Percurso de navegação

Respeito pelo ambiente

EMAS: pôr em prática o que defendemos

O sistema comunitário de ecogestão e auditoria da União Europeia (EMAS) está ao serviço das empresas europeias que pretendam avaliar e melhorar o seu desempenho ambiental, ou elaborar relatórios sobre o mesmo, desde 1993.Em 2001, o sistema foi ampliado de forma a cobrir organizações públicas e privadas e a Comissão tomou a decisão política de pôr em prática o que defende e aplicar o regulamento EMAS às suas próprias actividades.

Em 2005, quatro direcções-gerais e serviços da Comissão obtiveram a certificação EMAS por terem "ecologizado" as suas actividades quotidianas,abrindo assim o caminho para outros serviços num futuro próximo.

Ao aderir à certificação EMAS, a Comissão juntou-se ao crescente número de entidades públicas europeias que se esforçam por garantir uma gestão ambiental mais eficaz dos recursos e processos, de acordo com os princípios da sustentabilidade e do desenvolvimento sustentável.

Mais informações...

Mobilidade e transporte

As instalações da Comissão estão dispersas por vários sítios.Só em Bruxelas, a Comissão tem mais de 50 edifícios. Assim, ao longo de um dia de trabalho, o pessoal tem muitas vezes de se deslocar entre edifícios para participar em reuniões, etc. Cerca de 200 bicicletas de serviço estão disponíveis nos vários edifícios a fim de incentivar o pessoal a deslocar-se de uma forma respeitadora do ambiente e que, simultaneamente, permita manter uma boa condição física.Em 2004, foram efectuadas mais de 10 000 deslocações nestas bicicletas.

A Comissão concluiu também acordos especiais com a empresa de transportes públicos de Bruxelas (STIB/MIVB) que tornaram gratuitas ou reduziram o preço de três linhas de autocarro que efectuam a ligação entre os edifícios da Comissão e entre o centro de Bruxelas e o aeroporto.Estas medidas ajudam os funcionários a evitar o uso desnecessário do automóvel.

Mais informações sobre o plano de mobilidade para o pessoal da Comissão em Bruxelas .

Edifícios da Comissão

O edifício emblemático da Comissão, o Berlaymont, reaberto em Novembro de 2004, tem muitas características ambientais inovadoras.Entre estas, encontra-se um sistema de recuperação de água que captura as águas pluviais e as aproveita para irrigar plantas e abastecer as instalações sanitárias.Possui também um sistema de produção combinada de calor e energia alimentado a gás. Os gabinetes estão equipados com detectores de movimento que fazem com que as luzes se apaguem automaticamente quando os compartimentos não estão ocupados, contribuindo para poupar energia.

A partir de 2004, o regulamento interno da Comissão em matéria imobiliária garante que tanto os edifícios novos como, na medida do possível, os edifícios existentes respeitam normas ambientais elevadas.

Colaborar com os nossos vizinhos

Vivemos e trabalhamos inseridos numa comunidade mais vasta.Para dar apenas um exemplo,a Comissão colabora com o governo federal belga e com o governo regional de Bruxelas na reabilitação do Bairro Europeu, em Bruxelas. Ao promover o equilíbrio entre edifícios comerciais, residenciais e administrativos, pretende-se que esta zona da cidade volte a ser uma zona viável, sustentável e dinâmica para viver e trabalhar.

Como qualquer outra organização com mais de 200 empregados na região de Bruxelas, a Comissão estabeleceu um ambicioso plano de mobilidade para incentivar o seu pessoal a utilizar menos o automóvel e a deslocar-se em transporte público, de bicicleta ou a pé.

Poupar os recursos naturais

Nos últimos quatro anos, o número de páginas impressas anualmente na Comissão diminuiu para menos de metade.Chegou-se à conclusão de que a impressão de um número significativo de documentos oficiais era desnecessária, o que permitiu reduzir as tiragens de 220 milhões de páginas em 2000 para 37 milhões em 2003.Por ano, são poupadas cerca de 36 milhões de páginas com a não impressão das vagas internas, 50 milhões graças a uma distribuição mais racional das notas informativas internas e 100 milhões com a não impressão da lista telefónica interna.

Em 2003, as cafetarias e os restaurantes da Comissão começaram a vender uma gama de produtos do comércio justo. Todos os edifícios da Comissão têm recipientes para a recolha separada de garrafas e outras embalagens de plástico e metal destinadas à reciclagem.

A Comissão recicla 100% dos seus resíduos electrónicos.Na Bélgica, os computadores antigos são doados à organização belga Oxfam Solidarité.Em 2002, 12 000 computadores foram reciclados desta forma.

Commission civil service