Percurso de navegação

O meu CV

  • Presidente da Comissão Europeia (2004‑2014)
  • Primeiro‑Ministro (2002‑2004)
  • Chefe da oposição; presidente do Partido Social Democrata (1999‑2002)
  • Professor convidado da Universidade de Georgetown (1996‑1998)
  • Diretor do Departamento de Relações Internacionais da Universidade Lusíada – Lisboa (1995‑1997)
  • Presidente da Comissão de Negócios Estrangeiros – Assembleia da República (1995‑1996)
  • Ministro dos Negócios Estrangeiros (1992‑1993)
  • Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação (1987‑1992)
  • Secretário de Estado – Ministério da Administração Interna (1985‑1987)

***

José Manuel Durão Barroso nasceu em Lisboa em 23 de março de 1956. Depois de se licenciar em Direito na Universidade de Lisboa, mudou‑se para Genebra, onde obteve o Diploma de Estudos Europeus do Instituto Universitário de Estudos Europeus da Universidade de Genebra e concluiu o Mestrado em Ciência Política do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Ciências Económicas e Sociais da Universidade de Genebra, ambos com distinção.

Ingressou na carreira académica, tendo sido sucessivamente assistente na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, assistente no Departamento de Ciência Política da Universidade de Genebra e professor convidado do «Department of Government» e da «School of Foreign Service» da Universidade de Georgetown» (Washington D.C.). Em 1995, foi nomeado diretor do Departamento de Relações Internacionais da Universidade Lusíada (Lisboa). Foi um dos fundadores, em 1979, da AUROP, Associação Universitária de Estudos Europeus, e, posteriormente, o primeiro editor da Revista de Ciência Política.

Em 1980, aderiu ao Partido Social Democrata (PSD). Em 1985, foi eleito pela primeira vez para a Assembleia da República, tendo sido subsequentemente reeleito seis vezes. Em 1999, foi eleito presidente do PSD, cargo para que foi reeleito três vezes. Durante o mesmo período, exerceu as funções de vice‑presidente do Partido Popular Europeu. Enquanto secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, desempenhou um papel primordial como mediador nas negociações do Acordo de Paz para Angola, assinado em Bicesse (Estoril, Portugal) em 1991, tendo, sob a égide do secretário‑geral das Nações Unidas, encetado conversações com o ministro dos Negócios Estrangeiros da Indonésia, que viriam a conduzir à Independência de Timor‑Leste. Conduziu o PSD à vitória nas eleições legislativas de 2002, tendo sido nomeado primeiro‑ministro em abril do mesmo ano. Exerceu o cargo de primeiro‑ministro até julho de 2004, altura em que foi nomeado pelo Conselho Europeu, e eleito pelo Parlamento Europeu, para o cargo de presidente da Comissão Europeia. Em junho de 2009, foi nomeado, unanimemente, pelo Conselho Europeu e, em setembro do mesmo ano, reeleito pelo Parlamento Europeu, por maioria absoluta, para um segundo mandato como presidente da Comissão Europeia.

Participou em várias missões internacionais, designadamente como chefe da delegação da IDEA na Bósnia‑Herzegovina (1996) e como conselheiro das Nações Unidas para projetos na Tanzânia e na República Democrática do Congo.

Foi distinguido com as seguintes condecorações nacionais, entre outras:

  • Grã‑Cruz da Ordem Militar de Cristo (Portugal, 1996);
  • Grande Oficial da Legião de Honra (França,2014);
  • Medalha do 1.º Grau da Ordem de Amílcar Cabral (Cabo Verde, 2012);
  • Grã‑Cruz da Real e Distinta Ordem Espanhola de Carlos III (Espanha, 2011);
  • Grande‑Colar da Ordem de Timor‑Leste (2010);
  • Grã‑Cruz da Ordem Pró‑Mérito Militense (Soberana Ordem de Malta, 2010);
  • Grã‑Cruz da Ordem de Vytautas, o Grande (Lituânia, 2009);
  • Grã-Cruz da Ordem do Mérito da República da Polónia (2004);
  • Grã‑Cruz da Ordem do Rio Branco (Brasil, 1996);
  • Grã‑Cruz da Ordem «El Sol del Peru» (Peru, 1994);
  • Grã‑Cruz da Ordem do Sol Nascente (Japão, 1993);
  • Grã‑Cruz da Ordem de Ouissam Alauíte (Marrocos, 1993);
  • Grã‑Cruz com colar da Ordem de São Miguel e São Jorge (Reino Unido, 1993);
  • Grã‑Cruz da Ordem de Orange‑Nassau (Países Baixos, 1990);
  • Grã‑Cruz da Ordem do Mérito (República Federal da Alemanha, 1990);
  • Grã‑Cruz da Ordem do Leão (Finlândia, 1990);
  • Grã‑Cruz da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul (Brasil, 1990).

Foi ainda distinguido com mais de trinta graus honorários, designadamente pelas seguintes instituições:

  • Universidade de Brasília (Brasil, 2014);
  • Universidade Hebraica de Jerusalém (Israel, 2014);
  • Universidade Nacional da Irlanda ‑ Colégio Universitário de Cork (Irlanda, 2014);
  • Universidade Técnica de Lisboa (Portugal, 2011);
  • Universidade de Gande (Bélgica, 2011);
  • Universidade de Auckland (Nova Zelândia, 2011);
  • Universidade de Genebra (Suíça, 2010);
  • Universidade de Chemnitz (Alemanha, 2009);
  • Universidade de Pittsburgh (EUA, 2009);
  • Universidade Católica de São Paulo (Brasil, 2008);
  • Universidade «Sophia Antipolis» de Nice (França, 2008);
  • Universidade «Sapienza» de Roma (Itália, 2007);
  • Escola de Economia de Varsóvia (Polónia, 2007);
  • Universidade de Georgetown, Washington, D.C. (EUA, 2006);
  • Universidade de Génova (Itália, 2006);
  • Universidade de Cobe (Japão, 2006);
  • Universidade de Edimburgo (Reino Unido, 2006).

Em 2012, foi distinguido com o «Premio Europeo Carlos V», da «Fundación Academia Europea de Yuste» (Espanha).

Foi agraciado com as seguintes distinções académicas, entre outras:

  • Medalha de Honra da Universidade Internacional «Menéndez Pelayo», de Santander (Espanha, 2014);
  • Medalha de Ouro «Plus Ratio Quam Vis» da Universidade Jagiellon, de Cracóvia (Polónia, 2014);
  • Medalha e Insígnia de Ouro do Real Instituto de Estudos Europeus de Madrid (Espanha, 2009);
  • Membro Honorário da Academia Portuguesa de História (Portugal, 2008);
  • Diploma Honorário da «École des Hautes Études Commerciales» – HEC (França, 2006).

Recebeu, entre outros, os seguintes prémios e distinções:

  • «Distinguished International Leadership Award», do Atlantic Council, Washington D.C. (EUA, 2013);
  • Grande Colar de Mérito do Tribunal de Contas da União (Brasil, 2013);
  • Membro Honorário da Ordem dos Engenheiros (Portugal, 2012);
  • Presidente Honorário da Associação Industrial Portuguesa, Lisboa (Portugal, 2012);
  • Colar do Mérito Europeu, da Fundação do Mérito Europeu (Luxemburgo, 2010);
  • Prémio Quadriga na categoria «Mauern fallen – Brücken bauen» (Alemanha, 2009);
  • Medalha de Ouro do Parlamento Helénico (Grécia, 2009).

Em 2006, foi eleito «Europeu do Ano» pelo jornal «European Voice» e, em 1993, foi nomeado «Global Leader for Tomorrow» pelo Fórum Económico Mundial.

É Cidadão Honorário de Lisboa, do Rio de Janeiro, de Atenas, de Nicósia, de Valpaços, de Lamego e de Cantanhede.

É autor de muitas publicações sobre Ciência Política, Relações Internacionais e Estudos Europeus, nomeadamente, «Le système politique portugais face à l'intégration européenne» (Lisboa e Lausana, 1983), «Uma Certa Ideia de Europa» (1999), «Mudar de Modelo» (2002) e «Reformar: Dois Anos de Governo» (2004).

É casado com Margarida Sousa Uva. Têm três filhos [Luís (1983), Guilherme (1986), e Francisco (1988)] e um neto [Manuel (2010)].

 

Ver o perfil integral pdf - 85 KB [85 KB] български (bg) čeština (cs) dansk (da) Deutsch (de) eesti keel (et) ελληνικά (el) English (en) español (es) français (fr) hrvatski (hr) italiano (it) latviešu valoda (lv) lietuvių kalba (lt) magyar (hu) Malti (mt) Nederlands (nl) polski (pl) română (ro) slovenčina (sk) slovenščina (sl) suomi (fi) svenska (sv)

Declaração de interesses pdf - 53 KB [53 KB] English (en)