, que tal não é possível à luz dos atuais tratados.

Entre os assuntos mais debatidos estiveram a crise económica e as possíveis soluções para os elevados níveis de desemprego jovem. A "federação de Estados-nação" – tal como sugerida pelo Presidente no seu discurso anual sobre o estado da União a 12 de setembro – foi também levantada. O Presidente defendeu com veemência uma união mais unida e mais democrática.

Ver o vídeo em inglês

Ver o vídeo noutra língua

Ver os melhores momentos

Giuseppe, em representação dos jovens e preocupado com o desemprego jovem, ouviu do Presidente Durão Barroso que, de facto, o combate ao desemprego jovem é uma prioridade. O Presidente referiu várias ações tomadas a nível da UE para resolver o problema, como a redistribuição de fundos estruturais ou um pacote “Juventude".

"E o que vai acontecer à Grécia?" foi a pergunta crucial de Christos. O Presidente reiterou que a Grécia deve permanecer na zona euro, respeitando, ao mesmo tempo, os seus compromissos. Durão Barroso disse também que é importante que as novas medidas e reformas para a competitividade sejam adotadas assim que possível, para que a Grécia possa restaurar a confiança.

O Acordo Comercial de Combate à Contrafação, o ACTA, também foi falado na entrevista. "Este é um debate muito interessante e uma questão muito difícil," disse o Presidente Durão Barroso. "Todos os governos da Europa pediram-nos para concluir o ACTA porque é importante proteger os direitos de propriedade intelectual… mas a nossa intenção nunca foi, e nunca será, restringir seja de que forma for a liberdade de expressão. Para mim, a liberdade de expressão e a liberdade da comunicação social são direitos sagrados." Por último, o Presidente referiu que a Comissão leva muito a sério as preocupações dos cidadãos e que esta é a razão por que o ACTA foi enviado para o Tribunal de Justiça Europeu para que a situação fosse analisada e para que haja um debate sobre um possível compromisso.

O conceito de uma "federação de Estados-nação" e a recente onda de nacionalismo foram os assuntos que David, de Edinburgh, levou ao debate e que considerou serem os mais interessantes. O Presidente respondeu que, sendo realista, "a federação não é para amanhã… mas devemos ter um horizonte". Os passos concretos para alcançar esse horizonte podem ser tomados já, começando com uma união bancária.

No final da entrevista, o Presidente Durão Barroso expressou a sua convicção de que é muito importante reforçar a ligação emocional à Europa, não de forma artificial, mas de forma democrática. "Devemos ter orgulho da nossa democracia, da nossa economia social de mercado – e também evitar qualquer tipo de arrogância".

Antecedentes: A entrevista foi transmitida ao vivo uma semana depois do discurso do estado da União, numa edição especial do programa do Euronews "I talk", e transmitida na Internet no EUtube, no sítio Google+ da Comissão e no Europe by Satellite. A Euronews escolheu as perguntas mais populares apresentadas e votadas pelos cidadãos na Internet. Três outras pessoas juntaram-se ao debate ao vivo através da funcionalidade hangout do Google+: Christos (Grécia), David (Reino Unido) e Giuseppe (Itália).

Ver os melhores momentos

Ver o vídeo em inglês

Ver o vídeo noutras línguas

Transcrição da entrevista

Tudo sobre o discurso do estado da União de 2012